Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Álvaro Batista: “a precariedade aumentou significativamente com o governo das esquerdas”
O deputado referiu que as esquerdas não cumpriram as suas promessas.
Álvaro Batista acusou as esquerdas de não quererem saber dos problemas e dificuldades dos trabalhadores de call center. No debate de uma Petição que defende que esta seja considerada como uma profissão de desgaste rápido, o social-democrata adiantou que a prova do alheamento da esquerda está no facto de já estarmos no 4.º ano da legislatura e continuar tudo igual na regulamentação da profissão. “À esquerda fala-se muito da precariedade, mas contentam-se em falar. Em vez de diminuir, com o governo das esquerdas a precariedade aumentou significativamente, no Estado e no setor privado, também nos call centers. Com a esquerda no poder vai para 4 anos, não há normas específicas de salvaguarda da segurança e da saúde dos operadores, mas também não são conhecidos quaisquer estudos visando proteger quem se dedica à profissão”.
Lamentando que o governo, o PS, o Bloco e o PCP gostem de dizer umas generalidades e umas abstrações sobre os problemas dos trabalhadores e que, quando se trata dos problemas reais das pessoas, pouco ou nada fazem para os resolver, o social-democrata recordou que a generalidade dos trabalhadores dos call center são alvo todos os dias de sérios riscos laborais, pelas posturas a que são obrigados, os movimentos repetitivos, o esforço visual, pelas radiações eletromagnéticas, o ruído e o stress constantes a que se encontram submetidos. “O PSD sabe e preocupa-se. Preocupamo-nos ainda porque um grande número dos operadores de call center são jovens licenciados, obrigados a aceitar o trabalho pela falta de empregos qualificados, compatíveis com as suas habilitações”.
A terminar, Álvaro Batista enfatizou que o PSD gostaria muito de ver este e outros problemas do país resolvidos, “mas quem manda hoje em Portugal é a esquerda radical e essa só sabe prometer. Prometem tudo a todos, para se entreterem a seguir a inventar desculpas de mau pagador. Aliás, a quem hoje ainda ouve o PS, o PCP e o Bloco, há duas ideias que se impõem: não vão cumprir o que prometeram e já só lhes falta atirar as culpas ao Marquês de Pombal”.
24-01-2019 Partilhar Recomendar
19-07-2019
A legislação laboral em vigor tem permitido um aumento do emprego e uma diminuição do desemprego
    Susana Lamas frisou que este não era o momento para alterar a Lei.
19-07-2019
“A legislação laborar em vigor tem manifestado sinais positivos”
    Clara Marques Mendes afirmou eu o PSD sempre disse que este não seria o momento para fazer alteações ao código do trabalho.
05-07-2019
Parlamento fez história com o reconhecimento do Estatuto do Cuidador Informal
    Helga Correia enfatizou que se inicia um caminho “para dar dignidade e valor a quem cuida de forma voluntária, benévola e com amor”.
05-07-2019
Cristóvão Crespo preocupado com os atrasos na atribuição de pensões
    O deputado alertou o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre os fortes constrangimentos à vida destes cidadãos.
02-07-2019
“Este governo é o campeão da destruição dos serviços públicos”
    Clara Marques Mendes afirmou que “o Governo fala dos pobres, mas desfavorece-os; prega a solidariedade, mas não a pratica”.
26-06-2019
Segurança Social necessita de uma reforma estrutural profunda para garantir a sua sustentabilidade futura
    Feliciano Barreiras Duarte referiu que esta é uma reforma que o PSD tem vindo a defender, a pensar no futuro.
26-06-2019
Governo “declarou-se incompetente” para resolver o problema do atraso no processamento das pensões
    De acordo com Sandra Pereira, o executivo reconheceu que este problema agravou-se nos últimos 4 anos e que não tem capacidade de o resolver.
26-06-2019
PS devia ter “pudor e vergonha” de falar em cortes nas pensões
    Joana Barata Lopes lembrou que foram os socialistas que negociaram e comprometeram o país aos cortes previstos no memorando de entendimento com a troika.
26-06-2019
Clara Marques Mendes: “governo andou 4 anos a governar à vista”
    A deputada recordou que os sociais-democratas foram alertando para a falta de prudência e de sensatez com que estavam a ser adotadas determinadas políticas.
31-05-2019
Joana Barata Lopes: Ministro Vieira da Silva esteve “no pântano de Guterres e na bancarrota de Sócrates”
    A deputada considera que o socialista não se preocupa com o futuro e apenas está interessado em agradar aos eleitores.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas