Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Orçamento é uma imperdoável oportunidade perdida”
António Leitão Amaro acusa a esquerda de colocar os portugueses a pagar a maior carga fiscal de sempre.
António Leitão Amaro confrontou o Ministro das Finanças e a sua “cantiga de sucesso e autocontentamento” com a realidade. No debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2019, o Vice-Presidente da bancada do PSD vincou que com este Orçamento estamos perante “uma imperdoável oportunidade perdida, um desperdício imperdoável”.
Dirigindo-se ao governante, o social-democrata questionou como pode o Ministro das Finanças clamar por sucesso quando 20 países da Europa crescem mais que nós. “Quando em 2017 temos o segundo pior défice da Europa, a terceira maior dívida de Europa, quando a produtividade cai desde 2015, quando a consolidação orçamental que fazem é menos de um terço da legislatura anterior, quando até os juros da dívida a 10 anos hoje são mais altos que em março de 2015? Como é sucesso quando o rendimento disponível das famílias nunca nesta legislatura cresceu tanto como em 2015? Como é que clama sucesso com a carga fiscal no máximo de sempre e o investimento público no mínimo de sempre? Explique-me lá como é que isto é um sucesso?”
Sublinhando que com o apoio da esquerda o governo colocou os portugueses a pagar a maior carga fiscal de sempre e ao mesmo tempo fazem os maiores cortes e cativações no investimento público, Leitão Amaro frisou que “esta é uma marca histórica socialista”.
Depois de recordar que, tal como no passado, agora voltam a aumentar 11 impostos, o Vice da “bancada laranja” afirmou que “mais chocante do que a opção de pôr os portugueses a pagar mais impostos do que sempre, é cobrar mais impostos para lhes entregar piores serviços. São as lamentáveis notícias de atrasos, supressões, adiamentos de serviços públicos. Das consultas às cirurgias, dos comboios às aulas, das fronteiras à defesa das pessoas, dos meios aéreos aos equipamentos e materiais que não foram renovados. Não são apenas as demissões e as greves que atingem recordes, é o corte no investimento público e as cativações”.

29-10-2018 Partilhar Recomendar
30-10-2018
Há um ano que existe queda da atividade económica
    No entender de Paulo Rios de Oliveira, são necessárias reformas que melhorem a competitividade das empresas e a estabilidade fiscal.
30-10-2018
Governo ignora o Interior porque lá não há votos
    António Costa Silva considera que o executivo só sabe fazer contagem de votos.
30-10-2018
Governo não se preocupa com o crescimento económico
    Maria Luís Albuquerque alerta que todos os países com quem nos devemos comparar estão a crescer mais que Portugal.
30-10-2018
PSD quer saber qual a verba destinada à descontaminação dos solos e aquíferos da Ilha Terceira
    António Ventura refere que sem essa resposta estamos perante um Orçamento que “mente aos açorianos”.
30-10-2018
Margarida Mano: “a educação não foi nem é uma aposta para este governo”
    A deputada considera que, também na área da educação, “o Orçamento é mais uma oportunidade perdida”.
29-10-2018
Cristóvão Crespo: “este é um Orçamento de muita ilusão”
    O social-democrata afirmou que nada ilusório é o aumento da carga fiscal.
29-10-2018
Bloco de Esquerda trocou as convicções por migalhas de poder
    Carlos Silva recorda que os bloquistas apoiam uma “carga fiscal máxima com serviços públicos mínimos”.
29-10-2018
Rubina Berardo acusa o governo de cativar 120 milhões em transferência devidas à Madeira
    A deputada considera que estamos perante um executivo que “encena e dissimula”.
29-10-2018
“A palavra política de António Costa vale muito poucochinho”
    Hugo Soares considera que Orçamento para 2019 é uma espécie de última cartada para António Costa tentar ganhar as eleições que nunca ganhou.
29-10-2018
“O governo não cumpriu o que prometeu aos Açores”
    Berta Cabral enumerou um conjunto de promessas que continuam sem sair do papel.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas