Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Adão Silva: com o governo de António Costa “os serviços públicos falharam clamorosamente aos cidadãos”
O Vice-Presidente da bancada do PSD alertou que o SNS ficou muito degradado e não responde aos cidadãos.
Perante o anúncio do Primeiro-Ministro de que o Governo vai criar um roteiro para melhorar os serviços do Estado prestados aos cidadãos, Adão Silva foi perentório a assinalar que tal proposta revela que António Costa reconhece que durante a sua anterior governação “os serviços públicos do Estado falharam clamorosamente aos cidadãos”. Para ilustrar esta afirmação, o Vice-Presidente da bancada do PSD referiu que o relatório sobre a ADSE “deixa em pânico os funcionários públicos, pois diz que havia disponíveis cerca de 540 milhões de euros e que a verba está esgotada e que no próximo ano haverá um défice de 17 milhões de euros na ADSE”. Lembrando que em causa estão mais de 1 milhão de funcionários, o social-democrata questionou ao Primeiro-Ministro o que é que o Programa do Governo diz sobre esta matéria, “é que nós não encontrámos nada sobre esta questão perturbante”.
No que respeita ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), setor que António Costa afirma que será a “joia da coroa”, Adão Silva questionou se estamos perante o reconhecimento de que durante o anterior governo esta área era “algo de pechisbeque”. “A ideia que há é que o SNS ficou muito degradado e não responde aos cidadãos. Aumentaram as listas de espera, as dívidas dos hospitais cresceram e os tais 5 hospitais não foram feitos. O que faltou no SNS foi investimento, e no Programa do Governo não está lá nada sobre investimento modernizador do SNS. A sensação com que ficamos é que ele não vai ser a joia da coroa, vais ser mais a continuação do pechisbeque que foi no governo anterior. Este Governo, em matéria de saúde, é muita parra e pouca uva, é muito roteiro e pouca meta”.
A terminar, o social-democrata abordou o tema das pensões para lembrar que, em abril de 2019, o Primeiro-Ministro garantiu que até junho tudo ficaria reposto em relação aos atrasos nas pensões. Adão Silva frisou que “as pensões demoram anos a ser atribuídas e agora o problema alargou-se à Caixa Geral de Aposentações. 300 dias que se espera já por uma pensão para os funcionários públicos. Onde é que está a resposta para os cidadãos, é que no Programa do Governo não existe resposta?”
30-10-2019 Partilhar Recomendar
17-09-2020
PSD pretende reverter encerramento do serviço de consulta aberta do Hospital de Cantanhede
   
17-09-2020
PS chumba criação de uma subcomissão parlamentar para acompanhar a situação nos lares. PSD salienta que são necessárias novas soluções
   
10-09-2020
COVID-19: PSD propõe subcomissão de acompanhamento da situação dos Lares de Terceira Idade
   
10-09-2020
“Está ao nosso alcance manter o país aberto e a economia a funcionar”
   
24-07-2020
Agrupamento de Centros de Saúde de Santo Tirso/Trofa estão sem diretor executivo e sem presidente do conselho clínico
    Os parlamentares do PSD pretendem saber os motivos desta situação que afeta 115 mil utentes.
10-07-2020
Direitos e garantais de maior dignidade no trabalho exercido nas embarcações de pesca devem ser reforçados
    A posição do PSD foi expressa por Sandra Pereira.
07-07-2020
Compete ao Governo valorizar a Carreira de Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica
    Carla Borges declarou que “está nas mãos do Governo a resolução desta matéria”.
07-07-2020
Requalificação do “Pavilhão 5” do hospital da Guarda “é absolutamente crucial” para instalar o Departamento da Saúde da Criança e da Mulher
    O PSD considera “inaceitável que, quase cinco anos depois de o PS ter assumido responsabilidades governativas”, esta requalificação continue por concretizar.
03-07-2020
Alterações ao teletrabalho devem ser feitas em diálogo com os parceiros socais
    O PSD entende que as alterações em matéria de teletrabalho devem ser feitas “com passos seguros em diálogo com os parceiros socais”.
03-07-2020
Legislação do teletrabalho deve conciliar direitos laborais e interesses empresariais
    Pedro Roque afirma que é neste equilíbrio entre as partes que a relação laboral se deve sempre edificar.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas