Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Orçamento é uma imperdoável oportunidade perdida”
António Leitão Amaro acusa a esquerda de colocar os portugueses a pagar a maior carga fiscal de sempre.
António Leitão Amaro confrontou o Ministro das Finanças e a sua “cantiga de sucesso e autocontentamento” com a realidade. No debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2019, o Vice-Presidente da bancada do PSD vincou que com este Orçamento estamos perante “uma imperdoável oportunidade perdida, um desperdício imperdoável”.
Dirigindo-se ao governante, o social-democrata questionou como pode o Ministro das Finanças clamar por sucesso quando 20 países da Europa crescem mais que nós. “Quando em 2017 temos o segundo pior défice da Europa, a terceira maior dívida de Europa, quando a produtividade cai desde 2015, quando a consolidação orçamental que fazem é menos de um terço da legislatura anterior, quando até os juros da dívida a 10 anos hoje são mais altos que em março de 2015? Como é sucesso quando o rendimento disponível das famílias nunca nesta legislatura cresceu tanto como em 2015? Como é que clama sucesso com a carga fiscal no máximo de sempre e o investimento público no mínimo de sempre? Explique-me lá como é que isto é um sucesso?”
Sublinhando que com o apoio da esquerda o governo colocou os portugueses a pagar a maior carga fiscal de sempre e ao mesmo tempo fazem os maiores cortes e cativações no investimento público, Leitão Amaro frisou que “esta é uma marca histórica socialista”.
Depois de recordar que, tal como no passado, agora voltam a aumentar 11 impostos, o Vice da “bancada laranja” afirmou que “mais chocante do que a opção de pôr os portugueses a pagar mais impostos do que sempre, é cobrar mais impostos para lhes entregar piores serviços. São as lamentáveis notícias de atrasos, supressões, adiamentos de serviços públicos. Das consultas às cirurgias, dos comboios às aulas, das fronteiras à defesa das pessoas, dos meios aéreos aos equipamentos e materiais que não foram renovados. Não são apenas as demissões e as greves que atingem recordes, é o corte no investimento público e as cativações”.

29-10-2018 Partilhar Recomendar
28-11-2018
Inês Domingos: “as empresas são ignoradas por este governo”
    A deputada refere que todas as associações empresariais consideram que este Orçamento não serve.
28-11-2018
Taxa adicional no imposto dos combustíveis retirou mil milhões de euros aos portugueses
    António Leitão Amaro acusou os partidos da esquerda de faltarem à promessa de reduzir o imposto.
28-11-2018
Ala Pediátrica do Hospital São João: socialistas continuam a falhar as suas sucessivas promessas
    Ricardo Baptista Leite considera que é incompreensível o que se passa e defendeu a realização imediata da obra.
27-11-2018
“As propostas do PSD para o IVA da cultura eliminam o caracter discricionário e discriminatório do Orçamento”
    José Carlos Barros contestou a diferenciação introduzida pelo governo entre tipos e locais de espetáculos.
27-11-2018
“Este Orçamento apenas tem o apoio da geringonça”
    Paulo Rios de Oliveira recordou que sindicatos, associações empresariais e ordens profissionais estão contra a proposta do governo.
27-11-2018
PSD quer corrigir a discriminação inaceitável entre portugueses emigrantes criada no Orçamento
    José Cesário sublinhou que se trata de uma questão de respeito por todos os nossos emigrantes.
27-11-2018
Duarte Pacheco destaca proposta do PSD para combater a especulação imobiliária
    Segundo o deputado a intenção é baixar a carga fiscal para quem tem um comportamento correto e agravar para quem tem comportamentos especulativos.
27-11-2018
Virgílio Macedo: “este é um Orçamento que só pensa no presente”
    O deputado lamentou a ausência de medidas de apoio à poupança e alertou para os riscos.
27-11-2018
Resolução dos problemas do mercado de arrendamento não pode ser feita à custa dos proprietários
    António Costa Silva sublinha que a correção deve ser efetuada através do estímulo da oferta.
27-11-2018
Cristóvão Crespo: a especialidade desta maioria é aumentar e criar impostos
    Prova disso, adianta o deputado, são os consecutivos recordes de carga fiscal.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas