Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Garantia de depósitos a nível Europeu é uma peça fundamental que está em falta para completar a União Bancária”
Inês Domingos refere que sem esta garantia os mercados financeiros continuarão fragmentados e não será possível garantir a todos os cidadãos o mesmo nível de confiança no setor financeiro.
“A confiança das famílias na resiliência do sistema financeiro é crucial para o bom funcionamento da economia. Durante a crise financeira a União Europeia desenvolveu uma série de instrumentos para serviram para reforçar essa confiança, obrigando o setor financeiro a reforçar os capitais próprios e a criar instrumentos financeiros capazes de absorver perdas e assegurando a segurança dos depósitos, para evitar as situações de corrida aos bancos”. Foi com estas palavras que Inês Domingos iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, no debate da Proposta de Lei do governo que consagra a atribuição de um privilégio creditório à generalidade dos depósitos bancários em caso de insolvência e transpõe a Diretiva relativa à posição de determinados instrumentos de dívida na hierarquia de insolvência.
De acordo com a deputada, a diretiva que o governo se propõe a transpor, clarifica algumas dessas regras, assegurando que todos os depósitos bancários têm um privilégio creditório, para lá do que está garantido pelo Fundo de Garantia de Depósitos e pelo Fundo de Garantia de Crédito Agrícola Mútuo e alarga os instrumentos admissíveis como instrumento financeiro com capacidade para absorver perdas. Do ponto de vista da social-democrata, estas medidas são positivas, mas ainda insuficientes para fazer face a uma situação de emergência financeira. “A nossa preocupação centra-se em particular na garantia de depósitos europeia. Uma garantia de depósitos a nível Europeu, é, na nossa opinião, uma peça fundamental que está em falta para completar a União Bancária e reformar a União Económica Monetária. Sem garantia de depósitos comum os mercados financeiros continuarão fragmentados e não é possível garantir a todos os cidadãos da União Europeia o mesmo nível de confiança no setor financeiro, em caso de choque. Esta situação é, na opinião do PSD, lamentável, até porque as restantes peças da União Bancária já foram implementadas, o que implica que a decisão de uma resolução de uma instituição financeira pode já não estar na mão dos Estados-membros, mas as consequências de uma resolução, essas sim, ficam no Estado-membro”.
A terminar, Inês Domingos declarou que infelizmente, apesar de toda a propaganda do Presidente do Eurogrupo, “o facto é que esta reforma fundamental voltou a ser empurrada com a barriga no último Conselho. Por isso pedimos ao Governo que seja muito mais ativo na defesa de um mecanismo comum de garantia de depósitos para toda a União Europeia”.

21-12-2018 Partilhar Recomendar
07-03-2019
Novo Banco: “queremos conhecer tudo em nome do interesse dos portugueses”
    Adão Silva exigiu explicações a António Costa sobre a “trapalhada” que se revelou a solução encontrada para o Novo Banco.
15-02-2019
Conceição Bessa Ruão destaca contributo do anterior governo para o Sistema de Informação da Organização do Estado
    A deputada lembrou que até o atual governo reconhece a mais-valia desse trabalho.
15-02-2019
PSD quer criar um mecanismo de regularização oficiosa das declarações de IRS em decorrência de decisões judiciais que impliquem devoluções aos contribuintes
    A iniciativa dos sociais-democratas, apresentada por Teresa Leal Coelho, surgiu após a declaração de inconstitucionalidade da taxa de proteção civil cobrada pelo município de Lisboa.
11-01-2019
António Leitão Amaro questiona oposição do PS à divulgação dos grandes devedores da banca
    O deputado perguntou aos socialistas “o que é que querem esconder?”
26-11-2018
A dívida pública atingiu um máximo histórico com este governo
    Inês Domingos alertou para os riscos inerentes a estes valores.
26-10-2018
Estado deve devolver com juros as verbas cobradas indevidamente
    Teresa Leal Coelho apresentou a proposta do PSD para corrigir a injustiça entre as obrigações dos contribuintes e as obrigações do Estado.
11-10-2018
Dívida pública atingiu máximo histórico com este governo
    António Leitão Amaro recorda que dois terços dessa dívida foi criada por governos socialistas.
03-10-2018
António Leitão Amaro: Orçamento vem “com uma aditivação eleitoral”
    O social-democrata assegurou que o PSD apresentará propostas para um caminho alternativo.
21-09-2018
PSD quer impedir as cativações de verbas nas entidades reguladoras
    A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada por Duarte Pacheco.
22-06-2018
Combustíveis: o governo mentiu aos portugueses
    Paulo Rios de Oliveira afirmou que o governo mentiu e “continua a mentir, pois não corrige esta grave e injusta situação”.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas