Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Municipalização da Carris privilegia despudoradamente o município de Lisboa”
Sandra Pereira criticou a forma “atabalhoada” como a municipalização foi feita e alertou para as injustiças criadas.
“Depressa e bem não há quem. O Governo cheio de pressa, motivado por fins eleitoralistas, foi a correr entregar a CARRIS à Câmara de Lisboa, e fê-lo tão atabalhoadamente que são precisamente os seus parceiros que vêm aqui requerer a Apreciação Parlamentar e corrigir este diploma”. Foi desta forma que Sandra Pereira iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, durante a Apreciação Parlamentar do Decreto-Lei que “regula a transferência para a Caixa Geral de Aposentações, I. P., do encargo financeiro com os complementos de pensão dos trabalhadores da Carris”.
Segundo a deputada, “a municipalização da Carris é um modelo que é da inteira responsabilidade das esquerdas. É um modelo que privilegia despudoradamente o Município de Lisboa, em detrimento de todos os outros, e mais grave, em detrimento daqueles que são servidos pela Carris”.
Dirigindo-se às bancadas da esquerda, a parlamentar pediu a estes deputados para explicarem aos munícipes de Oeiras, de Odivelas, da Amadora, de Loures e de Almada, onde a Carris também opera, o motivo para estes não terem os mesmos benefícios que os Lisboetas. “Porque é que, por exemplo, as crianças de Odivelas não têm também direito a transporte gratuito? São ou não são capazes de explicar porque é que as pessoas com mais de 65 anos que são da Amadora, que são de Almada ou de Loures não têm o mesmo desconto no passe que os lisboetas? Este modelo não só não é justo, como foi precipitado e gera desigualdades entre utentes e entre trabalhadores como aqui se vê”.
No entender da deputada, o governo foi capturado pela obsessão ideológica de uma política de reversões exigida pela esquerda, neste caso pelo Partido Comunista, para manter a sua clientela.
A terminar, Sandra Pereira frisou que o PS e o governo puseram todo o país a sustentar os encargos de uma empresa de Lisboa que só atribui benefícios a munícipes de Lisboa. “Apenas porque a sua preocupação não é gerir o país, apenas alimentar esta solução de governo”, concluiu.
20-10-2017 Partilhar Recomendar
19-02-2010
Mota Amaral e Joaquim Ponte interrogam Governo sobre operacionalidade do Aeroporto de Santa Maria
    Perguntas foram dirigidas ao dirigidas ao Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações
19-02-2010
António Leitão Amaro e Nuno Reis pedem esclarecimentos sobre alteração do Regime Jurídico das Urbanizações e Edificações
    Deputados alertam para efeito de “bomba-relógio” da nova legislação
17-02-2010
Matos Rosa questiona Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações sobre o desempenho logístico nacional
    Matos Rosa alertou os deputados para a queda do 28.º lugar em 2007 para o 34.º lugar em 2010 do Indice de Desempenho Logístico do Banco Mundial
15-02-2010
Deputados do círculo eleitoral da Guarda contestam suspensão da concessão da rede rodoviária da Serra da Estrela
    Suspensão do Concurso Público põe em causa o desenvolvimento do Interior
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas