Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD convoca todos os partidos para estabelecer um Plano Nacional para a Justiça
Carlos Peixoto frisou que ninguém entenderia se os partidos políticos não chegassem a um acordo.
No encerramento do debate sobre o Sistema de Justiça, Carlos Peixoto reconheceu que “a imagem pública do sistema de justiça está desgastada”. Sublinhando que apesar dessa realidade toda a gente reconhece o papel central na democracia, na paz social no crescimento do país e na competitividade do país deste sistema de justiça, o deputado recordou que os líderes dos partidos com maior representação parlamentar tentaram, há uns anos, construir um «Pacto da Justiça». “Na altura, apesar de bem-intencionado, esse pacto não logrou ter um resultado desejado. O que na altura se pretendia era atribuir estabilidade e longevidade ao sistema e coloca-lo acima das querelas partidárias e do tempo de duração de uma legislatura. Isso não vingou e os partidos não estavam à altura de assumir essa responsabilidade”.
Contudo, o Vice-Presidente da bancada do PSD considera que “outro caminho tem de ser trilhado. Chegou a hora. Não se trata de ser docinho ou azedo com o governo, trata-se de tratar os assuntos da justiça com a elevação e com a dignidade que tem. O Presidente da República já deu o mote e foi por causa do desafio que fez que se estabeleceu o Acordo para o Sistema de Justiça. Era bom que pegássemos neste embrião e conseguíssemos, todos os grupos parlamentares, estabelecer um Plano Nacional para a Justiça. Esta primeira premissa está cumprida. Se os agentes do sector chegaram a acordo, há lá alguma razão para que quem está de fora não chegue também a um acordo? Ninguém entende isso”, referiu.
No que respeita à situação atual do Sistema de Justiça, Carlos Peixoto acusou o governo de não atuar, limitando-se a criar Grupos de Trabalho. “Ou seja, está tão cheio de Grupos de Trabalho como de descontentamento dos agentes do sector. São os magistrados, os advogados, os guardas prisionais, os oficiais de justiça, os oficiais de justiça e notariado, todos eles contestam a ação, quando ela existe, ou contestam a inação, que existe quase sempre, deste governo”.
Defendendo uma visão abrangente e não casuística, como a que o CDS quis fazer, Carlos Peixoto concluiu a sua intervenção convocando todos os grupos parlamentares a apresentarem, estudarem e debaterem um verdadeiro Plano Nacional para a Justiça em Portugal.

01-03-2018 Partilhar Recomendar
06-07-2018
“Juízes desmotivados, desmobilizados e injustiçados são um passaporte para uma justiça improdutiva e ineficaz”
    Carlos Peixoto lamentou que o governo tenha adiado a resolução dos temas difíceis e controversos em relação ao estatuto dos magistrados judiciais.
06-07-2018
Emília Cerqueira aponta falhas à Proposta do Governo de alteração ao estatuto dos magistrados judiciais
    Contudo, a deputada congratulou-se por finalmente um dos grupos de trabalho criados pela Ministra da Justiça ter produzido resultados.
14-06-2018
Justiça: PSD desafia partidos para um esforço comum a pensar em Portugal
    Carlos Peixoto considera que este é um “desígnio nacional” que deve levar todos os partidos a trabalhar em conjunto.
14-06-2018
Sandra Pereira alerta para o “aumento expressivo” do crime de violação
    Com este crime a atingir “o valor mais alto dos últimos 10 anos”, a deputada quis saber se o governo tem algum programa específico de combate a este tipo de crime.
14-06-2018
Justiça: Emília Cerqueira acusa o governo de falar em proximidade mas apostar na centralização
    A deputada contestou ainda o elevado número de Grupos de Trabalho criados pelo Executivo.
14-06-2018
Reforma socialista do mapa judiciário “anarquizou o sistema de justiça”
    Rui Cruz afirmou que com esta reforma o PS “conseguiu sobrelotar tribunais de competências e processos, atafulhando arquivos e corredores”.
14-06-2018
“É imperativo garantir a universalidade do acesso à justiça e aos tribunais em Portugal”
    Sara Madruga da Costa considera que “é altura de remover os obstáculos ao acesso ao direito e à justiça”.
14-06-2018
José Silvano: “o país precisa de uma verdadeira reforma da justiça”
    O deputado defendeu uma “reforma da justiça transversal” que envolva todos os agentes da justiça.
06-04-2018
Andreia Neto: “o sistema prisional português está confrontado com graves problemas”
    Segundo a social-democrata também aqui “não temos governo, temos reação”.
15-03-2018
Prevenção de incêndios: governo não aprendeu nada com o que aconteceu em 2017
    Fernando Negrão fala em dúvidas, hesitações, orientações contraditórias e instabilidade na Proteção Civil.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas