Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Sofia Matos: deve-se conferir aos cidadãos a possibilidade de escolher viver ou morrer
Favorável à eutanásia, a deputada alertou que a sua regulamentação não pode significar menor investimento do Estado na rede de cuidados paliativos.
Dando expressão à decisão da direção do PSD de dar liberdade de voto a todos os deputados,
o PSD escolheu dois deputados a favor e dois contra para debater os Projetos de Lei sobre a eutanásia. Em defesa da eutanásia, Sofia Matos afirmou que, num tema que não é unanimismos, a melhor forma de dar expressão à democracia em questões fraturantes é dando liberdade à diversidade de que será reflexo a votação que vamos levar a cabo.
Num debate para o qual o grupo parlamentar do PSD deu liberdade de voto aos 79 deputados, a deputada referiu que, se assim for em todos os partidos, “o voto de cada um de nós representará bem a pluralidade democrática, de opiniões e visões quer dentro quer fora deste hemiciclo”.
De seguida, a deputada afirmou que os diplomas em debate têm em comum um destinatário específico, oferecem segurança e preveem as circunstâncias em que se pode recorrer à antecipação do fim de vida. “Sem radicalismos, sei que sobre as pessoas a quem não quero, nem posso negar essa possibilidade: tratam-se de cidadãos maiores de idade; conscientes e capazes; sofrem com uma doença sem cura, irreversível e fatal; causadora de um sofrimento atroz.”
Contudo, adianta a parlamentar, “a regulamentação da eutanásia não pode, em momento algum, significar menor investimento do Estado na rede de cuidados paliativos. Os insuficientes cuidados paliativos que hoje existem em Portugal devem ser a prioridade e a primeira opção para todos os que sofrem e é intolerável admitir com a eutanásia desresponsabilizar o Estado das suas funções sociais e de cuidado aos mais doentes!”
Reiterando que o nosso sistema democrático foi criado para dar espaço à opinião e consciência de cada um, postura que o PSD assumiu neste debate, a parlamentar declarou ter a perfeita noção da importância do tema, “mas não posso deixar de reclamar para estas pessoas aquilo que reclamo para mim: poder escolher. De todos os que hoje opinam sobre a eutanásia, apenas o paciente está realmente ciente do que é suportar um sofrimento intratável. A minha consciência dita que devo votar favoravelmente estes diplomas, conferindo a estes cidadãos a possibilidade de escolher viver ou morrer, de acordo com os critérios de dignidade que cada um deles construiu ao longo da sua vida”.
Sofia Matos deu ainda a garantia que, no PSD, será respeitada toda e qualquer posição tomada por cada um dos 230 deputados, “porque a complexidade das questões de vida e de morte, como a que hoje temos a responsabilidade de votar, não podem em circunstância alguma servir para chicana política. São demasiado importantes para isso. Saibamos, todos, da esquerda à direita, respeitar a decisão de cada um. Saibamos todos honrar os lugares que ocupamos nesta Assembleia”, concluiu.

20-02-2020 Partilhar Recomendar
20-02-2020
Cláudia Bento: “a eutanásia não é um ato médico, é uma violação da ética médica”
    A deputada considera que “nunca poderá haver a garantia absoluta que o pedido da eutanásia é verdadeiramente livre e inequívoco”.
20-02-2020
“Devemos nós, para evitar o nosso sofrimento psicológico, impor um sofrimento físico a quem dele não queira padecer? Penso claramente que não!”
    No debate sobre a eutanásia, André Coelho Lima afirmou ser “pelo princípio da não ingerência na vida de cada um de nós”.
20-02-2020
António Ventura: “a vida tem dignidade em qualquer situação”
    Numa intervenção de oposição à Eutanásia, o deputado saudou Rui Rio por permitir que cada deputado exprimisse livremente a sua opinião.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
09-02-2017
Grupo Parlamentar do PSD organizou Colóquio - “Eutanásia/Suicídio Assistido: dúvidas éticas, médicas e jurídicas”
    Os sociais-democratas ouviram as opiniões de médicos, constitucionalistas e peticionários contra e a favor da despenalização da morte medicamente assistida.
02-02-2017
PSD organiza colóquio sobre eutanásia e suicídio assistido
    Conheça o programa e participe.
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas