Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“CTT: Contrato de Concessão está em vigor e o PSD exige que ele seja cumprido”
Paulo Rios de Oliveira frisou que os sociais-democratas querem garantias, dos CTT e do regulador, que o Contrato está a ser cumprido.
Paulo Rios de Oliveira considera que o debate de iniciativas com vista à reversão da privatização dos CTT é uma boa forma para se retomar o debate, que se quer claro, entre esquerda e direita, entre comunistas, sociais democratas ou liberais. “Aproveitemos para afirmar com a tal clareza, as nossas saudáveis diferenças, permitindo a quem nos ouve, confrontar opiniões e assumir preferências, pois é assim que se constrói a democracia. A nossa esquerda radical, que impregna de populismo em franjas crescentes do PS, entende que serviço público, tem de ser prestado por entidade pública, ou melhor ainda, só há bom serviço público se prestado por entidades públicas. O PSD não diaboliza, antes valoriza, a iniciativa privada, o critério do mérito, a recompensa do risco e a concorrência, como fatores de melhoria constante do serviço prestado.”
Contudo, adianta o deputado, os sociais-democratas “não somos ingénuos ou liberais. Acreditamos em órgãos de regulação, fortes e independentes, que garantam a concorrência e o respeito das regras, mas conjugada com outros valores como seja a proteção dos direitos e interesses dos cidadãos”.
De seguida, Paulo Rios de Oliveira sustentou que os fundamentos e argumentos das propostas legislativas em debate “são hipócritas e mentirosos”. “Para a esquerda-radical, não está em causa a «degradação do serviço» ou «falta de cumprimento do contrato de concessão» que invocam como fachada. Mentira. Nem que vivêssemos no melhor dos mundos, para os proponentes estava tudo errado. Porquê? Porque os privados não podem prestar serviços públicos. A questão é conceptual e ideológica, não fatual ou de mérito”.
Clarificando o posicionamento do PSD, o parlamentar frisou que os sociais-democratas entendem e acreditam que os serviços públicos, com exceção das matérias estritas de soberania, podem ou devem ser prestados por quem demonstre melhor capacidade e eficiência para os prestar.”
Esclarecido este ponto, Paulo Rios de Oliveira frisou que o Contrato de Concessão do Serviço Postal está em vigor e o PSD exige que ele seja cumprido. “Mais do que ao PCP ou BE, o PSD espera do Regulador ANACOM rigor e bom senso e, principalmente, que não sirva de correia de transmissão da agenda ideológica de partidos políticos radicais ou poço de vaidades. Mas, com clareza, o PSD quer garantias, dos CTT e do regulador, que o Contrato está a ser cumprido”.
A terminar, o deputado do PSD questionou às bancadas parlamentares “onde anda o governo? O contrato de concessão termina daqui a um ano e o Grupo de trabalho criado há anos pelo ministro Pedro Marques não produziu conclusões, relatórios, recomendações? Agora, o ministro calado vai passar a ministro ausente e vai fugir para a Europa Parlamentar. Onde para o governo?”

22-02-2019 Partilhar Recomendar
22-11-2019
Isaura Morais exorta o governo a cumprir as promessas que fez aos trabalhadores precários
    A deputada refere que “o Governo claramente faltou ao que prometeu”.
22-11-2019
“O PREVPAP foi um equívoco tão grande como o tamanho do Governo”
    José Cancela Moura lembrou que as promessas do executivo de combater a precariedade resultaram no aumento em quase 11% dos contratados a prazo.
22-11-2019
Governação do PS aumentou a precariedade
    Carla Barros frisou que “não há memória na história do país, de um governo que tanto tenha prometido aos trabalhadores e tão pouco tenha feito por eles”.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
30-10-2019
Pedro Rodrigues alerta que o “governo se prepara para ser o campeão das promessas digitais”
    O deputado afirma que em vez de medidas concretas, o Programa do Governo traz um “conjunto de perplexidades, algumas dúvidas e uma série de incertezas”.
21-06-2019
Álvaro Batista: “os serviços públicos estão cada vez pior”
    O deputado lembra que estas são as consequências de uma governação “irresponsável, que toma as medidas sem as ponderar”.
07-12-2018
Governo continua a contratar trabalhadores com vínculos precários
    Clara Marques Mendes acusou o governo de continuar a aumentar a precariedade no Estado.
07-12-2018
“Para a esquerda tudo se resume a tentar ganhar mais uns votos”
    Álvaro Batista criticou a “hipocrisia política” dos partidos que adiam para a véspera das eleições a resolução dos problemas dos precários do Estado.
07-12-2018
Precários do Estado: PS, PCP e BE falharam e faltaram à verdade a estes trabalhadores
    Carla Barros lamentou o “tacticismo” e a “encenação” dos partidos da esquerda em torno do PREVPAP.
07-12-2018
PCP aprovou um Orçamento que não continha as verbas para integrar os precários
    Álvaro Batista afirmou não compreender as “juras de amor” do PCP aos precários quando na semana passada os desprezaram.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas