Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Deputados do PSD eleitos pela Madeira protestam contra a dedução dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros pelo governo no financiamento do novo Hospital
Sara Madruga da Costa, Rubina Berardo e Paulo Neves exigiram ainda a concretização do compromisso de pagamento de 50% da obra de construção do novo Hospital.
Os deputados do PSD eleitos pela Madeira protestaram contra a dedução dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros pelo Governo da República no financiamento do Hospital da Madeira.
Sara Madruga da Costa, Rubina Berardo e Paulo Neves exigiram ainda ao Primeiro-Ministro, ao Ministro das Finanças e ao Ministro da Saúde uma segunda correção da Resolução do Conselho de Ministros publicada ontem e a concretização do compromisso assumido com os madeirenses do pagamento de 50% da obra de construção do novo Hospital da Madeira.
Sara Madruga da Costa explicou que a correção efetuada ontem através da publicação de uma nova Resolução do Conselho de Ministros, “não é suficiente e fica bastante aquém do compromisso de 50% assumido pelo Governo da República, para além de continuar, a insistir e a persistir num inaceitável e grave erro, ao continuar a querer fazer contas com o Hospital Dr. Nélio Mendonça e com o Hospital dos Marmeleiros, património que não é da República”.
Por isso, voltaram a exigir ao Governo da República uma segunda correção à Resolução do Conselho de Ministros exigindo a eliminação da dedução ilegítima prevista dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros, nas contas do financiamento dos 50% prometidos e a eliminação da condição adicional de pagamento exigida pelo Governo da República no n.º 5 da Resolução do Conselho de Ministros de 132/2018, que vai para além do disposto no n.º 8 do artigo 51.º da Lei Orgânica 2/2013 das Finanças Regionais, ao “determinar que a transferência para a RAM é efetuada após a apresentação das faturas e verificação de conformidade pela Inspeção Geral de Finanças- Autoridade de Auditoria”.
Aproveitaram ainda a oportunidade para instar o Governo a clarificar melhor a questão do IVA já que a correção da Resolução do Conselho de Ministros tanto fala em acrescido de IVA como em IVA incluído, sendo por isso da maior importância que o Governo da República esclareça de uma vez por todas que aos montantes e às transferências devidas pela República acresce o IVA à taxa legal em vigor.
A correção da Resolução do Conselho de Ministros publicada ontem em Diário da República, surge depois dos deputados do PSD eleitos pela Madeira terem exigido a 11 de outubro de 2018 a correção da primeira Resolução do Conselho de Ministros n.º 132/2018, de 10 de outubro no sentido de clarificar o apoio a “50% da despesa relativa à obra de construção do Hospital Central da Madeira, até um montante superior a € 132 milhões de euros”, acrescentando aos valores inscritos na referida Resolução o IVA à taxa legal em vigor e eliminar a dedução ilegítima prevista do valor de avaliação global a devoluto dos Hospitais Dr. Nélio Mendoça e Marmeleiros no financiamento do Hospital da Madeira.
Sara Madruga da Costa reagiu prontamente à publicação da correção da Resolução, tendo referido “É caso para dizer que o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita, e esta Resolução do Hospital da Madeira nasceu torta e continua tora”, referiu Sara Madruga da Costa para quem “a correção publicada no Diário da República é a prova de que o PSD tinha razão quando em outubro os deputados social democratas na Assembleia da República exigiram ao Governo da República a sua imediata correção no sentido da inclusão do IVA, referindo na altura ser incompreensível que o Governo da República não tivesse contemplado o IVA”.
Contudo, para Sara Madruga da Costa “o Governo da República continua a insistir e a persistir num grave e inaceitável erro, ao continuar a querer fazer contas com o Hospital Dr. Nélio Mendonça e com o Hospital dos Marmeleiros, património que não é da Republica, situação esta que não aceitamos e por isso vamos novamente exigir na Assembleia da República ao Governo que corrija novamente a Resolução do Conselho de Ministros eliminando qualquer referência ou cálculo tendo por base estas duas unidades hospitalares”.
Sara Madruga da Costa explicou que o PSD tudo fará para continuar a pressionar o Governo da República a cumprir com a palavra dada e com o compromisso assumido do financiamento de 50%, compromisso este que nunca ficou sujeito a nenhuma condição ou a qualquer encontro de contas com património da Região”.

07-12-2018 Partilhar Recomendar
17-04-2019
Deputados do PSD questionam o governo sobre as condições no Hospital de Cantanhede
    Os parlamentares reclamam “melhores condições e meios” para o Hospital Arcebispo João Crisóstomo.
17-04-2019
Defender o CINM é defender a Madeira
    Os sociais-democratas eleitos pela região reuniram com a Associação dos Profissionais do Centro Internacional de Negócios da Madeira.
12-04-2019
Centros de Responsabilidade Integrada: governo nada fez nos últimos quatro anos
    Luís Vales defendeu um futuro em que os Centros de Responsabilidade Integrada sejam efetivamente disseminados nos hospitais do SNS como um novo modelo de gestão potenciador de mais valor em saúde.
12-04-2019
“Governo parece cada vez mais desejar o confronto com os profissionais de saúde”
    Ângela Guerra enfatizou que o PSD não pactua com esta visão do governo “que desconsidera os profissionais de saúde”.
11-04-2019
Sara Madruga da Costa lança repto a todos os partidos para a defesa do Centro Internacional de Negócios da Madeira
    A deputada recordou a importância deste Centro para a economia regional e para a preservação dos postos de trabalho nele gerados.
04-04-2019
PSD defende o fim do tratamento diferenciado dos trabalhadores da RTP Madeira
    Os sociais-democratas apresentaram um Projeto de Resolução nesse sentido.
29-03-2019
Brexit: Sara Madruga da Costa exige reforço dos trabalhadores Aduaneiros e do SEF na Madeira
    A deputada enfatiza que o governo não preparou atempadamente o país para os impactos do Brexit.
28-03-2019
Portugal não tem um Ministério da Saúde, tem um “Ministério da Doença”
    Segundo José de Matos Rosa o governo e os partidos da esquerda estão “a pôr em causa o Serviço Nacional de Saúde”.
28-03-2019
Sara Madruga da Costa desafia o governo a seguir “o bom exemplo da Madeira”
    Em causa o descongelamento das carreiras dos enfermeiros e dos professores.
28-03-2019
Farmácias hospitalares encontram-se numa situação dramática
    Ana Oliveira fala numa rutura de serviços e falta de profissionais.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas