Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Rui Rio: só o PSD poderá acabar com uma “governação enganadora”
O líder do PSD considera que só o PSD poderá substituir o PS na governação.
Os atrasos da Segurança Social para atribuir novas pensões é mais um exemplo da “degradação dos serviços públicos” e essa é também uma responsabilidade do Governo socialista apoiado por toda a esquerda parlamentar. Rui Rio, que participou, esta sexta-feira, na sessão de encerramento das jornadas parlamentares do PSD, no Porto, critica a “completa desorganização” do serviço de pensões. “Por força da demografia, obviamente que é cada vez mais difícil pedir a reforma e conseguir as pré-reformas. Mas, agora, quando se atinge esse direito, mesmo com essas dificuldades, ter de esperar meses e, nalguns casos, mais de um ano, para lhe ser conferido um direito que legitimamente tem, por completa desorganização dos serviços de Segurança Social, é absolutamente impensável”, afirmou.
Rui Rio lembra que “há um recorde da carga fiscal que convive com a degradação brutal dos serviços públicos, que é um convívio muito difícil de entender”. O Presidente do PSD aponta ainda a contradição da coligação parlamentar que, tendo aprovado todos os Orçamentos do Estado, censura as políticas que ajudou a concretizar. “No plano político, temos uma coligação parlamentar que é cada vez mais crítica de si própria, ou seja, cada vez mais, o PCP e o BE criticam aquilo que sustentam e sustentaram três anos e tal, o que é uma coligação sui generis (…) É crítica no sentido de fugir às suas responsabilidades, agora que nos aproximamos de atos eleitorais”, afirmou.
Rui Rio adverte para os riscos do aumento do crédito ao consumo, sublinhando que será “imperdoável” se a banca comercial e o Banco de Portugal não tiverem aprendido com os erros do passado. “Espero que a banca portuguesa tenha aprendido alguma coisa com aquilo que se passou em Portugal, mas se não, que o Banco de Portugal tenha aprendido o suficiente. Seria absolutamente inadmissível que em Portugal se repetissem os erros que recentemente se fizeram e os portugueses fossem, outra vez, chamados a pagar erros da banca comercial”, avisou.
Também no aproveitamento dos fundos da União Europeia o Governo tem revelado uma grande incapacidade. “Temos de ter uma estratégia de execução dos fundos da União Europeia que não seja a taxa de execução miserável que nós sabemos que existe em Portugal, a despeito de o candidato europeu do PS dizer que somos os campeões não sei de quê. Não somos campeões de nada, nós temos uma taxa de execução muitíssimo baixa nos fundos europeus”, apontou.
Só o PSD, exortou Rui Rio, poderá substituir o PS na governação, com um discurso “coerente”, pondo termo a uma “governação enganadora”, das “meias-verdades”, que “são piores que as mentiras”. “Todos temos consciência que se for para mudar, para fazer uma política diferente, só há uma possibilidade, que é o PSD ganhar as eleições”, defendeu.
“Poderão dizer lá fora que é preciso construir uma alternativa, mas a haver só connosco”, avisou.
Numa intervenção de 46 minutos, Rui Rio defendeu que para construir um “Portugal diferente”, com “melhores empregos, melhores salários e melhores serviços públicos”, só há um caminho: “Aquilo que nós precisamos é de melhor gestão, mais rigor, menos compadrio, mais coragem, mais reformismo, mais crescimento económico e, para embrulhar, um discurso político de coragem e de verdade”.

01-03-2019 Partilhar Recomendar
01-06-2017
“Atual Governo é caracterizado pelo faz-de-conta e pelo imobilismo”
    O líder do PSD afirmou que Portugal precisa de um novo patamar de crescimento e desafiou o governo a fazer emissão de dívida a 15 anos.
26-05-2017
Jornadas Parlamentares do PSD – Conheça o Programa
   
15-09-2016
“O Governo dizimou o investimento, falhou nas exportações e adormeceu o consumo”
    Hugo Lopes Soares afirmou que o “Governo das esquerdas está a desbaratar os esforços de todos os portugueses”.
14-09-2016
Jornadas Parlamentares do PSD em Coimbra levaram o Governo a agendar um Conselho de Ministros na cidade
    Maurício Marques salientou as virtudes da Região e homenageou Barbosa de Melo.
14-09-2016
Passos Coelho rejeita compromissos com quem “é revanchista” e “anda à pedrada”
    O líder do PS frisou que se voltar a acontecer um “mal maior” será “ato deliberado” do Governo.
14-09-2016
PSD vai apresentar mais de 20 iniciativas legislativas
    Luís Montenegro frisou que serão propostas concretas, cumprindo o duplo desiderato do PSD ser o maior partido da oposição e de construir uma alternativa política forte.
12-09-2016
PSD desafia partidos que apoiam Governo a “chegarem-se à frente” e apresentarem o Orçamento
    Luís Montenegro acusou ainda o Ministro das Finanças de “piromania política”.
09-09-2016
Jornadas Parlamentares do PSD – Conheça o Programa
   
19-02-2016
Passos Coelho Passos acusa António Costa de ataque inédito e “descabelado” ao Banco de Portugal
    O líder do PSD lamentou a falta de cultura democrática do socialista.
19-02-2016
Luís Montenegro vê sinais de instabilidade mas declara-se "sem pressa" de ir a eleições
    Contudo, o líder parlamentar do PSD garantiu que o grupo parlamentar "está preparado para todas as eventualidades".
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas