Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Sociais-democratas questionam Ministro das Finanças
O Ministro esteve na Comissão de Trabalho, Segurança Social e Administração Pública e foi questionado sobre as leis laborais, as regras de mobilidade na administração pública, o PRACE, as remunerações certas e permanentes e a execução orçamental.

O Ministro de Estado e das Finanças respondeu, esta quarta-feira, às perguntas dos deputados da Comissão de Trabalho, Segurança Social e Administração Pública. O social-democrata Adão Silva foi o primeiro a intervir e começou por pedir esclarecimentos sobre uma controvérsia que criada nos últimos dias e que está relacionada com as leis laborais. O parlamentar referiu que o Ministro “tem feito algumas declarações que têm passado um pouco equívocas” sobre esta matéria, e pediu a Teixeira dos Santos que, de uma vez por todas, explique se é ou não a favor da alteração das leis laborais.

No que respeita aos números do desemprego, o Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD recordou que, apesar do Executivo ter anunciado que a expectativa para o desemprego em 2010 era 9,8%, neste momento já estamos nos 10,8%. Adão Silva afirmou ainda que o PSD está preocupado e a acompanhar esta situação “de grande sensibilidade”, em especial no que se refere aos mais de 300 mil portugueses que estão há mais de 1 ano sem emprego.

No que refere à mobilidade dos funcionários públicos, o social-democrata lembrou que o Secretário de Estado reconheceu que houve um fracasso na mobilidade da função pública, algo para o qual o PSD já tinha alertado. O deputado questionou quais as medidas que o Governo vai aplicar para alterar a situação e para dar um novo fôlego à medida.

Por fim, Adão Silva questionou o Ministro sobre o Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE). O parlamentar frisou que este era um dos pilares da reforma da administração pública mas “a sensação que há é que ele falhou”. Segundo o deputado este falhanço do PRACE verificou-se, em especial, nas regiões do interior do país. “O PRACE foi um exercício de erosão pública no interior do país”, concluiu.

A encerrar a participação do PSD esteve Adriano Rafael Moreira. O deputado começou por fazer referência ao comunicado do Ministro, emitido esta semana, em que se refere que “a despesa com remunerações certas e permanentes subiu apenas 1,7%”. O social-democrata questionou como “é que é possível que depois do PRACE, depois da saída de várias dezenas de milhar de trabalhadores da função pública e depois da redução de cargos de chefia, sejamos confrontados com um aumento destas despesas”.

Ainda sobre a execução orçamental, o parlamentar lembrou que “a despesa em pessoal da administração pública em Portugal e a percentagem em relação às remunerações totais da economia continua superior à média europeia”. Adriano Rafael Moreira perguntou ao Ministro quais os prazos e calendários que o Governo tem previstos para aproximar os números do nosso país da média europeia.

O parlamentar concluiu a sua intervenção pedindo esclarecimentos sobre duas situações que envolvem o Governo e que foram denunciadas pela Direcção Geral da Administração e do Emprego Público. A primeira é relativa ao Ministério dos Negócios Estrangeiros que trimestralmente apresenta uma variação de cerca de 20% do pessoal e a segunda relativa à Presidência do Conselho de Ministros onde mais de 20% do pessoal trabalhava a recibo verde.

23-06-2010 Partilhar Recomendar
Adriano Rafael Moreira questiona Ministro das Finanças sobre mobilidade e execução orçamental
04-07-2019
Governo transpõe diretivas europeias fora de prazo e sem os pareceres das entidades especializadas
    Inês Domingos fala em desrespeito pelo Parlamento.
03-07-2019
Maioria parlamentar trata as matérias relevantes “de forma avulsa”
    Cristóvão Crespo censura a política fiscal do governo e fala numa estratégia “colada com cuspo”.
02-07-2019
Legislação laboral tem permitido a recuperação de emprego e o crescimento económico
    Susana Lamas sublinhou igualmente a importância da concertação social.
02-07-2019
20 países da União Europeia cresceram mais do que Portugal em 2018
    Apontando vários exemplos do falhanço governativo do PS, Inês Domingos adiantou que é tempo de “escolher uma alternativa reformista”.
21-06-2019
Álvaro Batista: “os serviços públicos estão cada vez pior”
    O deputado lembra que estas são as consequências de uma governação “irresponsável, que toma as medidas sem as ponderar”.
19-06-2019
Governo das esquerdas é “forte com os fracos e fraco com os fortes”
    António Leitão Amaro fala numa “carga fiscal máxima para serviços e investimento público no mínimo”.
19-06-2019
Virgílio Macedo acusa a Autoridade Tributária de ter realizado um “arrastão fiscal”
    O deputado considera que as ações de cobrança de impostos na estrada “só aprofundam o sentimento de perseguição tributária dos contribuintes".
19-06-2019
PSD critica desproporção da atuação do Estado em relação à cobrança de dívidas
    Inês Domingos recordou que ao mesmo tempo que se faziam ações de cobrança de impostos na estrada, o PS votava contra a divulgação da lista dos grandes devedores à banca.
19-06-2019
Relação criada entre o governo e os contribuintes é marcada pela deslealdade
    Cristóvão Norte fala num executivo que “esconde, dissimula e anestesia os portugueses”.
12-06-2019
“É caótica e intolerável a excessiva demora deste governo na atribuição das pensões por reforma”
    Leonel Costa alertou para as graves consequências destes atrasos.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas