Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Educação: Governo continua a hipotecar o futuro dos nossos jovens e a comprometer o futuro de Portugal
O PSD lamenta que o governo seja mais célere a anunciar a realização da Liga dos Campeões em Portugal, do que a anunciar um plano de recuperação para milhares de alunos portugueses.
A poucos dias do final do ano letivo, Luís Leite Ramos lamenta que o Ministro da Educação continue sem fazer um balanço do efeito da pandemia no setor da Educação e que continue a hipotecar o futuro dos nossos jovens e a comprometer o futuro de Portugal. Enquanto se esperava um primeiro balanço do período que se finda, de objetivos e medidas concretas para recuperar atrasos e retomar a normalidade que as escolas, os professores e as famílias anseiam, refere o deputado que fomos confrontados com “uma campanha de propaganda, atulhada de meias verdades e de promessas requentadas.”
Para o Vice-Presidente da bancada do PSD, “nada a que não estivéssemos habituados”, vindo de um “Ministro da Educação que sempre assumiu a sua não-existência como receita para a manutenção no cargo”.
No debate da iniciativa que estabelece um número máximo de alunos por turma no ano letivo de 2020/2021, Leite Ramos alertou que nem tudo correu bem nos últimos meses. “Muitos alunos terão ficado para trás, porque não tinham computador, porque vivem em localidades sem cobertura de rede, porque não se adaptaram ao ensino à distância, porque os pais tiveram de optar entre pagar pacotes de dados ou comida e renda de casa, porque o Ministro da Educação os abandonou, por um cem número de razões. E muitos mais teriam ficado para trás se, por todo o país, as autarquias locais não se tivessem substituído ao governo e colmatado as suas clamorosas falhas na obrigação de garantir os meios necessários.”
O deputado levantou muitas perguntas em relação ao próximo ano letivo, adiantando que o mês de setembro se aproxima a passos largos e não se vislumbra a concretização da universalização das licenças de manuais digitais, nem da distribuição de computadores.
Para o social-democrata, já não há lugar a improvisações e o Governo deve preparar vários cenários para o próximo ano letivo, algo que não se compadece com a “opacidade” total do Orçamento Suplementar que contem uma verba de 240 milhões de euros para o setor, sem dizer onde será alocada. “Será no reforço do crédito horário para as escolas? Será no reforço das equipas multidisciplinares para apoio aos alunos? Será no reforço das medidas de ação social escolar para os alunos do ensino básico, secundário e para as crianças da educação pré-escolar? Será que o Ministério da Educação vai recorrer à “velha receita” de empurrar para as escolas “soluções” de difícil operacionalização sem lhes confiar os instrumentos e recursos imprescindíveis?”
A terminar, Luís Leite Ramos afirmou que as situações excecionais exigem medidas excecionais e um Ministro da Educação à altura da situação. “Infelizmente, assim não é. Importam pouco os anúncios e as promessas sobre prioridades e a relevância estratégica da Educação para o futuro do país quando as práticas demonstram o contrário. Este governo não investe na escola. Não valoriza e credibiliza os Professores. Não acredita nem se preocupa com os alunos.”


Já a deputada Margarida Balseiro Lopes, lamentou que o Primeiro-Ministro e o Ministro da Educação tenham sido mais diligentes e céleres a anunciar a realização da Liga dos Campeões em Portugal, do que a anunciar um plano de recuperação para milhares de alunos portugueses. Para a deputada, a prioridade do Governo deveria passar pela definição de um plano de retoma do sistema educativo, para salvaguardar sobretudo os mais frágeis e os mais vulneráveis que ficaram numa situação numa situação muito mais penalizadora com o encerramento presencial das escolas.
A deputada afirmou que não é compreensível que, até ao momento, o governo não tenha apresentado nenhum plano de retoma do sistema educativo. “Em 3 meses nada foi dito ou discutido sobre a preparação do próximo ano letivo”, lamenta a parlamentar.
No que respeita à proposta do BE para redução do número de alunos por turma, Margarida Balseiro Lopes recordou que esta é uma matéria em que o Parlamento não se deve substituir ao Governo e muito menos às autoridades de saúde.
24-06-2020 Partilhar Recomendar
10-09-2020
Luís Leite Ramos: o Governo planeou tarde o ano letivo
   
26-06-2020
Educação: “as vulnerabilidades económicas não devem ser motivo de exclusão”
    De acordo com Isabel Lopes, o PSD preconiza um Programa de bolsas sociais para evitar o abandono escolar.
24-06-2020
Governo não deu às escolas orientações para a preparação do próximo ano letivo
    O PSD avisa que os Agrupamentos de escolas não sabem qual o calendário escolar, nem quais as normas para a constituição de turmas.
16-06-2020
Governo deve adotar medidas extraordinárias para as Instituições de Ensino Superior
    O PSD alerta para a necessidade de, no orçamento suplementar, se “responder a esta crise económica e social com mais apoios aos estudantes”, impedindo o abandono escolar.
04-06-2020
Covid-19: PSD defende testes de rastreio aos profissionais dos jardins de infância
    Os deputados do PSD recordam que foi a deteção precoce de “casos positivos de covid-19 entre os profissionais das creches que permitiu travar uma eventual disseminação do vírus”.
18-05-2020
Acesso universal às plataformas digitais no ensino já no próximo ano letivo
   
14-05-2020
Alunos do 11.º e 12.º anos podem ficar sem transporte no regresso às escolas
    Os social-democratas recordam os alertas de entidades, operadoras e municípios de todo o país que “afirmam não ter uma resposta capaz para os estudantes”.
06-05-2020
Escolas devem ter todas as condições sanitárias necessárias para a reabertura
    O PSD questionou o Governo sobre que medidas estão a ser tomadas para a nova realidade das escolas.
06-05-2020
Direitos dos alunos não podem ser colocados em causa
    António Cunha deixou uma palavra de apreço para com as escolas, os seus diretores e corpo docente, pois estes têm sido inteligentes e diligentes na resolução dos problemas das escolas.
29-04-2020
Remoção de amianto das escolas é fundamental para proteger a saúde pública
    Filipa Roseta exorta o Governo para que faça o levantamento exaustivo dos edifícios públicos que contêm amianto e que realize obras de remoção.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
25-09-2020 Sessão Plenária
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas