Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Carlos Silva alerta para o retrocesso na mobilidade dos cidadãos da margem sul com o fim da concessão da Fertagus
O deputado reafirmou a rejeição do PSD a uma proposta “cega, partidária e sindicalista” dos comunistas.
No debate o Projeto de Resolução do PCP que defende o fim da concessão da Fertagus e a integração do serviço ferroviário Lisboa/Setúbal na CP, Carlos Silva alertou para o retrocesso que esta medida pode representar para a mobilidade dos cidadãos da margem sul do Tejo.
De acordo com o deputado, a concessão Fertagus é caso único na Europa, pois é uma empresa que realiza um serviço público de transporte de passageiros de qualidade. “A empresa partilha com o Estado 50% do resultado líquido previsto no modelo financeiro, e se as receitas excederem este montante o Estado recebe 75% do respetivo excedente. Mas caso ocorram prejuízos, todo risco, inclusive o da procura, é da responsabilidade do concessionário, não existem encargos para o Estado. Com este modelo os contribuintes estão protegidos, custa zero ao contribuinte, o que não se passa com todos os restantes serviços públicos de transportes”.
De seguida, o social-democrata lembrou aos comunistas que esta concessão dá lucros desde 2005, pois é uma empresa bem gerida, com obrigações de serviço público e oferece confiança e qualidade aos utentes a preços justos, o que faz aumentar a procura pelos seus serviços. “Não está sujeita a greves constantes, nem refém de alguns sindicatos, embora seja respeitadora dos direitos dos trabalhadores. Esta satisfação é verificada por inquéritos aos colaboradores e de resto foi considerada uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal”.
Contudo, Carlos Silva reconheceu que há aspetos a melhorar, desde logo é importante que o governo aproveite a renegociação do contrato de serviço público para incluir os títulos de transporte desta linha no sistema de passe intermodal, algo muito reclamado pelos utentes. “Para nós PSD, a nossa opção não é se a gestão do serviço prestado, é publico, privado ou Municipal, a nossa preocupação é que o serviço público seja eficiente, sustentável e bem prestado. Para vós o que é público, tem de ser gerido pelo Estado, é a vossa opção cega, partidária e sindicalista. Não se preocupam se os serviços são bem ou mal geridos, não se preocupam se servem o interesse nacional e os portugueses. Para nós o que é importante é a qualidade de gestão. O que nos motiva é se os Portugueses chegam a horas ao trabalho, com qualidade, sem stress. Não é o que tem acontecido por estes dias com os serviços prestados pela CP, para onde os senhores de forma ideológica pretende encaminhar esta concessão”.

18-10-2018 Partilhar Recomendar
16-01-2019
CTT: PSD sublinha importância da fiscalização do contrato de concessão
    Joel Sá afirmou esperar que a ANACOM cumpra o seu papel de Entidade Reguladora.
10-01-2019
Novo aeroporto: “estamos perante 3 anos perdidos”
    Emídio Guerreiro acusou ainda o governo de avançar com a solução do novo aeroporto no Montijo por razões eleitorais.
20-12-2018
“Alteração ao Regime Excecional para a Reabilitação Urbana exige muita ponderação e prudência”
    O alerta foi deixado por António Topa.
12-12-2018
Carlos Silva aconselha Ministro do Planeamento e das Infraestruturas: “pare, escute e olhe”
    O social-democrata apelou ao governante para que “pare com a propaganda, escute os portugueses e olhe para a realidade sem fantasias”.
12-12-2018
Modelo de governação do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas resume-se a dois princípios: cativar e prometer
    Paulo Rios de Oliveira ironizou que quando esses princípios falham a resposta é sempre a mesma: “a culpa é do PSD”.
12-12-2018
Pedro Marques é o “ministro da propaganda eleiçoeira”
    Luís Leite Ramos acusou o governante de ser a “voz-off do mega spot eleitoral de um governo faz de conta”.
12-12-2018
Cativações: Infraestruturas de Portugal executou apenas cerca de 50% dos investimentos previstos
    António Topa afirmou que os relatórios confirmam que com este governo o investimento registou uma descida de 22%.
12-12-2018
Infraestruturas Públicas encontram-se em total degradação
    Joel Sá sublinhou que “este é um governo de muita propaganda e pouca obra”.
18-10-2018
Plataformas eletrónicas: PSD contribuiu para a regulamentação do setor
    Paulo Rios de Oliveira assegurou que os sociais-democratas querem dar condições aos taxistas para que estes possam concorrer de igual para igual com as plataformas eletrónicas.
20-09-2018
Plano Nacional de Investimento: Emídio Guerreiro assinala a “hipocrisia dos socialistas”
    O deputado acusou o governo de procurar disfarçar o insucesso do executivo no que toca ao investimento público.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas