Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Não nos resignamos com um país que perde, década após década, centenas de milhares de habitantes”
Margarida Balseiro Lopes considera um “desígnio nacional” a inversão desta situação.
“O debate sobre os desafios demográficos é da mais elementar importância para o nosso país. Foi por isso que o PSD trouxe, há já vários anos, o tema para a agenda política. Porque não nos resignamos com um país que perde década após década centenas de milhares de habitantes. Um país que continua a não criar oportunidades para que os seus jovens mais qualificados aqui possam desenvolver os seus projetos de vida. Um país que ignora que é fundamental uma boa integração social dos seus imigrantes”. Foi com esta análise que Margarida Balseiro Lopes iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, no debate sobre demografia.
Para a parlamentar, este é um desígnio nacional que convoca todos os partidos e por isso o PSD propõe a constituição de uma Comissão Eventual, onde possam ser encontradas respostas integradas de políticas públicas visando contrariar o declínio demográfico. “Se são públicas as propostas do PSD, como é disso exemplo a proposta para assegurar a gratuitidade de frequência dos estabelecimentos de infância até aos 6 anos, chegou a hora de todos os partidos fazerem parte desta discussão que é fundamental para o futuro do nosso país. É, antes de mais, prioritária a aposta em políticas de promoção da natalidade, através da proteção da maternidade e do desenvolvimento da educação de infância Políticas que devem permitir a conciliação entre a vida familiar e a vida profissional, garantindo que a igualdade de género também se garante com o reforço da partilha da licença parental entre pai e mãe”.
Contudo, refere a deputada, a inversão do declínio demográfico implica também olhar para a emigração. “Não a estigmatizando, mas não aceitando que ano após ano continuem a sair do nosso país mais de 100.000 pessoas. E lamentavelmente em 3 anos de Geringonça a solução mágica que o governo encontrou foi um desconto de 50% no IRS para fazer regressar os portugueses que emigraram entre 2011 e 2015. Como se a emigração tivesse começado em 2011 e terminado em 2015. E já agora de que lhes serve um desconto de 50% no IRS se aquilo que vierem ganhar não chegar sequer para ter de pagar IRS? Trata-se de uma medida demagógica, eleitoralista, ineficaz, e intelectualmente desonesta. Demagógica porque insinua que a emigração começou e acabou no anterior governo. Eleitoralista porque só chega em ano de eleições. Ineficaz porque, por si só, não trará ninguém de volta a Portugal. Intelectualmente desonesta, porque continua a remeter para o “governo anterior” um problema que é de ordem estrutural na sociedade portuguesa”.
A terminar, Margarida Balseiro Lopes referiu que um país que quer combater o problema do inverno demográfico tem de olhar para as novas gerações e para a sua aspiração para constituir família. “O declínio demográfico é de facto um desígnio nacional. E para ele estão convocados todos os partidos e todas as gerações. Mas é fundamental que nunca nos esqueçamos que este país também tem de ser para jovens”, rematou.

27-09-2018 Partilhar Recomendar
05-06-2018
PSD desafia governo para “largo consenso” em matéria de natalidade
    Fernando Negrão considerou este “o maior problema do país” e lamentou o “vazio completo” de ideias por parte do executivo.
05-05-2016
Ignorar os problemas demográficos seria um erro que custaria muito caro ao país
    Amadeu Albergaria afirmou que as matérias da demografia, natalidade e família dizem respeito ao nosso futuro coletivo.
05-05-2016
“PS continua completamente alheado das políticas de natalidade”
    Clara Marques Mendes lamenta que os socialistas não acordem para o problema grave da demografia.
05-05-2016
Teresa Morais: “o país tem que adotar um verdadeiro plano estratégico de promoção da natalidade”
    A deputada considera que o Governo deve dar prioridade a este tema.
05-05-2016
Supressão do quociente familiar foi uma das maiores injustiças impostas pelo Orçamento de 2016
    Nilza de Sena considera que a revogação desta medida foi um retrocesso.
22-04-2016
Parentalidade: Clara Marques Mendes considera que o tema deve merecer amplo consenso
    A deputada defende que o debate sobre estas políticas deve ir além do âmbito parlamentar.
15-04-2015
Natalidade: PSD defende implementação de uma estratégia nacional que mobilize os portugueses
    Luís Montenegro apresentou as iniciativas dos sociais-democratas.
16-10-2014
Natalidade: PSD apela ao PS para colocar o interesse nacional acima dos interesses partidários
    O apelo de Hugo Lopes Soares vai no sentido de se encontrarem soluções que apontem um caminho para que este possa ser um país com futuro.
16-10-2014
PSD considera que é indispensável alcançar compromissos para um tema tão estrutural como a natalidade
    Segundo Nilza de Sena este é um problema que vai demorar décadas a resolver.
16-10-2014
Natalidade: PSD lamenta indisponibilidade do PS para assumir compromissos
    António Prôa apelou aos socialistas para se preocuparem mais com o país e menos com as eleições.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas