Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Sociais-democratas questionam Ministro das Finanças
O Ministro esteve na Comissão de Trabalho, Segurança Social e Administração Pública e foi questionado sobre as leis laborais, as regras de mobilidade na administração pública, o PRACE, as remunerações certas e permanentes e a execução orçamental.

O Ministro de Estado e das Finanças respondeu, esta quarta-feira, às perguntas dos deputados da Comissão de Trabalho, Segurança Social e Administração Pública. O social-democrata Adão Silva foi o primeiro a intervir e começou por pedir esclarecimentos sobre uma controvérsia que criada nos últimos dias e que está relacionada com as leis laborais. O parlamentar referiu que o Ministro “tem feito algumas declarações que têm passado um pouco equívocas” sobre esta matéria, e pediu a Teixeira dos Santos que, de uma vez por todas, explique se é ou não a favor da alteração das leis laborais.

No que respeita aos números do desemprego, o Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD recordou que, apesar do Executivo ter anunciado que a expectativa para o desemprego em 2010 era 9,8%, neste momento já estamos nos 10,8%. Adão Silva afirmou ainda que o PSD está preocupado e a acompanhar esta situação “de grande sensibilidade”, em especial no que se refere aos mais de 300 mil portugueses que estão há mais de 1 ano sem emprego.

No que refere à mobilidade dos funcionários públicos, o social-democrata lembrou que o Secretário de Estado reconheceu que houve um fracasso na mobilidade da função pública, algo para o qual o PSD já tinha alertado. O deputado questionou quais as medidas que o Governo vai aplicar para alterar a situação e para dar um novo fôlego à medida.

Por fim, Adão Silva questionou o Ministro sobre o Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE). O parlamentar frisou que este era um dos pilares da reforma da administração pública mas “a sensação que há é que ele falhou”. Segundo o deputado este falhanço do PRACE verificou-se, em especial, nas regiões do interior do país. “O PRACE foi um exercício de erosão pública no interior do país”, concluiu.

A encerrar a participação do PSD esteve Adriano Rafael Moreira. O deputado começou por fazer referência ao comunicado do Ministro, emitido esta semana, em que se refere que “a despesa com remunerações certas e permanentes subiu apenas 1,7%”. O social-democrata questionou como “é que é possível que depois do PRACE, depois da saída de várias dezenas de milhar de trabalhadores da função pública e depois da redução de cargos de chefia, sejamos confrontados com um aumento destas despesas”.

Ainda sobre a execução orçamental, o parlamentar lembrou que “a despesa em pessoal da administração pública em Portugal e a percentagem em relação às remunerações totais da economia continua superior à média europeia”. Adriano Rafael Moreira perguntou ao Ministro quais os prazos e calendários que o Governo tem previstos para aproximar os números do nosso país da média europeia.

O parlamentar concluiu a sua intervenção pedindo esclarecimentos sobre duas situações que envolvem o Governo e que foram denunciadas pela Direcção Geral da Administração e do Emprego Público. A primeira é relativa ao Ministério dos Negócios Estrangeiros que trimestralmente apresenta uma variação de cerca de 20% do pessoal e a segunda relativa à Presidência do Conselho de Ministros onde mais de 20% do pessoal trabalhava a recibo verde.

23-06-2010 Partilhar Recomendar
Adriano Rafael Moreira questiona Ministro das Finanças sobre mobilidade e execução orçamental
09-05-2019
“Portugal tem hoje a maior carga fiscal de sempre, mas também a despesa fiscal nos máximos de sempre”
    Leonel Costa alerta que com a geringonça o montante de benefícios e isenções fiscais atingiu os 12 mil milhões de euros.
24-04-2019
Maria Luís Albuquerque alerta contra “filmes” do PS que acabam em pântano ou bancarrota
    A deputada alertou que o país já viu “filmes de produção socialista” que acabaram em pântano ou em bancarrota, criticando o caminho económico seguido pelo atual governo.
24-04-2019
PSD rejeita o fardo que o governo nos lega de estarmos a caminhar para a cauda da Europa
    Emídio Guerreiro recorda que BE, PCP e PEV são cúmplices dos “orçamentos de mentira”.
24-04-2019
Programa de Estabilidade será chumbado pelos portugueses em outubro
    António Leitão Amaro lembra que “o apoio ao PS tem andado como o crescimento”, mês após mês a cair e sempre a ser revisto em baixa.
12-04-2019
Tratado Orçamental: “comunistas não são bons alunos da Europa, são catedráticos”
    Teresa Leal Coelho recordou que o PCP está ao lado da política orçamental do Ministro das Finanças em Portugal e na Europa.
10-04-2019
Desigualdades salariais entre gestores e demais trabalhadores: governo desrespeitou o prometido
    Clara Marques Mendes assinalou que, também nesta matéria, palavra dada não foi palavra honrada.
10-04-2019
PS deve um pedido de desculpas aos portugueses
    António Leitão Amaro não compreende que os socialistas estejam “a dormir” e a desaproveitar as boas conjunturas económicas externas.
20-03-2019
Bloco de Esquerda é “fiscalmente insaciável”
    Jorge Paulo Oliveira afirmou que esse é mais um motivo para os bloquistas apoiarem um governo que é “campeão da carga fiscal”.
20-03-2019
A filosofia da esquerda “é tributar”
    Segundo Virgílio Macedo estes partidos pretendem “tributar tudo o que mexe, o que não mexe e o que pode vir a mexer”.
20-03-2019
PSD contra impostos europeus: “queremos a nossa autonomia fiscal”
    A posição dos sociais-democratas foi reiterada por Cristóvão Norte.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas