Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Álvaro Batista: “a precariedade aumentou significativamente com o governo das esquerdas”
O deputado referiu que as esquerdas não cumpriram as suas promessas.
Álvaro Batista acusou as esquerdas de não quererem saber dos problemas e dificuldades dos trabalhadores de call center. No debate de uma Petição que defende que esta seja considerada como uma profissão de desgaste rápido, o social-democrata adiantou que a prova do alheamento da esquerda está no facto de já estarmos no 4.º ano da legislatura e continuar tudo igual na regulamentação da profissão. “À esquerda fala-se muito da precariedade, mas contentam-se em falar. Em vez de diminuir, com o governo das esquerdas a precariedade aumentou significativamente, no Estado e no setor privado, também nos call centers. Com a esquerda no poder vai para 4 anos, não há normas específicas de salvaguarda da segurança e da saúde dos operadores, mas também não são conhecidos quaisquer estudos visando proteger quem se dedica à profissão”.
Lamentando que o governo, o PS, o Bloco e o PCP gostem de dizer umas generalidades e umas abstrações sobre os problemas dos trabalhadores e que, quando se trata dos problemas reais das pessoas, pouco ou nada fazem para os resolver, o social-democrata recordou que a generalidade dos trabalhadores dos call center são alvo todos os dias de sérios riscos laborais, pelas posturas a que são obrigados, os movimentos repetitivos, o esforço visual, pelas radiações eletromagnéticas, o ruído e o stress constantes a que se encontram submetidos. “O PSD sabe e preocupa-se. Preocupamo-nos ainda porque um grande número dos operadores de call center são jovens licenciados, obrigados a aceitar o trabalho pela falta de empregos qualificados, compatíveis com as suas habilitações”.
A terminar, Álvaro Batista enfatizou que o PSD gostaria muito de ver este e outros problemas do país resolvidos, “mas quem manda hoje em Portugal é a esquerda radical e essa só sabe prometer. Prometem tudo a todos, para se entreterem a seguir a inventar desculpas de mau pagador. Aliás, a quem hoje ainda ouve o PS, o PCP e o Bloco, há duas ideias que se impõem: não vão cumprir o que prometeram e já só lhes falta atirar as culpas ao Marquês de Pombal”.
24-01-2019 Partilhar Recomendar
13-02-2019
Portugal está a caminho de se tornar o quinto país mais pobre da União Europeia
    Joana Barata Lopes enfatizou que o combate à pobreza “é o único caminho que permitirá às pessoas a liberdade efetiva para construírem o seu plano de felicidade”.
13-02-2019
“Políticas públicas atuais têm falhado na redução da pobreza e das desigualdades sociais”
    Clara Marques Mendes frisou que precisamos de uma geração de políticas que promovam a economia, que enfrentem a demografia e que afrontem a pobreza e desigualdades sociais.
13-02-2019
“Tudo parece brilhante, mas no fundo temos um país pobre e desigual”
    Adão Silva lembrou que, 9 meses antes da bancarrota, José Sócrates também dizia que estávamos no «melhor dos mundos».
08-02-2019
Trabalhadores das Pedreiras laboram em condições desgastantes e com enorme custo para a sua saúde
    Luís Vales recordou que foi o PSD que apresentou uma iniciativa para que estes trabalhadores tenham acesso a um regime especial de reforma.
19-12-2018
Aprovação do regime especial para os bailarinos só foi possível graças à “não cegueira ideológica do PSD”
    Joana Barata Lopes elogiou o trabalho dos partidos e lamentou que a postura do PSD não seja replicada pela esquerda em outras matérias.
19-12-2018
O reforço da conciliação entre a vida profissional e pessoal é uma preocupação do Grupo Parlamentar do PSD
    Clara Marques Mendes questionou aos comunistas porque votaram contra as propostas do PSD de apoio à natalidade.
12-10-2018
“Só com rendimentos dignos é que conseguimos combater as desigualdades sociais, a pobreza e a exclusão social”
    Clara Marques Mendes frisou que o PSD é a favor da atualização do salário mínimo nacional.
12-10-2018
BE e PCP estão reféns de António Costa
    Feliciano Barreiras Duarte considera que esta é a consequência de se venderem as convicções em troca de umas migalhas de poder.
12-10-2018
Joana Barata Lopes desafia o PCP a ser coerente e a votar contra o Orçamento
    Caso tal não aconteça, a deputada conclui que a iniciativa do PCP para aumentar o salário mínimo não passou de uma encenação para os jornais.
12-10-2018
PSD questiona o governo sobre os atrasos no pagamento do POISE
    Os sociais-democratas fizeram eco das queixas das entidades formadoras, formadores e formandos referentes a atrasos que ocorrem desde 2016.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas