Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“PSD não é contra a utilização da canábis para fins terapêuticos”
Cristóvão Simão Ribeiro adiantou que os sociais-democratas não confundem a utilização da canábis para fins recreativos, com a sua utilização para fins terapêuticos.
Cristóvão Simão Ribeiro frisou que o PSD não tem nenhuma espécie de visão retrógrada ou dogmática em relação à utilização da canábis para fins terapêuticos. No debate de iniciativas sobre esta matéria, o social-democrata enfatizou que o “PSD não é contra a utilização da canábis para fins terapêuticos”, enfatizando contudo que o PSD não confunde a utilização da canábis para fins recreativos, com a sua utilização para fins terapêuticos.
De seguida, o parlamentar destingiu as iniciativas do BE e do PAN, que defendem a legalização da canábis para consumo e o seu cultivo, do Projeto de Resolução do PCP que é “mais aviado e sensato” e que recomenda ao Governo que faça uma análise da utilização da canábis naquilo que tem a ver com a saúde pública.
Centrando-se nas duas primeiras iniciativas, o deputado reconheceu que elas determinam que a obtenção da canábis seja feita com base em prescrição médica, mas omitem a penalização aos que a possam ceder a terceiros. “Por outro lado, trata-se de uma matéria que parece ser tratada de uma forma ligeira, porque esquece-se, muitas vezes, dos potenciais perigos que uma substância como a canábis possa ter para a saúde pública, nomeadamente no que diz respeito a doenças mentais, quando utilizada de forma continuada. Aquilo que dizemos é que, no mínimo, há uma necessidade de aprofundar técnica e cientificamente a utilização desta substância”, referiu o deputado.
Reafirmando que o PSD não é contra a utilização da canábis para fins terapêuticos, Cristóvão Simão Ribeiro afirmou que essa utilização deve ser inserida no contexto da política do medicamento prosseguida pelo Estado Português, designadamente por via do INFARMED.

11-01-2018 Partilhar Recomendar
18-01-2018
Esquerda coloca em causa o futuro dos recém-licenciados em medicina e a qualidade de SNS
    Cristóvão Simão Ribeiro recordou que com a esquerda no governo passaram a existir jovens licenciados sem acesso a especialização.
11-01-2018
Regina Bastos e Susana Lamas exigem reversão da redução do horário de atendimento do Centro de Saúde de Sever do Vouga
    As deputada questionaram o Ministro da Saúde sobre esta decisão.
11-01-2018
Direito ao acompanhamento da mulher grávida durante todas as fases do parto constituiu um importante marco no progresso dos direitos dos utentes
    A afirmação por proferida por Laura Magalhães no debate de uma Petição subscrita por mais de 83 mil cidadãos.
11-01-2018
Diabetes: PSD defende que o Estado deve comparticipar a aquisição do equipamento para medição dos níveis de glicose
    Ângela Guerra lembra que “o diagnóstico precoce e a prevenção são vertentes fundamentais do combate à diabetes”.
10-01-2018
Saúde: Ricardo Baptista Leite alerta para “situação grave” do SNS
    O deputado fala em “descalabro” e exige respostas ao Ministro da Saúde.
09-01-2018
“Os serviços públicos estão a degradar-se todos os dias. Na saúde é o caos completo"
    Hugo Soares aponta o dedo ao governo das esquerdas e alertou para o caos no sector da saúde.
04-01-2018
Bloco de Esquerda quer “estatizar o sistema de saúde português”
    A acusação partiu de Luís Vales que enfatizou que aos bloquistas não importam as pessoas.
06-12-2017
“Este é um governo sozinho e esgotado”
    Hugo Soares afirmou que em questões estruturais o governo não pode contar com BE e PCP e questionou António Costa sobre o Infarmed e sobre o “flick flack à retaguarda” do PS em relação ao imposto das renováveis.
23-11-2017
Com este governo a quota de genéricos subiu apenas 0,3%
    Ângela Guerra recordou que com o governo liderado pelo PSD o aumento foi de 16%.
03-11-2017
“O acesso dos doentes aos cuidados de saúde continuará a degradar-se”
    Miguel Santos alerta que com o aumento da dívida aos fornecedores os hospitais do SNS enfrentam um sério risco de rutura financeira.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas