Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Só com rendimentos dignos é que conseguimos combater as desigualdades sociais, a pobreza e a exclusão social”
Clara Marques Mendes frisou que o PSD é a favor da atualização do salário mínimo nacional.
No encerramento do debate sobre o aumento do salário mínimo nacional, Clara Marques Mendes começou por se referir a um dos grandes desafios do nosso país: as condições de vida e rendimento das famílias. De acordo com a deputada, garantir condições de vida dignas para todos passa, desde logo, por garantir aos portugueses rendimentos adequados aos trabalhos desempenhados. “Só assim, com rendimentos dignos é que conseguimos garantir uma vida digna, uma vida de qualidade. Só assim, com rendimentos dignos é que conseguimos combater as desigualdades sociais, a pobreza e a exclusão social”.
Referindo que neste contexto assume especial relevância o salário mínimo nacional, a parlamentar enfatizou que o PSD é a favor da atualização do salário mínimo nacional, desde logo por duas razões: de coerência e de justiça. “De coerência, pois foi o Governo PSD/CDS que subiu o salário mínimo nacional após a saída da troika. Por razões de justiça porque, ainda hoje, apesar das atualizações que foram feitas, reconhecemos que o salário mínimo nacional é ainda um rendimento baixo”.
De seguida, Clara Marques Mendes destacou que esta é uma matéria que está entrosada com a encomia do nosso país. “O que garante rendimentos às famílias é o crescimento económico. Sem uma economia saudável não há emprego. Sem emprego não há rendimentos. Sem emprego de qualidade não há melhores rendimentos. Por isso, o Governo tem a obrigação de fazer mais e melhor. É verdade que a economia está a crescer e isso é bom. Mas também é verdade que não está a crescer como devia, alias, não está a crescer como o país precisa que cresça”.
No entender da deputada, Portugal está muito aquém do crescimento verificado na média dos países europeus e isso é muito mau. “Não podemos crescer apenas à boleia do crescimento dos demais países da europa e com base em consumo interno. O Estado tem de ser mais ambicioso e criar as condições para que o crescimento económico acelere, designadamente com mais investimento. O Governo anda deslumbrado com o crescimento económico e este é tão só o terceiro pior crescimento da europa. Não pode ser: a nossa economia tem de crescer mais, pois só assim ficam criadas as condições para melhores condições de vida, para mais e melhores empregos e para mais melhores rendimentos”.
Depois de deixar bem vincado que o aumento do salário mínimo nacional é uma matéria que deve ser decidida em sede de concertação social, a social-democrata centrou o debate na seriedade que o tema exige e na verdade dos factos. “É que, numa tentativa de fugir às responsabilidades, assistimos aqui a um jogo de faz de conta por parte do PCP. O PCP: vou fazer de conta que sou oposição e culpo o Governo PSD/CDS de todos os males do país. Vou fazer de conta que sou oposição e proponho um aumento de salário mínimo que o meu governo já tem dito que não aceita. Mas vamos à verdade: os senhores não são oposição, os senhores são governo há 3 anos”.

12-10-2018 Partilhar Recomendar
17-04-2019
PSD desafia todos os partidos para resolver o problema da Segurança Social
    Fernando Negrão frisou que a resolução deste problema não pode continuar a ser adiada.
05-04-2019
Governo não respeita o compromisso de diálogo e negociação coletiva assinado com os sindicatos
    Carla Barros considera que a “palavra dada” continua sem ser honrada.
15-03-2019
Esquerda governa para os eleitores e não para os portugueses
    Joana Barata Lopes lamentou que estes partidos governem sem pensar no futuro.
15-03-2019
Clara Marques Mendes coloca em evidência a hipocrisia do PCP
    A deputada lembra que os comunistas, apesar de verem as suas propostas chumbadas pelo PS, continuam a viabilizar os Orçamentos.
15-03-2019
Álvaro Batista: “com o governo das esquerdas 1 em cada 4 trabalhadores são precários”
    O social-democrata referiu-se à consciência pesada das esquerdas que prometeram reduzir a precariedade laboral e fizeram precisamente o contrário.
08-03-2019
PSD defende a criação de um Estatuto do Cuidador Informal
    A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada pela deputada Helga Correia.
08-03-2019
Cuidadores Informais querem respostas, não falsas ilusões
    Mercês Borges considera que falta vontade ao governo para dar resposta a este problema.
07-03-2019
Novo Banco: “queremos conhecer tudo em nome do interesse dos portugueses”
    Adão Silva exigiu explicações a António Costa sobre a “trapalhada” que se revelou a solução encontrada para o Novo Banco.
21-02-2019
Rui Cruz: “aquilo que foi dado aos portugueses, foi-lhes tirado por mais impostos, taxas, preços e tarifas”
    O deputado considera que “precisamos de um governo que seja capaz de induzir um crescimento económico robusto e continuado”.
21-02-2019
“Com o governo das esquerdas os trabalhadores precários aumentaram de forma explosiva”
    Álvaro Batista acusou a governação das esquerdas de ter falhado o objetivo de reduzir a precariedade.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas