Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Ricardo Baptista Leite assinala “desnorte” da política cultural do Governo
O deputado adianta que há falta de projetos, objetivos e dinheiro, mas sobra uma série de promessas por cumprir.
Ricardo Baptista Leite considera que o debate temático sobre o apoio às artes “é o resultado do desnorte que tem sido a política cultural do Governo. Não há projetos, não há objetivos, não há dinheiro e, ao fim deste tempo todo, a única coisa que sobra são uma série de promessas por cumprir”.
No encerramento do debate, agendado pelo PCP, o Vice-Presidente da bancada do PSD afirmou que este agendamento resulta do “peso que o PCP tem na consciência”. Contudo, referiu, “isso de pouco serve aos agentes culturais do nosso país que não têm os meios mínimos de sobrevivência, nem têm no governo um interlocutor que os queira escutar. Realmente, quando se fala de Cultura e das Artes, a esquerda enche a boca e bate com a mão ao peito quando está na oposição, mas trata com os pés e com desprezo quando assume responsabilidades”.
“O Governo falhou em toda a linha, pelo que não surpreende que a Comissão Profissional das Artes, representativa de 45 estruturas artísticas e mais de 300 profissionais, tenha vindo esta semana pedir a demissão da Ministra da Cultura. O Governo gerou expectativas sabendo que nunca as iria cumprir. A primeira falácia foi quando se decidiu criar um ministério para substituir uma secretaria de estado, atirando areia para os olhos de todos. Como se uma alteração orgânica do governo, num passo de magia, daria um papel central à cultura na agenda do governo. Um engodo que todos os artistas deste país sentem agora na pele.”
Sublinhando as “promessas vazias”, de que é exemplo o apoio às artes, num descalabro simples e previsível, cuja consequência direta foi o fim da atividade de dezenas de projetos de criação cultural por todo o país, Ricardo Baptista Leite afirmou que “por mais que a os agentes culturais do nosso país valorizem a língua portuguesa, os trabalhadores não vivem de palavras”.
A terminar, o Vice da “bancada laranja” frisou que “os agentes culturais pedem o básico, senhora Ministra: que o Governo faça o seu trabalho e cumpra as suas promessas”.
29-11-2019 Partilhar Recomendar
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
26-02-2019
Carnaval da Terceira esquecido pelo Governo
    António Ventura refere que parece existir uma estratégia do executivo para o arrastamento do processo.
07-02-2019
PSD confronta governo e Conselho de Administração da RTP com a discriminação dos trabalhadores da RTP-M
    Os deputados eleitos pela Madeira querem saber quais as razões por detrás de mais esta discriminação.
24-01-2019
Proposta do BE para criar a Rede de Teatros e Cineteatros é uma “metáfora do fracasso da política cultural nesta legislatura”
    José Carlos Barros lembrou que o Ministério da Cultura, apesar dos anúncios, não deu um único passo nesse sentido.
09-01-2019
PSD declara apoio à iniciativa que visa legalizar a utilização de obras protegidas por direto de autor em benefício de pessoas cegas
    A posição dos sociais-democratas foi expressa pela deputada Sandra Pereira.
20-12-2018
Lei do Cinema: Ana Sofia Bettencourt destaca importância da “transparência”
    A deputada garantiu que o PSD estará disponível para colaborar na procura das melhores soluções no sentido de garantir: participação, envolvimento e transparência.
19-12-2018
Aprovação do regime especial para os bailarinos só foi possível graças à “não cegueira ideológica do PSD”
    Joana Barata Lopes elogiou o trabalho dos partidos e lamentou que a postura do PSD não seja replicada pela esquerda em outras matérias.
14-12-2018
PSD está preocupado com a conservação da fortificação e sistema muralhado de Castelo de Vide
    Os sociais-democratas questionaram os Ministros das Finanças e da Cultura sobre esta situação.
27-11-2018
“As propostas do PSD para o IVA da cultura eliminam o caracter discricionário e discriminatório do Orçamento”
    José Carlos Barros contestou a diferenciação introduzida pelo governo entre tipos e locais de espetáculos.
30-10-2018
Cultura: média de um Ministro por ano é “a evidência do fracasso da política cultural do governo”
    José Carlos Barros referiu que a “inação” é a marca da governação das esquerdas.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
24-09-2020 Sessão Plenária
25-09-2020 Sessão Plenária
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas