Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Combustíveis: o governo mentiu aos portugueses
Paulo Rios de Oliveira afirmou que o governo mentiu e “continua a mentir, pois não corrige esta grave e injusta situação”.
Paulo Rios de Oliveira classificou o debate de iniciativas para reduzir o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos como sendo um “debate importante e urgente, mas um debate que nunca deveria ter sido necessário”.
Recorda o deputado que a questão do famoso “adicional” de Imposto sobre os Produtos Petrolíferos começou em 2016 e foi criado para “compensar a queda da cobrança do IVA dos combustíveis”. Na altura, lembra, o governo disse que apenas estava em causa garantir que, face ao preço mais baixo do barril de petróleo, o Estado atingisse o mesmo volume de impostos ou seja, a também famosa «neutralidade fiscal». “Mas, é hoje claro, era tudo mentira. Os quase mil milhões de receita adicional que o governo e o PS confessam ter sido arrecadada desde 2016 de onde saiu? A resposta é simples: dos bolsos dos portugueses, das nossas empresas e da tal «economia» que o governo diz querer ajudar”.
Segundo Paulo Rios de Oliveira o governo mentiu quando garantiu que esta medida era meramente conjuntural e para dar resposta à baixa de receita do IVA. “Mentiu quando prometeu «revisões trimestrais» do valor do ISP em função da variação do preço base dos produtos petrolíferos. Mentiu quando assegurou que haveria neutralidade fiscal para os contribuintes e também para o Estado. Até um debate quinzenal foi usado para mentir quando o Primeiro-Ministro de Portugal se permitiu dizer «ao longo destes dois anos e meio, a carga fiscal sobre o gasóleo e a gasolina tem vindo a baixar, não tem vindo a aumentar», o que deixou esta Câmara perplexa, mas não surpreendida. Mas, mais importante e grave do que todas as mentiras que ouvimos, é que o Governo continua a mentir pois, não corrige esta grave e injusta situação. Em suma, tivesse o governo, por uma vez, cumprido o já tristemente conhecido «palavra dada, palavra honrada» e não estaríamos a ter esta discussão”.
Confrontado com esta realidade, o PSD traz a votação uma proposta séria, coerente e que permite corrigir esta situação imediatamente, sem ferir qualquer Lei, garantindo a verdadeira “neutralidade fiscal”. “Como resposta à Portaria de 2016, terá o Governo de aprovar uma outra, que reduza o Imposto sobra Produtos Petrolíferos tendo em conta a variação real do IVA que foi considerada.
A terminar, Paulo Rios de Oliveira enfatizou que estamos perante “mais austeridade encapotada e disfarçada de cortes, cativações e impostos indiretos. É tempo de exigir ao governo e aos partidos que o suportam Verdade e Clareza. Hoje vamos poder ter um desses momentos, de Verdade e de Clareza. Não era sem tempo”.

22-06-2018 Partilhar Recomendar
12-12-2018
Carlos Silva aconselha Ministro do Planeamento e das Infraestruturas: “pare, escute e olhe”
    O social-democrata apelou ao governante para que “pare com a propaganda, escute os portugueses e olhe para a realidade sem fantasias”.
12-12-2018
Modelo de governação do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas resume-se a dois princípios: cativar e prometer
    Paulo Rios de Oliveira ironizou que quando esses princípios falham a resposta é sempre a mesma: “a culpa é do PSD”.
12-12-2018
Pedro Marques é o “ministro da propaganda eleiçoeira”
    Luís Leite Ramos acusou o governante de ser a “voz-off do mega spot eleitoral de um governo faz de conta”.
12-12-2018
Cativações: Infraestruturas de Portugal executou apenas cerca de 50% dos investimentos previstos
    António Topa afirmou que os relatórios confirmam que com este governo o investimento registou uma descida de 22%.
12-12-2018
Infraestruturas Públicas encontram-se em total degradação
    Joel Sá sublinhou que “este é um governo de muita propaganda e pouca obra”.
26-11-2018
A dívida pública atingiu um máximo histórico com este governo
    Inês Domingos alertou para os riscos inerentes a estes valores.
26-10-2018
Estado deve devolver com juros as verbas cobradas indevidamente
    Teresa Leal Coelho apresentou a proposta do PSD para corrigir a injustiça entre as obrigações dos contribuintes e as obrigações do Estado.
18-10-2018
Plataformas eletrónicas: PSD contribuiu para a regulamentação do setor
    Paulo Rios de Oliveira assegurou que os sociais-democratas querem dar condições aos taxistas para que estes possam concorrer de igual para igual com as plataformas eletrónicas.
18-10-2018
Carlos Silva alerta para o retrocesso na mobilidade dos cidadãos da margem sul com o fim da concessão da Fertagus
    O deputado reafirmou a rejeição do PSD a uma proposta “cega, partidária e sindicalista” dos comunistas.
11-10-2018
Dívida pública atingiu máximo histórico com este governo
    António Leitão Amaro recorda que dois terços dessa dívida foi criada por governos socialistas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas