Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Orçamento representa uma total ausência de ambição e de compromisso com o futuro”
Afonso Oliveira atestou que este é um “Orçamento de desistência”.
“O Orçamento do Estado para 2020 é apresentado por este Governo como um Orçamento de continuidade. Continuidade, neste Orçamento, representa uma total ausência de ambição, ausência de compromisso com o futuro, uma omissão de responsabilidades. E abdicar de uma estratégia para Portugal e para os portugueses é abdicar do futuro”. Foram estas as palavras iniciais de Afonso Oliveira, esta quinta-feira, no debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2020.
De seguida, o parlamentar recordou depois de um mandato do governo da gerigonça que apregoa o maior crescimento do século, Portugal regrediu e ficou mais pobre. “O que isto quer dizer é que não estamos em trajetória de convergência, mas de divergência face à Europa. Esta é a realidade e nós sabemos bem que olhar para a realidade tem sido uma dificuldade do Governo ao longo dos últimos quatro anos”. Frisando que este Orçamento ignora esta matéria, o Vice-Presidente da bancada do PSD declarou que a atitude que o PS fomenta é a falta de ambição para o país. “Uma ode ao poucochinho. Não há sequer reconhecimento do problema, quanto mais mobilização dos instrumentos para o enfrentar. Para podermos crescer e prosperar, temos de investir. Temos de investir muito mais do que investimos. Sem mais investimento, é impossível a modernização tecnológica e o aumento sustentado da produtividade. Os níveis atuais de investimento mal chegam para repor o capital que se gasta anualmente. Não há mistério nenhum no facto de a produtividade em Portugal estar a ter desempenhos verdadeiramente deprimentes. O capital por trabalhador caiu todos os anos entre 2016 e 2019, não aumentou. Como olha este Orçamento para a doença da produtividade em Portugal? Não olha, faz de conta que não existe”.
Depois de referir que o Orçamento ignora também a grave lacuna da poupança interna, Afonso Oliveira frisou que o que este Orçamento traz é o aumento da carga fiscal. “O Governo tem anunciado, ano após ano, que a carga fiscal vai baixar. Já houve anos em que anunciava mesmo como eixo central da política orçamental a baixa da carga fiscal. Depois, para infelicidade de todos, isso nunca se verificava. Por isso, quando agora o Orçamento nos vem prometer, à cabeça, um aumento da carga fiscal, é mais do que razão para alarme. É um governo com um problema de imposto-dependência que agora apresenta mais um aumento de 0,2% do PIB na Carga Fiscal. E é mais rendimento que vai para os cofres do Estado e é retirado do rendimento dos portugueses. Não há mistério nenhum no definhamento da poupança em Portugal. Com a parcela de rendimento que os portugueses reservam para impostos e contribuições a aumentar todos os anos, é natural que não sobre para poupar”.
A terminar, Afonso Oliveira atestou que este é um Orçamento de desistência. Este não é o que Orçamento que o governo que os portugueses precisam para hoje e par amanhã. Este Orçamento não serve aos portugueses que trabalham e que investem. É um mau Orçamento do Estado para as famílias e para as empresas. É um Orçamento que não tem estratégia nem rumo para Portugal. O PSD tem uma alternativa a esta governação socialista com outro caminho para Portugal”.
09-01-2020 Partilhar Recomendar
03-07-2020
Propostas do PSD contribuíram para melhorar o Orçamento Suplementar
    Duarte Pacheco reconheceu que a Proposta está “substancialmente melhor” do que a que entrou no Parlamento.
03-07-2020
Orçamento suplementar: atuação do PSD marcada pela “responsabilidade”
   
01-07-2020
Alterações ao Orçamento Suplementar: Parlamento aprova iniciativas do PSD
    A proposta que atribui um prémio de desempenho aos profissionais do SNS foi uma das aprovadas.
24-06-2020
PSD apresenta 15 propostas para “reforçar o apoio às famílias e às empresas” e conferir uma “maior justiça social”
    Propostas visam reforço do apoio às famílias, empresas e uma maior justiça e transparência nacional.
17-06-2020
Meta de défice prevista pelo Governo já caiu
    Afonso Oliveira firma que, ao longo do debate do Orçamento Suplementar, o Ministro das Finanças "deixou cair o défice para 2020.”
17-06-2020
Covid-19: Governo falhou às empresas
    Clara Marques Mendes considera que o executivo não podia ter falhado desta maneira.
17-06-2020
Mário Centeno “desertou” e colocou o interesse pessoal à frente do interesse nacional
    Duarte Pacheco pediu ainda explicações ao governo sobre o Novo Banco.
17-06-2020
Orçamento Suplementar: Verba para o setor da saúde “é uma gota num oceano de necessidades”
    Ricardo Baptista Leite alerta para as consequências da Covid-19 na área da Saúde.
17-06-2020
PSD viabiliza Orçamento Suplementar “em nome do interesse nacional”
   
16-06-2020
OE2020: PSD não concorda com parecer que impõe ‘lei-travão’
    Afonso Oliveira adianta que a intenção de alterar uma prática parlamentar, que sempre passou pela apresentação de propostas de alteração a textos orçamentais, é uma atitude pouco democrática.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
24-09-2020 Sessão Plenária
25-09-2020 Sessão Plenária
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas