Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Sara Madruga da Costa assinala “hipocrisia, cinismo e oportunismo” do BE
Em causa “a súbita alteração de posição” dos bloquistas em relação ao ISP.
“Só há uma explicação para a súbita alteração de posição do Bloco de Esquerda em relação ao Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). Hipocrisia, hipocrisia, cinismo e oportunismo, numa triste e vã tentativa de iludir o povo e os portugueses perante este brutal aumento dos combustíveis”. Foi com estas duras palavras que Sara Madruga da Costa assinalou a mudança dos bloquistas no debate sobre os combustíveis.
De acordo com a deputada, o BE sentiu necessidade de vir agora “de mansinho” fingir ser opositor ao governo e propor a eliminação do ISP, “quando aprovou com o seu parceiro de governo esta solução de aumento do imposto sobre os produtos petrolíferos em 2016, 2017 e 2018. O BE já teve outras oportunidades para contribuir para a eliminação deste imposto, mas optou sempre por apoiar o governo e chumbar a sua eliminação. Ainda há duas semanas atrás o BE defendia a discussão desta matéria no Orçamento do Estado”.
Tendo em conta esta postura, a social-democrata frisou que os portugueses perguntam porque motivo mudou o BE de opinião. “Qual a razão para a aparente alteração de posição do BE? Porque motivo o BE decidiu hoje ser oposição ao governo, quando ainda ontem foi parceiro e a deputada Catarina Martins esteve reunida com o governo naquela que foi a primeira reunião de negociação do orçamento do estado para 2019? Será que a eliminação deste imposto injusto será discutida apenas hoje numa mera encenação teatral de oposição por parte do BE?”
Dirigindo-se aos bloquistas, Sara Madruga da Costa assinalou que “esta permanente contradição e fingimento é o conhecido oportunismo político de um partido que tem duas caras, que numa hora é oposição e noutra hora é governo. É o conhecido método do socialismo, de dizer sim quando é não e não quando é sim”.
Recordando que mais de metade do preço dos combustíveis resulta de taxas e impostos aprovados pelo BE e do caminho escolhido por este governo, a deputada enfatizou que “o PSD foi sempre contra este caminho e contra esta forma encapotada de austeridade”.

21-06-2018 Partilhar Recomendar
10-07-2019
Governo de António Costa é “inimigo do investimento público”
    Emídio Guerreiro disse ao Primeiro-Ministro que “o governo ficará para a história como o que menos investiu”.
05-07-2019
PSD defende a suspensão imediata da linha circular do metro de Lisboa
    De acordo com Carlos Silva, os sociais-democratas querem também que se proceda à realização de estudos técnicos e de viabilidade económica para a futura expansão da rede.
04-07-2019
Governo transpõe diretivas europeias fora de prazo e sem os pareceres das entidades especializadas
    Inês Domingos fala em desrespeito pelo Parlamento.
03-07-2019
Maioria parlamentar trata as matérias relevantes “de forma avulsa”
    Cristóvão Crespo censura a política fiscal do governo e fala numa estratégia “colada com cuspo”.
02-07-2019
20 países da União Europeia cresceram mais do que Portugal em 2018
    Apontando vários exemplos do falhanço governativo do PS, Inês Domingos adiantou que é tempo de “escolher uma alternativa reformista”.
21-06-2019
Carlos Silva traça cenário caótico nos transportes públicos
    O social-democrata recorda que “nunca os utentes tiveram tantos horários suprimidos”.
19-06-2019
Governo das esquerdas é “forte com os fracos e fraco com os fortes”
    António Leitão Amaro fala numa “carga fiscal máxima para serviços e investimento público no mínimo”.
19-06-2019
Virgílio Macedo acusa a Autoridade Tributária de ter realizado um “arrastão fiscal”
    O deputado considera que as ações de cobrança de impostos na estrada “só aprofundam o sentimento de perseguição tributária dos contribuintes".
19-06-2019
PSD critica desproporção da atuação do Estado em relação à cobrança de dívidas
    Inês Domingos recordou que ao mesmo tempo que se faziam ações de cobrança de impostos na estrada, o PS votava contra a divulgação da lista dos grandes devedores à banca.
19-06-2019
Relação criada entre o governo e os contribuintes é marcada pela deslealdade
    Cristóvão Norte fala num executivo que “esconde, dissimula e anestesia os portugueses”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas