Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“A prioridade política do mundo ocidental deve apontar para a não proliferação das armas nucleares”
José Cesário enfatiza que este é o tempo para uma “diplomacia ativa, sensata e realista”.
O Parlamento apreciou, esta terça-feira, uma Petição que solicita que Portugal assine e ratifique o Tratado de Proibição de Armas Nucleares. Em nome do PSD, José Cesário afirmou que para o PSD, “é indiscutível o caminho que a Humanidade terá de percorrer no sentido do fim da utilização da energia nuclear com objetivos militares. Temos plena consciência dos enormes riscos que se encontram associados à utilização de armas nucleares em qualquer possível conflito no presente ou no futuro. Percebemos assim muito bem os movimentos que se têm feito sentir neste sentido, um pouco por todo o Mundo, numa lógica defensora da paz e da concórdia”.
Contudo, adianta o deputado, a complexidade estratégica desta questão não facilita a adoção de posições simples, num momento em que está longe de ser clara a orientação política das principais potências e países com poderio nuclear. “Diria mesmo que a necessidade de aumentar os esforços diplomáticos em torno desta questão não se compadece com pressas, que poderão comprometer esforços futuros. É assim que a nossa postura defensora de uma paz global e duradoura não pode deixar de ter em consideração dois aspetos muito práticos em termos geoestratégicos: em primeiro lugar, reconhecemos o efeito dissuasor do poderio nuclear das forças armadas de vários países inseridos em realidades regionais marcadas por conflitos já bem longos, com uma génese histórica muito delicada e complexa. Em segundo lugar, é também muito evidente que a lógica natural das nossas relações externas, num quadro político de defesa dos valores democráticos que caraterizam o mundo ocidental, de que nos orgulhamos de fazer parte, aponta para o respeito pelos compromissos coletivos assumidos no âmbito das grandes organizações multilaterais que integramos, como é o óbvio caso da NATO”.
Assim, adianta José Cesário, “entendemos que a prioridade política do mundo ocidental deve apontar no presente para a garantia da não proliferação das referidas armas nucleares, admitindo que não é este o momento para afirmar de forma radical a sua eliminação. Para nós, este é o tempo para uma diplomacia ativa, sensata e realista, que mais garantias dará de defender o futuro do Mundo que hoje temos, entendido numa lógica democrática e humanista”.
02-07-2019 Partilhar Recomendar
15-07-2020
Parlamento aprova Estatuto do Antigo Combatente
    Este Estatuto era uma aspiração do PSD há várias décadas para os antigos combatentes, cônjuges e viúvas.
07-07-2020
Orçamento Suplementar: Parlamento aprova proposta do PSD sobre papel das Forças Armadas no combate à pandemia
    Trata-se da única iniciativa legislativa que presta homenagem e elogia a ação dos três ramos militares neste momento tão excecional.
24-06-2020
Orçamento Suplementar deixa de parte as Forças Armadas
    O PSD recorda que as Forças Armadas têm estado na linha da frente do combate à Covid.
27-05-2020
“O trabalho das Forças Armadas no combate à pandemia covid-19 foi essencial”
    Ana Miguel dos Santos considera que “as Forças Armadas foram e são o agente de proteção civil melhor preparado para este tipo de missões complexas.”
22-04-2020
As Forças Armadas estão a cumprir a sua missão
    Ana Miguel dos Santos congratula-se com “o excelente trabalho” dos três ramos das Forças Armadas no combate à crise sanitária que Portugal atravessa.
07-04-2020
Covid-19: “Esta é uma das missões essenciais das Forças Armadas em tempo de paz”
    O PSD enalteceu o papel das Forças Armadas no combate à pandemia do Covid-19.
23-03-2020
Covid-19: PSD quer explicações sobre a exoneração do diretor do Hospital das Forças Armadas
   
11-03-2020
Cooperação Estruturada Permanente deve dar relevo ao Mar como nosso recurso estratégico mais relevante
    A afirmação foi proferida por Sérgio Marques.
11-03-2020
Portugal deve encarar a Cooperação Estruturada Permanente como uma grande oportunidade
    Carlos Eduardo Reis afirma que Portugal pode e deve encarar isto como uma grande oportunidade.
14-02-2020
Sérgio Marques: “aprovar o Estatuto do Antigo Combatente é um imperativo nacional”
    O social-democrata refere que “é o mínimo que podemos fazer em jeito de reconhecimento e solidariedade”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas