Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Legislação Laboral: Pedro Roque apela ao sentido de responsabilidade do PS
O social-democrata alertou para os riscos de uma cedência dos socialistas à agenda da esquerda-radical.
Pedro Roque vincou, esta quarta-feira, a importância de, em matéria laboral, o PS ser um partido responsável e de não alinhar no aventureirismo da esquerda-radical. No debate sobre Legislação Laboral, o deputado recorreu-se do filme “Dr. Jekyll and Mr. Hyde” para expor o comportamento dos comunistas. Segundo o parlamentar, “por um lado temos o PCP, como Dr. Jekyll, bonzinho, como esteiro sólido da geringonça e apoiante dos orçamentos do Estado. Mas hoje procuram entalar o governo e o PS em matéria laboral e transformam-se no pérfido Mr. Hyde. Mas em matéria de aversão à consertarão social, de aversão aos parceiros sociais, de aversão à conciliação e ao interesse coletivo, há uma constância na ação do PCP. A luta de classes prevalece sobre o interesse coletivo, sobre o interesse comum, sobre o interesse nacional”.
De seguida, Pedro Roque recordou à esquerda que a realidade demonstra o contrário. “A legislação laboral resulta de um acordo histórico de concertação social e que, um ano depois, produziu os seus primeiros resultados com a redução contínua na taxa de desemprego. É isso que PCP e BE querem pôr em causa”.
Tendo em conta esta realidade, o social-democrata concluiu a sua intervenção questionando ao PS se não entende que a cedência a uma agenda da esquerda-radical é um risco que, para além de diminuir o papel dos parceiros sociais, prejudicará a economia e o volume de emprego.

14-03-2018 Partilhar Recomendar
21-02-2019
“Com o governo das esquerdas os trabalhadores precários aumentaram de forma explosiva”
    Álvaro Batista acusou a governação das esquerdas de ter falhado o objetivo de reduzir a precariedade.
13-02-2019
Portugal está a caminho de se tornar o quinto país mais pobre da União Europeia
    Joana Barata Lopes enfatizou que o combate à pobreza “é o único caminho que permitirá às pessoas a liberdade efetiva para construírem o seu plano de felicidade”.
13-02-2019
“Políticas públicas atuais têm falhado na redução da pobreza e das desigualdades sociais”
    Clara Marques Mendes frisou que precisamos de uma geração de políticas que promovam a economia, que enfrentem a demografia e que afrontem a pobreza e desigualdades sociais.
13-02-2019
“Tudo parece brilhante, mas no fundo temos um país pobre e desigual”
    Adão Silva lembrou que, 9 meses antes da bancarrota, José Sócrates também dizia que estávamos no «melhor dos mundos».
08-02-2019
Trabalhadores das Pedreiras laboram em condições desgastantes e com enorme custo para a sua saúde
    Luís Vales recordou que foi o PSD que apresentou uma iniciativa para que estes trabalhadores tenham acesso a um regime especial de reforma.
24-01-2019
Álvaro Batista: “a precariedade aumentou significativamente com o governo das esquerdas”
    O deputado referiu que as esquerdas não cumpriram as suas promessas.
17-01-2019
Proposta do PS para limitar a disparidade salarial é o reconhecimento do falhanço do seu governo
    Contudo, Sandra Pereira adiantou que esta matéria merece uma discussão séria e aprofundada, especialmente em sede de concertação social.
19-12-2018
Aprovação do regime especial para os bailarinos só foi possível graças à “não cegueira ideológica do PSD”
    Joana Barata Lopes elogiou o trabalho dos partidos e lamentou que a postura do PSD não seja replicada pela esquerda em outras matérias.
19-12-2018
O reforço da conciliação entre a vida profissional e pessoal é uma preocupação do Grupo Parlamentar do PSD
    Clara Marques Mendes questionou aos comunistas porque votaram contra as propostas do PSD de apoio à natalidade.
05-12-2018
Clara Marques Mendes: PCP e BE insistem em fingir que são oposição
    A deputada lembrou a estes partidos que apoiam o governo e apelou a que “não finjam ser o que não são”.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas