Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“O Planeta dispensa socialismo mascarado de Zorro Verde ou de Super-Homem Ecológico”
Isabel Meirelles confrontou o Primeiro-ministro com “a contradição clamorosa” entre a propaganda socialista e a pior posição de sempre do nosso país no Índice de Desempenho das Alterações Climáticas.
Isabel Meirelles considera que o próximo Conselho Europeu estará centrado em temas decisivos para a Europa nos próximos anos e décadas. No debate preparatório, esta terça-feira, a deputada recordou que a luta contra as alterações climáticas é um dos tópicos considerados prioritários pela nova Presidente da Comissão Europeia. Dirigindo-se ao Primeiro-Ministro, a parlamentar questionou de que forma o Governo português pretende travar a batalha da defesa desta causa, quando os sinais internos são absolutamente contraditórios. “É que foi conhecido esta manhã o Índice de Desempenho das Alterações Climáticas e Portugal obtém a pior posição de sempre, com o desempenho do nosso País a descer em quase todas as categorias. O nosso País desce 8 lugares, ocupando agora a 25.ª posição entre 57 países. Que medidas têm tomado o governo para mitigar o impacto da seca e dos incêndios florestais, áreas onde o anterior Governo socialista deixou um rasto de má memória e uma crise de autoridade interna sem precedentes? Esta é uma contradição clamorosa. Este é um péssimo sinal que o Governo português dá. O Planeta dispensa socialismo mascarado de Zorro Verde ou de Super-Homem Ecológico, que vem salvar a humanidade, porque na prática faz o oposto.”
O Quadro Financeiro Plurianual será outro tema a ser discutido no Conselho Europeu. Frisando que a proposta da Presidência finlandesa não tem o nosso apoio, Isabel Meirelles quis saber que argumentos fará valer o Governo para que se encontre uma solução mais vantajosa para Portugal.
Já quanto aos fundos de coesão, a parlamentar recordou a António Costa que desde o início deste ano que o PSD lhe dirigiu esta simples pergunta: que negociação de fundos é esta quando, ao que tudo indica, a política de coesão irá beneficiar os países mais ricos e penalizará Portugal? “Também o PSD defende que não haja cortes na PAC, sendo que o II Pilar do Desenvolvimento Rural tem uma proposta de corte de mais de 25%, o que é inaceitável. Pode dizer-nos como pretende impedir este corte? Ou será que o poder de negociação do senhor Primeiro-Ministro está à altura da taxa de execução dos fundos europeus?!
A taxa de execução dos fundos situa-se atualmente na ordem dos 40%. Ou seja, 60% dos 25,9 mil milhões de euros de fundos europeus do Portugal 2020 estão por usar. Como podemos pretender obter mais fundos se não conseguimos gastar o que temos?”
A terminar, Isabel Meirelles questionou se o Governo e o Primeiro-Ministro estão em condições de assegurar que Portugal não sofrerá cortes nos fundos de coesão na ordem dos 7%.
10-12-2019 Partilhar Recomendar
19-02-2010
Deputados do PSD questionam Ministro da Agricultura
    Foram 10 os deputados do PSD que pediram esclarecimentos ao Ministro durante a discussão do Orçamento para o sector
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas