Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
António Ventura: “a vida tem dignidade em qualquer situação”
Numa intervenção de oposição à Eutanásia, o deputado saudou Rui Rio por permitir que cada deputado exprimisse livremente a sua opinião.
Em coerência com a posição tomada pela direção do partido, o PSD escolheu dois deputados a favor e dois contra para debater os Projetos de Lei sobre a eutanásia. António Ventura, um dos intervenientes contra os diplomas, saudou o Presidente do PSD e a direção do Grupo Parlamentar por, numa matéria como a eutanásia, permitiram que cada deputado exprimisse livremente a sua opinião.
No debate de iniciativas que visam regular o acesso à morte medicamente assistida, um debate marcado pela total liberdade de voto dada pela direção do PSD aos deputados, “uma liberdade sem arrastamentos de consciência, sem calculismos partidários ou tendências de objetivo político”, o parlamentar fez uma intervenção expressando a sua posição contra as iniciativas.
Sublinhando que se trada de uma “temática muito sensível, onde todos merecem respeito e consideração pelos seus argumentos”, António Ventura citou a Constituição Portuguesa, que diz que “a vida é inviolável”, e afirmou que “em Portugal estamos longe de oferecer os cuidados paliativos necessários e adequados a quem precisa, especialmente aos mais pobres e isolados”. “Em Portugal, ainda há muito para fazer na oferta dos cuidados de saúde paliativos, no reforço de recursos humanos e financeiros do serviço nacional de saúde, na prestação de serviços aos nossos idosos e no apoio às famílias. Não menos preocupante seria a tentação de alguns Governos poderem deixar cair ou diminuir o investimento na investigação médico-científica, o que seria um desrespeito por todos os que sofreram ou sofrem dramaticamente”, alertou o social-democrata.
Depois de enfatizar que “a vida tem dignidade em qualquer situação” e de recordar os pareceres negativos de entidades como o Conselho de Ética para as Ciência da Vida, a Ordem dos Médicos e a Ordem dos Enfermeiros, António Ventura concluiu a sua intervenção reiterando o seu voto contra “os Projetos de Lei que pretendem legalizar a eutanásia ou morte medicamente assistida em Portugal”.

20-02-2020 Partilhar Recomendar
20-02-2020
Cláudia Bento: “a eutanásia não é um ato médico, é uma violação da ética médica”
    A deputada considera que “nunca poderá haver a garantia absoluta que o pedido da eutanásia é verdadeiramente livre e inequívoco”.
20-02-2020
Sofia Matos: deve-se conferir aos cidadãos a possibilidade de escolher viver ou morrer
    Favorável à eutanásia, a deputada alertou que a sua regulamentação não pode significar menor investimento do Estado na rede de cuidados paliativos.
20-02-2020
“Devemos nós, para evitar o nosso sofrimento psicológico, impor um sofrimento físico a quem dele não queira padecer? Penso claramente que não!”
    No debate sobre a eutanásia, André Coelho Lima afirmou ser “pelo princípio da não ingerência na vida de cada um de nós”.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
09-02-2017
Grupo Parlamentar do PSD organizou Colóquio - “Eutanásia/Suicídio Assistido: dúvidas éticas, médicas e jurídicas”
    Os sociais-democratas ouviram as opiniões de médicos, constitucionalistas e peticionários contra e a favor da despenalização da morte medicamente assistida.
02-02-2017
PSD organiza colóquio sobre eutanásia e suicídio assistido
    Conheça o programa e participe.
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas