Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Arrendamento: António Costa Silva apresenta propostas do PSD
O Vice-Presidente da bancada do PSD enfatizou que as propostas “vão no sentido de defender inquilinos e senhorios e fazer com que o mercado do arrendamento funcione plenamente”.
“O direito à habitação é um direito fundamentalmente social. Todas as pessoas necessitam de um espaço adequado que garanta a sua privacidade e intimidade familiar, mas também que seja permitida a garantia de condição de vida, de saúde e bem-estar. Está consagrado na Constituição Portuguesa. O PSD não abdica do princípio. Para o PSD o que importa é a defesa das pessoas, a defesa dos portugueses e das portuguesas”. Estas foram as palavras iniciais de António Costa Silva no debate de iniciativas sobre a conservação de edifícios e arrendamento urbano.
De seguida, o deputado sublinhou que este debate não pode estar centrado na defesa de apenas uma das partes. “É isso que muitos dos partidos estão a fazer. É o debate que a esquerda e a esquerda mais radical querem alimentar. Essa é uma discussão errada, com a qual não compactuamos. O PSD está do lado dos inquilinos e do lado dos senhorios. As nossas propostas vão no sentido de defender as duas partes e fazer com que o mercado do arrendamento funcione plenamente”.
No que respeita às propostas do PSD, o deputado afirmou que o PSD defende:

• “a Criação do subsídio de arrendamento para as pessoas com mais de 65 anos e aquelas com um grau de deficiência igual ou superior a 60% em situação de fragilidade económica e social. Esta é uma medida socialmente justa.

• O PSD Defende a Criação do subsídio de arrendamento para as famílias numerosas e famílias monoparentais em situação de fragilidade económica e social. Esta é outra medida socialmente justa.

• O PSD Defende a Dedução de encargos com imóveis, no valor de €750, quando o membro do agregado familiar tenha idade igual ou inferior a 30 anos”.

Sublinhando que a Lei da Habitação e do Mercado do Arrendamento promovida pelo Governo anterior foi muito positiva, o Vice-Presidente da bancada do PSD enfatizou que “voltar atrás é um erro histórico”.
Em sentido oposto, António Costa Silva afirmou que “para estimular a confiança entre as partes o PSD propõe:
• a diferenciação da taxa especial dos rendimentos prediais para contratos com duração superior a dois e a cinco anos;baixar a taxa de IRS de 28% para 25%, a revogação do adicional do IMI,
• estudar a Criação de um Seguro de Renda,
• a criação de um Programa de Cooperação entre o Estado e as Autarquias Locais para o aproveitamento do património imobiliário público inativo.
• a dinamização da Comissão Nacional da Habitação,
• a aperfeiçoamento do Balcão Nacional do Arrendamento.”
A terminar, António Costa Silva sublinhou que, no entender do PSD, as políticas publicas não podem ser feitas à custa dos proprietários, nem à custa dos municípios, são uma obrigação constitucional do Estado Central. “Como Estado de Direito Democrático que é Portugal, cabe ao poder político responsável acautelar o cumprimento da Constituição da República, buscando o equilíbrio entre os vários princípios ali consagrados: o do direito à habitação, o do direito à propriedade privada e os princípios da proporcionalidade, da igualdade e da confiança. O PSD está totalmente disponível para defender um verdadeiro mercado de arrendamento, mas que sirva todas as partes”.

10-05-2018 Partilhar Recomendar
11-05-2018
Inquilinos da Fidelidade: Sandra Pereira acusa o BE de promover o medo e gerar a instabilidade
    A deputada considera que esta prática é, na realidade, o “alimento político” dos bloquistas.
10-05-2018
Arrendamento: pospostas do PSD foram feitas a pensar em todos os portugueses
    Jorge Paulo Oliveira refutou a visão esquerdista de “apontar soluções sempre a pensar na macrocefalia de Lisboa e do Porto”.
10-05-2018
Germana Rocha acusa o PCP de se ter esquecido de defender o direito à habitação
    A deputada lembra com os comunistas aplaudiram e aprovaram o Orçamento que não incluiu medidas e verbas ajustadas às reais necessidade dos portugueses.
10-05-2018
Arrendamento: Sandra Pereira critica “política do espantalho” da esquerda
    A deputada refere que com esta política já “conseguiram espantar os senhorios, espantar os investidores, espantar a oferta e matar o arrendamento”.
10-05-2018
Esquerda “defende um Estado Mínimo” e entrega aos senhorios as funções do próprio Estado
    Emília Santos afirmou que o PSD defende uma política pública integrada para promover a reabilitação urbana, o arrendamento habitacional e a qualificação dos alojamentos.
08-05-2018
GPPSD promove Audição Pública e Debate. Conheça os Programas e Participe
   
04-05-2018
PSD anuncia medidas para dar "equilíbrio, estabilidade e sensibilidade social" a arrendamento
   
04-05-2018
“A esquerda parlamentar abomina a propriedade privada”
    Jorge Paulo Oliveira criticou a esquerda por querer «expropriar à força» os proprietários.
04-05-2018
PSD apresenta 9 propostas decisivas para defender inquilinos e senhorios
    António Costa Silva frisou que é com essa perspetiva que os sociais-democratas se apresentam a debate.
04-05-2018
Arrendamento: “as políticas públicas não podem ser feitas à custa dos proprietários e dos municípios”
    Emília Cerqueira sublinhou que as políticas públicas de habitação “são uma obrigação do Estado e é o Estado que tem o dever de as custear”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas