Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Os portugueses têm assistido a uma crescente e evidente deterioração das condições de acesso ao SNS”
Sandra Pereira refere que essa deterioração é particularmente visível nas cirurgias, consultas hospitalares de especialidade e nos exames complementares de diagnóstico e terapêutica.
O Parlamento apreciou, esta quarta-feira, o Projeto de Resolução que recomenda ao Governo que, quando ultrapassado o Tempo Máximo de Resposta Garantido para primeira consulta de especialidade no Serviço Nacional de Saúde, assegure aos utentes a liberdade de aceder a essa consulta em qualquer outro hospital à sua escolha, seja do setor público, privado ou social.
Em nome do PSD, Sandra Pereira começou por recordar que, nos últimos anos, os portugueses têm assistido a uma crescente e evidente deterioração das suas condições de acesso ao SNS. “Essa deterioração é particularmente visível nas cirurgias, consultas hospitalares de especialidade e nos exames complementares de diagnóstico e terapêutica, onde os doentes esperam e desesperam meses à espera do atendimento a que têm direito. Isso mesmo tem sido objeto de conclusão de relatórios do Tribunal de Contas, da Entidade Reguladora da Saúde e do próprio governo”.
A título de exemplo, a deputada refere que segundo o último relatório de acesso a cuidados de saúde no SNS, a percentagem de consultas hospitalares realizadas fora dos tempos máximos de resposta garantida aumentou desde 2015. De igual modo, o tempo médio de espera dos doentes para cirurgia nos hospitais públicos aumentou de 27 dias em 2015, para 39 em 2018. “E se consultarmos o portal do SNS, não faltam casos de situações em que os utentes são obrigados a esperar largos meses ou anos para terem acesso às consultas, cirurgias e exames de diagnóstico de que carecem. No caso das cirurgias ortopédicas, em que o tempo máximo de espera estabelecido é de 180 dias, esse tempo é ultrapassado por 608 dias. Em cardiologia, estabeleceram 150 dias nas consultas, o tempo de espera é ultrapassado em 1814 dias”.
Tendo em conta esta realidade e o inconformismo do PSD com esta situação, a deputada lembrou que os sociais-democratas colocaram no seu Programa Eleitoral e voltaram a propor no debate do Orçamento, o alargamento do sistema SIGIC às consultas de especialidade e exames complementares, quando os mesmos não se realizem em termos aceitáveis. Contudo, os partidos da esquerda votaram contra a proposta do PSD, impedindo, na prática, que os doentes tenham um acesso mais rápido às consultas e exames. “Ainda ontem tivemos a triste notícia de uma morte ocorrida após 4 horas de espera na urgência do Hospital de Beja. A resposta do SNS tem de ser rápida e eficaz, por isso o PSD acompanhará este Projeto de Resolução”, concluiu a deputada.
19-02-2020 Partilhar Recomendar
18-03-2020
Covid-19: o Governo tem o nosso apoio para as medidas que forem necessárias
   
18-03-2020
Covid-19: PSD concorda com o estado de emergência, “todos devemos ser soldados para ajudar Portugal”
   
17-03-2020
Adão Silva: seria mais claro o funcionamento do Parlamento através da Comissão Permanente
   
13-03-2020
Coronavírus: Ricardo Baptista Leite apela aos portugueses para que cancelem tudo e fiquem em casa
    O Vice-Presidente da bancada do PSD enfatiza que “Portugal não pode ser outra Itália.”
11-03-2020
Coronavírus: PSD está disponível para “apoiar no que for necessário”
   
11-03-2020
Covid-19: PSD reitera disponibilidade para ajudar autoridades a travar epidemia
   
09-03-2020
PSD quer ouvir ex-Presidente da entidade gestora da Linha de Saúde 24
   
06-03-2020
Se há hospitais que não têm fundos disponíveis para comprar medicamentos a responsabilidade é do PS
    Álvaro Almeida culpabiliza os partidos da esquerda pelo “caos na saúde”.
04-03-2020
Coronavírus: “Onde estão as duas mil camas?”, pergunta Rui Rio
   
04-03-2020
PSD critica “falta de coordenação política” e impreparação do Governo para travar surto
    Ricardo Baptista Leite criticou a “falta de preparação do Governo” e as “falhas de comunicação que têm contribuído para o alarmismo social”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
31-03-2020 Comissões parlamentares
02-04-2020 Sessão Plenária
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas