Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“PS castiga consecutivamente as novas gerações com mais dívida e mais impostos”
Simão Ribeiro enfatizou que o Orçamento não resolve os problemas dos jovens portugueses.
“A crítica popular de que os políticos só se preocupam com o imediato e com os seus interesses eleitorais assenta que nem uma luva a vossas excelências e a este Orçamento do Estado. A preocupação com o futuro do país, de facto nunca foi apanágio do PS. A dívida que cabia a cada português há 25 anos era de 3.600€. Hoje, passados 25 anos e 5 governos socialistas, é de perto de 24 mil euros. É factual: o PS castiga consecutivamente as novas gerações com mais dívida e mais impostos”. Foi com estas palavras que Simão Ribeiro iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, no debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2018.
De seguida, o parlamentar recordou hoje que um português passa mais de metade do ano a levantar-se e a ir trabalhar para pagar impostos para o governo escolher aumentar a despesa estrutural, aumentando, ainda mais, o peso do Estado sobre os trabalhadores e sobre quem cria emprego. “Podemos falar do capítulo das cativações, em que durante estes anos assistimos a um autêntico rasgar de vestes por parte da esquerda portuguesa e agora, pelo terceiro orçamento consecutivo, baixam os olhos. E baixam-nos porque sabem que estão a ser coniventes com ataques à qualidade do serviço público na saúde, na educação, na administração interna, na defesa e em todo o funcionamento quotidiano do Estado”.
No que respeita aos jovens, o líder da JSD frisou que este Orçamento não resolve os problemas dos jovens portugueses que procuram emprego em Portugal, porque não incentiva a iniciativa privada, antes a castiga com impostos adicionais. “O Orçamento que não resolve os problemas dos jovens portugueses que procuram uma habitação condigna nos centros urbanos. Não apresentam nenhuma solução estrutural que auxilie o arrendamento de habitação por parte dos jovens que, legitimamente, ambicionam emancipar-se. Um Orçamento que, no ensino superior, quando as universidades ainda não receberam este ano os reforços para reposição de carreiras, para o aumento do subsídio de refeição e para o aumento do salário mínimo, os senhores anunciam um putativo aumento”.
A terminar, Simão Ribeiro declarou que este é o Orçamento das fake news. “Parece que vai melhorar a vida dos portugueses, mas não melhora. Os impostos indiretos aumentam, os impostos sobre trabalhadores independentes aumentam, as cativações mantêm-se, as dificuldades para as próximas gerações aumentam. Contudo, para este governo, parece que vivemos no país das maravilhas”.

03-11-2017 Partilhar Recomendar
27-11-2017
Este Orçamento não serve o país
    O líder do PSD considerou que este é um governo que só quer sobreviver e que esta é uma legislatura perdida do ponto de vista da preparação do futuro.
27-11-2017
“O Estado falhou na proteção das pessoas e ainda quer cobrar impostos pelas cinzas”
    António Leitão Amaro mostrou-se “chocado” com a esquerda por chumbar todas as propostas de alteração que o PSD fez ao Orçamento, incluindo a que pretendia isentar de IMI as famílias e as empresas cujas casas e edifícios foram destruídos nos incêndios.
24-11-2017
Andreia Neto acusa o governo de reduzir a verba para a alimentação dos reclusos
    A deputada apresentou a proposta do PSD e assinalou que nunca o valor orçamentado foi tão baixo.
24-11-2017
Cristóvão Crespo assinala a imaginação do governo para criar impostos
    O deputado considera que o executivo não resiste a utilizar os impostos especiais sobre o consumo para “sacar” o máximo a cada português.
24-11-2017
Esquerda rejeitou todas as propostas do PSD que procuravam tornar a fiscalidade mais justa para as famílias com mais filhos
    Inês Domingos assinalou que o "rolo compressor" das esquerdas nem as famílias poupou.
24-11-2017
PSD quer eliminar a intervenção de intermediários nos pagamentos de Fundos Europeus às empresas
    Paulo Rios de Oliveira considerou esta uma medida “simplex” para as empresas.
24-11-2017
“É crucial que os Fundos Comunitários sejam bem utilizados e avaliados”
    Fátima Ramos enfatizou que os portugueses têm o direito de saber onde e como são gastas estas verbas.
24-11-2017
Jorge Paulo Oliveira faz um balanço positivo do Fundo de Apoio Municipal
    O parlamentar deu seguimento às sugestões da Associação Nacional de Municípios e apresentou a proposta que visa dar ao governo a possibilidade de apresentar uma nova proposta de revisão deste Regime.
24-11-2017
“Sectarismo primário” da esquerda prejudica as associações juvenis e estudantis
    Foi desta forma que Margarida Balseiro Lopes antecipou o chumbo das propostas do PSD para este sector.
24-11-2017
PSD propõe que os rendimentos gerados pela venda da madeira queimada fiquem isentos de IRS
    Luís Pedro Pimentel refere que esta é uma medida de grande importância e de inteira justiça para com aqueles que viram as suas vidas devoradas pelas chamas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas