Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Luís Montenegro: “não desistimos de recuperar e de transformar o nosso país”
O líder parlamentar do PSD assumiu que os sociais-democratas estão disponíveis para manter o mesmo espírito de compromisso e de salvaguarda do interesse nacional.

Luís Montenegro enfatizou, esta sexta-feira, que Portugal necessita de espírito de compromisso para garantir a confiança e para enfrentar a exigência dos tempos que vivemos. De acordo com o líder da bancada do PSD, “para garantir a confiança e para consubstanciar esse espírito de compromisso, o primeiro requisito é todos sermos capazes de cumprir a palavra do Estado. É importante que possamos assumir esse compromisso de cumprir a palavra, quer avaliando aquilo que foi o nosso percurso nestes últimos dois anos, quer perspetivando como podemos continuar a fazê-lo no futuro e como nos devemos comportar depois de terminado este programa de assistência económica e financeira”.

No início do debate sobre o Estado da Nação, o social-democrata não ignorou que os tempos que vivemos são de particular exigência. “É a terceira vez, nos últimos 35 anos, que Portugal é forçado a pedir ajuda externa para que o Estado possa cumprir as suas principais obrigações. Esta é uma sina que Portugal tem de evitar. Nós não podemos nem devemos estar condenados a recorrer ao exterior para cumprirmos as nossas necessidades mais básicas”. Neste âmbito, o deputado recordou que, comparativamente com o pedido de ajuda feito em 1983, o esforço que é necessário fazer na sequência deste pedido é 15 vezes maior. “E já nessa altura o país viveu grandes dificuldades: conflitualidade social, greves, salários em atraso, impostos a subir, impostos criados excecionalmente. E na altura tínhamos uma arma, a desvalorização da moeda. E na altura a Europa não estava em crise. É bom que todos tenhamos a noção da exigência do programa a que nos obrigámos em maio de 2011”.

“Neste últimos dois anos nós já fomos capazes de percorrer grande parte deste caminho de recuperação. Dois anos depois, a verdade é que, do ponto de vista financeiro, nós temos uma situação financeira equilibrada, difícil, exigente, mas equilibrada. Dois anos depois foi possível implementar várias reformas estruturais. Foi possível diminuir, de forma muito substancial, a despesa pública. E foi possível recuperar a nossa credibilidade. Não há país que consiga estes resultados sem credibilidade e sem confiança”.

A terminar, Luís Montenegro referiu-se a vários dados positivos que têm surgido nos últimos tempos, como a exportações ou o crescimento do PIB, e frisou que o PSD, tal como fez até aqui, está disponível para manter o mesmo espírito de compromisso e de salvaguarda do interesse nacional. “Nós não estamos aqui para desistir, no PSD não estamos para desistir de recuperar e de transformar o nosso país. Nós estamos aqui para resistir, para lutar e para, em conjunto com as demais forças políticas e forças da nossa sociedade, debelarmos esta crise gravíssima e evitarmos que, no futuro, aqueles que vierem a seguir a nós tenham de passar por um momento como este”.

12-07-2013 Partilhar Recomendar
Estado da Nação: Luís Montenegro questiona o Primeiro-Ministro
10-07-2019
Clara Marques Mendes acusa António Costa de ter voltado a faltar “à verdade aos portugueses”
    Em causa as falhas na regularização dos pagamentos das pensões em atraso por parte da Segurança Social.
10-07-2019
Governo de António Costa é “inimigo do investimento público”
    Emídio Guerreiro disse ao Primeiro-Ministro que “o governo ficará para a história como o que menos investiu”.
10-07-2019
“A Madeira merece tratamento institucional digno e imparcial”
    Rubina Berardo lembrou ao Primeiro-Ministro que “a Madeira é terra de gente livre”.
10-07-2019
António Costa Silva confrontou o Primeiro-Ministro com “a execução desastrosa” dos Fundos Comunitários
    O Vice-Presidente da bancada do PSD revela que há áreas com taxas de execução de 0%.
10-07-2019
Estado da Nação: “um povo contribuinte esmagado, serviços públicos arrasados”
    António Leitão Amaro acusou o Governo de ter falhado nas principais promessas que fez para esta legislatura.
13-07-2018
“A realidade não esconde que esta é uma solução governativa esgotada”
    No debate do Estado da Nação, Fernando Negrão frisou que “a natureza desta maioria de esquerda é a do escorpião, não resiste a fazer mal quando pode e promete fazer bem”.
12-07-2017
“O País precisa de liderança e de objetivos mobilizadores. Ficar à espera de melhores ventos e da sorte não chega”
    No debate sobre o Estado da Nação, Passos Coelho afirmou que “bastou uma série de eventos imprevistos” para o governo mostrar toda a sua insuficiência, desorientação e desarticulação”.
12-07-2017
Ministro da Saúde vive do trabalho do anterior governo
    Miguel Santos lembrou ao governante que os resultados anunciados são fruto das políticas implementadas pelo seu antecessor.
12-07-2017
Luís Montenegro: “o governo está a colapsar e não tem liderança”
    No debate sobre o Estado da Nação, o líder parlamentar do PSD frisou que “o governo chega a este debate num processo de degradação indisfarçável”.
07-07-2016
“O país está pior e a vida das pessoas não está melhor”
    Luís Montenegro considera que António Costa “syrizou-se” e alerta que governar não é “geringonçar”.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas