Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Importa assegurar que as pessoas são atendidas com qualidade, com eficácia e de forma rápida”
A posição foi assumida por Laura Magalhães no debate de iniciativas na área das dependências.
O Parlamento debateu, esta sexta-feira, várias iniciativas na área das dependências. Em representação do PSD, Laura Magalhães começou por se referir à iniciativa do PCP que que recomenda ao governo o reforço da capacidade das respostas públicas na área da toxicodependência e alcoolismo. Segundo a deputada, “quem ler o Projeto do PCP fica com a ideia de que o PCP não apoia o atual governo. Para além das habituais críticas aos anteriores governos, acusa o atual de continuar a destruir a resposta pública na área das dependências. Que rica união de facto que temos aqui”. Dirigindo-se à bancada comunista, a deputada recordou que “passados 2 anos a união de facto é similar ao casamento civil. Pois é, os senhores também têm culpa na matéria”.
A deputada destacou ainda a incoerência e a “profissão de fé” que os comunistas fazem em relação o setor privado e social, ao defenderam a celebração de contratos com os setores social e privado, numa perspetiva de complementaridade.
No que respeita aos bloquistas, Laura Magalhães afirmou que são poucas novidades se encontram nas suas recomendações ao governo, para além da denúncia de falta de recursos financeiros, profissionais e meios. “O BE diz que faltam meios, mas depois apoia e aprova as políticas do Governo que desinvestem no Serviço Nacional de Saúde. Nada de novo vindo de um partido que trocou a sua coerência por migalhas do poder”.
Em relação à posição do PSD, a parlamentar afirmou que para os sociais-democratas importa assegurar que as pessoas são atendidos com qualidade, com eficácia e de forma rápida. “O modelo atual, em que ao SICAD compete o planeamento e o acompanhamento, e às ARS a componente operacional, consideramos que ainda não foram exploradas todas as suas potencialidades. O PSD entende que o Governo deve melhorar e reforçar a articulação entre as estruturas do SNS, nomeadamente com os cuidados de saúde primários e hospitalares, e deve proporcionar condições para um maior envolvimento do SNS, integrando melhor as políticas, reforçando mais os programas e aprofundando a articulação das respostas”.
A terminar, Laura Magalhães enfatizou que o combate às dependências precisa de todos e de todo o Serviço Nacional de Saúde e que as propostas em discussão não parecem responder a esta necessidade.

23-03-2018 Partilhar Recomendar
24-04-2018
“A saúde não é uma prioridade para este governo”
    Ricardo Baptista Leite repetiu o apelo do Presidente da República para que se “inverta o caminho de desinvestimento na saúde que tem vindo a ser executado pelo governo”.
19-04-2018
Doenças raras: Ricardo Baptista Leite lamenta a inação do governo
    O social-democrata recordou que a única iniciativa política que este país já viu no âmbito das doenças raras foi feita pelo governo liderado pelo PSD.
18-04-2018
Saúde: problemas no sector comprovam que a austeridade não acabou
    Fernando Negrão sublinhou que “os serviços que o Estado oferece estão cada vez mais degradados”.
10-04-2018
PSD quer ouvir administração do Hospital de S. João e vai confrontar Centeno com queixas no SNS
    Em causa os atrasos na construção da nova ala pediátrica do Hospital S. João que leva a que crianças com cancro estejam a ser tratadas no corredor.
05-04-2018
Cultura: governo não honrou a palavra dada
    Fernando Negrão saudou os agentes culturais por terem desencadeado a maior onda de contestação na Cultura das últimas décadas.
05-04-2018
PSD chama presidente do INEM ao Parlamento para explicar “atrasos no atendimento”
    Adão Silva apresentou o requerimento dos sociais-democratas.
29-03-2018
Simão Ribeiro: o número de médicos sem acesso a formação especializada triplicou
    O deputado considerou que esta é uma situação altamente lesiva.
29-03-2018
Com o governo das esquerdas o investimento no SNS é 27,5% inferior ao do período da troika
    Simão Ribeiro frisou que o PCP e o BE são tão responsáveis pela situação do SNS como o PS.
29-03-2018
Fátima Ramos apela ao Ministro da Saúde para que “não seja Centeno”
    A deputada quer que Adalberto Campos Fernandes se imponha perante o Ministro das Finanças e defenda os doentes.
29-03-2018
Ricardo Baptista Leite: o governo não tem estratégia para a saúde
    O deputado lamentou que, apesar de o país estar crescer, o governo opte por desinvestir no SNS.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas