Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Luís Montenegro desafia o governo a fazer uma reforma da Segurança Social e “não remendos”
O social-democrata exigiu a António Costa a máxima seriedade e respeito pelos atuais e futuros pensionistas.
No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro sobre “Política de Emprego”, Luís Montenegro começou por frisar que quando o emprego aumenta e o desemprego diminui, isso é uma boa notícia para o país. Contudo, adianta o líder parlamentar do PSD, o ritmo de criação de emprego e de diminuição de desemprego eram mais intensos em 2014 e 2015 do que durante a governação de António Costa. Além disso, refere o deputado, em 2014 havia pouco mais de 400 mil portugueses a ganhar o salário mínimo nacional e a partir dessa data o número aumentou muito e hoje ultrapassa já 1 milhão de trabalhadores em Portugal.
De seguida, o parlamentar afirmou que há que perceber o que levou a esta diminuição do desemprego e ao aumento do emprego. “Aqueles que em 2012 e 2013 anteviam que as reformas feitas no mercado laboral iriam trazer mais desemprego e sofrimento à vida das pessoas, hoje devem corar de vergonha porque o país está a ver retribuído o reforço dessas reformas. Sobre isso, há que retirar a lição de que as reformas estruturais produzem resultados e não devem ser abandonadas”.
Dois dias depois de o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, ter admitido a definição de novas formas de financiamento da Segurança Social no Orçamento do Estado para 2018, Luís Montenegro introduziu o tema no debate quinzenal exigindo “a máxima seriedade e respeito pelas pessoas, atuais e futuros pensionistas. O senhor Primeiro-Ministro não tem tratado bem este tema, umas vezes com desdém, outras com inusitada demagogia, outras com eleitoralismo. O desdém vem já dos tempos da campanha eleitoral, quando não aceitou formar um acordo de princípio antes das eleições. Mas veio depois também quando o governo e maioria rejeitaram que o Parlamento debatesse com profundidade uma reforma estrutural na segurança social. A demagogia vem quando o senhor Primeiro-Ministro ignora que nos últimos anos mais de 5,5 mil milhões de euros tiveram de ser transferidos de forma extraordinária para a segurança social. E o eleitoralismo veio depois, quando o senhor Primeiro-Ministro e esta maioria trouxeram um aumento extraordinário das pensões a um mês das eleições autárquicas. Respeitar os pensionistas não é trata-los como clientes eleitorais. Respeitar os pensionistas é trata-los com visão e preocupação de futuro”. Dirigindo-se ao Primeiro-Ministro, o social-democrata questionou se o Governo “quer deixar de ser um governo de remendos e passar a ser um governo de reformas” neste setor.
De seguida, o líder da bancada do PSD recordou que hoje é o dia em que os médicos iniciam a sua greve e que os enfermeiros começam uma greve de zelo. No entender do social-democrata, a instabilidade está instalada no SNS e a degradação do serviço prestado ao cidadão é hoje uma realidade. “A dívida no SNS já cresce 45 milhões de euros ao dia em 2017. A dívida aos laboratórios cresceu 1,5 milhão de euros por dia em 2016. Há um desinvestimento total nas unidades de saúde. E tudo isto desembocou num aumento exponencial das reclamações dos utentes. Ou seja, quem está a sofrer os cortes no SNS são as pessoas. É este o seu modelo social e o seu modelo de SNS: desinvestimento, cortes, pior serviço e reclamação dos utentes”, questionou o deputado a António Costa.
A terminar, Luís Montenegro confrontou o Primeiro-Ministro com a intenção do governo de “deitar a mão” às poupanças e reservas do Banco de Portugal para “criar mais uma manigância nas contas públicas portuguesas”.

10-05-2017 Partilhar Recomendar
19-07-2017
António Leitão Amaro acusa PS, PCP e BE de fazerem um perdão à banca de 630 milhões de euros
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alertou que quem paga são os contribuintes.
19-07-2017
PSD recomenda ao Governo o reforço das respostas para a Saúde Mental
    A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada pela deputada Ângela Guerra.
19-07-2017
Altice: “todos os direitos dos trabalhadores devem ser escrupulosamente respeitados”
    Adão Silva frisou que se os direitos não estão a ser respeitados a culpa é deste governo e da sua maioria que podem alterar as leis para intensificar a atuação da ACT.
12-07-2017
Ministro da Saúde vive do trabalho do anterior governo
    Miguel Santos lembrou ao governante que os resultados anunciados são fruto das políticas implementadas pelo seu antecessor.
07-07-2017
“Este é o governo da instabilidade fiscal sobre as famílias e sobre a economia”
    Jorge Paulo Oliveira acusou o governo de estar constantemente a alterar impostos e benefícios fiscais.
07-07-2017
Carla Barros: “PSD está do lado do combate à precariedade”
    A deputada recordou que o governo liderado pelo PSD vinculou 4 mil professores.
07-07-2017
Luís Montenegro desafiou o Ministro das Finanças a dizer onde cortou mil milhões de euros e quais as consequências
    O líder parlamentar do PSD enfatizou que a austeridade manhosa colocou os serviços públicos à míngua.
07-07-2017
Cativações do governo levaram o Estado a falhar nas suas funções essenciais
    António Leitão Amaro afirmou que, contrariamente ao que era dito pela propaganda da esquerda, em 2016 o governo cativou mil milhões de euros.
06-07-2017
“O ano de 2015 foi marcado pela continuação da recuperação da atividade económica”
    No debate da Conta Geral do Estado de 2015, Cristóvão Crespo lamentou que esta trajetória não se tenha mantido em 2016.
06-07-2017
Fátima Ramos lamenta “guerrilha” da esquerda no debate sobre os direitos das pessoas doentes em fim de vida
    A deputada desafiou os partidos a deixarem de olhar para o passado e começarem a preparar um futuro melhor.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas