Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Orçamento é uma imperdoável oportunidade perdida”
António Leitão Amaro acusa a esquerda de colocar os portugueses a pagar a maior carga fiscal de sempre.
António Leitão Amaro confrontou o Ministro das Finanças e a sua “cantiga de sucesso e autocontentamento” com a realidade. No debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2019, o Vice-Presidente da bancada do PSD vincou que com este Orçamento estamos perante “uma imperdoável oportunidade perdida, um desperdício imperdoável”.
Dirigindo-se ao governante, o social-democrata questionou como pode o Ministro das Finanças clamar por sucesso quando 20 países da Europa crescem mais que nós. “Quando em 2017 temos o segundo pior défice da Europa, a terceira maior dívida de Europa, quando a produtividade cai desde 2015, quando a consolidação orçamental que fazem é menos de um terço da legislatura anterior, quando até os juros da dívida a 10 anos hoje são mais altos que em março de 2015? Como é sucesso quando o rendimento disponível das famílias nunca nesta legislatura cresceu tanto como em 2015? Como é que clama sucesso com a carga fiscal no máximo de sempre e o investimento público no mínimo de sempre? Explique-me lá como é que isto é um sucesso?”
Sublinhando que com o apoio da esquerda o governo colocou os portugueses a pagar a maior carga fiscal de sempre e ao mesmo tempo fazem os maiores cortes e cativações no investimento público, Leitão Amaro frisou que “esta é uma marca histórica socialista”.
Depois de recordar que, tal como no passado, agora voltam a aumentar 11 impostos, o Vice da “bancada laranja” afirmou que “mais chocante do que a opção de pôr os portugueses a pagar mais impostos do que sempre, é cobrar mais impostos para lhes entregar piores serviços. São as lamentáveis notícias de atrasos, supressões, adiamentos de serviços públicos. Das consultas às cirurgias, dos comboios às aulas, das fronteiras à defesa das pessoas, dos meios aéreos aos equipamentos e materiais que não foram renovados. Não são apenas as demissões e as greves que atingem recordes, é o corte no investimento público e as cativações”.

29-10-2018 Partilhar Recomendar
29-10-2018
Em 2019 o governo vai aumentar a dívida pública em mais de 3 mil milhões de euros
    Contudo, Jorge Paulo Oliveira alerta que a carga fiscal vai continuar a bater recordes.
29-10-2018
“Orçamento do Estado é uma farsa também para a Madeira”
    Segundo Sara Madruga da Costa os madeirenses já perceberam que foram enganados pelo governo.
29-10-2018
A qualidade do crescimento da economia portuguesa foi arrasada com este governo
    Inês Domingos acusa ainda o executivo de carregar nos impostos para as empresas.
29-10-2018
Ministro das Finanças não fala com seriedade aos portugueses
    Na base da acusação de Duarte Pacheco está o valor do défice apresentado pelo governante.
29-10-2018
“Este é um Orçamento com a marca do eleitoralismo”
    Adão Silva acusou o governo e a esquerda de tentarem iludir os portugueses e de ignorarem que o Orçamento deve ser um instrumento de construção do futuro de Portugal.
18-10-2018
“Os portugueses estão cercados com impostos”
    Cristóvão Crespo considera que o património das pessoas e das empresas está ameaçado pela criatividade tributária de PS, PCP e BE.
17-10-2018
Orçamento: governo das esquerdas agrava 11 impostos
    António Leitão Amaro desafiou o Bloco de Esquerda a assumir a paternidade destas medidas.
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas