Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD quer o Provedor de Justiça a coordenar e monitorizar a Convenção sobre os Direitos da Criança
Catarina Rocha Ferreira apresentou a proposta do PSD que defende ainda formação obrigatória aos magistrados sobre a Convenção dos Direitos da Criança.
Catarina Rocha Ferreira apresentou, esta quarta-feira, as iniciativas do PSD que recomendam ao Governo a atribuição ao Provedor de Justiça da função de coordenar e monitorizar a aplicação da Convenção sobre os Direitos da Criança em Portugal, bem como a iniciativa que visa assegurar formação obrigatória aos magistrados sobre a Convenção sobre os Direitos da Criança. Sublinhando que esta é uma matéria que já esteve várias vezes em discussão no Parlamento, a deputada afirmou esperar que desta vez se consiga chegar a um consenso.
De seguida, a parlamentar recordou que a Convenção sobre os Direitos da Criança já foi ratificada por Portugal em 1990, há 30 anos, sendo um tema da maior importância. “Trata-se de uma recomendação do Comité das Nações Unidas que ainda não foi cumprida pelo nosso país, por falta de consenso entre os partidos que têm assento nesta casa. Sendo que é fundamental que Portugal tenha mecanismos de monitorização da aplicação da Convenção sobre os Direitos da Criança. E é precisamente por estes motivos, que o PSD traz novamente este assunto a debate e apresenta um Projeto de Resolução que recomenda ao governo que atribua ao Provedor de Justiça a função de coordenar e monitorizar a Convenção sobre os Direitos da Criança”.
Frisando que é inaceitável que, em Portugal, ainda nenhuma entidade monitorize a Convenção sobre os Direitos da Criança, Catarina Rocha Ferreira afirmou ser ainda mais incompreensível que exista em Portugal uma entidade com consagração constitucional, que tem competência para esta matéria e que pura e simplesmente não lhe seja atribuída. “Ora, se existe um Provedor de Justiça com um Estatuto que lhe atribui «funções de instituição nacional independente de monitorização da aplicação de tratados e convenções internacionais em matérias de direitos humanos, quando para o efeito for designado». Acresce que o Provedor de Justiça já tem preocupações no âmbito dos direitos das crianças, nomeadamente já tem uma Provedora Adjunta dedicada à criança. Para quê criar novos organismos, como defendem outros partidos? Para quê criar novos Comités? Para quê criar Observatórios? Para quê criar outras novas entidades se temos uma entidade com competência de exercer estas funções em Portugal”, questionou a deputada.
No que respeita à necessidade de aplicação dos princípios e valores da Convenção na jurisprudência nacional, Catarina Rocha Ferreira enfatizou que a proposta do PSD vai no sentido de que no curso de formação para o ingresso nas magistraturas dos tribunais judiciais exista uma componente letiva que incida sobre a Convenção dos Direitos das Crianças.
19-02-2020 Partilhar Recomendar
04-02-2020
PSD quer travar o aumento encapotado das custas judiciais pretendido pelo governo
    Mónica Quintela frisa que a iniciativa do PSD é fundamental para impedir que a justiça seja, cada vez mais, um bem de luxo.
11-12-2019
Dar primazia ao regime de residência alternada pode ser “absolutamente danoso” para a vida das crianças
    Mónica Quintela apresentou o Projeto de Lei do PSD que visa clarificar que o Tribunal pode determinar a residência alternada do filho sempre que tal corresponda ao superior interesse do menor.
11-12-2019
André Neves alerta para ausência de um regime contributivo que garanta uma verdadeira proteção social aos advogados
    O parlamentar sublinha que esta é uma classe que “está completamente desprotegida”.
21-11-2019
Direitos das crianças: PSD defende a formação obrigatória para magistrados
    Os sociais-democratas recomendam ainda ao Governo que a coordenação e monitorização da aplicação da Convenção dos Direitos da Criança em Portugal seja entregue ao Provedor de Justiça.
15-11-2019
Mónica Quintela considera imprudente estabelecer uma presunção jurídica a favor da residência alternada
    A parlamentar entende que “não se afigura prudente a consagração legal de tal presunção jurídica por desconsiderar o superior interesse da criança”.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
19-07-2019
Lei do lobbying: este é o momento de parar para pensar
    Após o veto do Presidente da República, Álvaro Batista afirmou que o PSD prefere esperar 3 meses e decidir bem, do que correr o risco de correr mal.
19-07-2019
Emília Cerqueira louva trabalho desenvolvido pela Provedora de Justiça
    No debate do Relatório Anual, a deputada destacou a forma como a Provedora tratou o processo de indemnização às vítimas dos incêndios.
04-07-2019
Parlamento define princípios gerais de atribuição de abonos para apoio à atividade política dos deputados
    António Leitão Amaro afirmou que a solução encontrada resolve os problemas identificados, mas enfatizou que esta não era a solução defendida pelo PSD.
04-07-2019
Transparência: governo é o maior responsável pelo clima de descrédito que incide sobre os políticos
    No entender de Paulo Rios de Oliveira, o executivo socialista continua a ser parte do problema.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
15-04-2020 Comissões parlamentares
16-04-2020 Sessão Plenária
16-04-2020 Comissões parlamentares
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas