Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD assinala Dia Internacional da Mulher
Regista Bastos referiu que apesar dos progressos há ainda um longo caminho a percorrer.
Regina Bastos defendeu, esta sexta-feira, haver “ainda muitos desafios por cumprir” no caminho da igualdade de género. Intervindo no plenário da Assembleia da República ao assinalar o Dia Internacional da Mulher, a parlamentar social-democrata não deixou de notar que “muitos progressos” têm sido alcançados.
“Comemorar o Dia Internacional da Mulher é lembrar que muitos progressos têm sido feitos na conquista pela igualdade de direitos entre mulheres e homens. É lembrar, também, que apesar desses enormes progressos, há, ainda, um longo caminho a percorrer”, enfatizou Regina Bastos na sua intervenção, manifestando a honra daquela bancada pelas “medidas adotadas ao longo destes anos pelos governos do PSD e em particular pelos governos do PSD/CDS”.
Regina Bastos colocou ênfase naquilo a que apelidou de “desafios por cumprir”, começando pela desigualdade salarial, recordando que “as mulheres portuguesas ganham menos 17,9 por cento do que os homens, trabalham de graça 79 dias por ano, no que é uma situação insustentável, que não honra nem dignifica a nossa sociedade”.
Lembrando que “Portugal está, ainda, muito longe da média europeia” no que toca à representação das mulheres em órgãos de decisão de empresas, em cargos de chefia, a deputada aveirense preconizou que os governos “têm obrigação de ter em conta a disparidade de homens e mulheres nas pensões”. Para Regina Bastos, “as mulheres ganham menos do que os homens ao longo da sua vida ativa, as mulheres empregadas, em especial as mães, são particularmente prejudicadas e isto tem consequências – menos rendimento laboral, pensão de reforma mais reduzida, mais risco de pobreza e exclusão social do que os homens da mesma idade”.
Para a deputada do PSD “a igualdade de género na nossa sociedade impõe que não ignoremos os fenómenos da violência doméstica e lamentemos profundamente as mortes e agressões de mulheres às mãos dos seus companheiros, maridos e namorados”.
“Celebrar este dia é confiar que todos, mulheres, homens, governos, empregadores e sociedade não vão esmorecer no propósito de acabar com as desigualdades entre mulheres e homens, porque só assim podemos alcançar uma comunidade justa” – vincou Regina Bastos, concluindo que assinalar a data “é ter presente que os direitos humanos são direitos básicos de todos os seres humanos, sejam mulheres ou homens”.

09-03-2018 Partilhar Recomendar
15-03-2019
PSD quer que o governo incremente medidas que permitam a melhoria da capacidade de resposta a situações de violência doméstica
    Sandra Pereira apresentou o Projeto de Resolução do PSD.
13-03-2019
Sandra Pereira considera que precisamos de 365 dias de luta contra a Violência Doméstica
    A deputada reiterou o desafiou do PSD para que se encontrem respostas eficazes para as vítimas.
08-03-2019
Dia da Mulher: “só com o envolvimento de todos conseguiremos remover barreiras e criar uma sociedade mais paritária”
    Laura Magalhães sublinha que “não é o género que dita a capacidade ou competência de um indivíduo”.
07-03-2019
“As vítimas de violência doméstica precisam que o governo ofereça 365 dias de luta para erradicar este flagelo”
    Sandra Pereira reafirmou o compromisso do PSD de combater todas as formas de violência.
08-02-2019
“PSD defende acerrimamente o princípio do aumento da participação das mulheres na vida pública e política”
    Carlos Peixoto frisou que a aprovação da lei da paridade nos órgãos do poder político só foi possível graças à moderação, equilíbrio e sensatez do PSD.
26-10-2018
Projeto do BE que cria os Juízos de Violência Doméstica “é inconstitucional”
    Segundo Carlos Abreu Amorim estamos perante “um desacerto jurídico e um equívoco político”.
26-10-2018
“A violência doméstica é um crime que ainda beneficia de alguma tolerância social”
    Sandra Pereira enfatiza que são necessárias mais ações de formação para as entidades que acompanham as vítimas e políticas abrangentes que ajudem na prevenção deste crime.
12-07-2018
Autodeterminação da Identidade de Género: processo não pode ser feito ao arrepio de valores de segurança e certeza jurídica
    Sandra Pereira considera que o que está em causa é a implementação de uma agenda fraturante promovida pela esquerda radical.
12-07-2018
Identidade de género: “proposta do PSD é a mais moderada, equilibrada e acertada”
    Carlos Peixoto refere que nem após o veto presidencial o Governo, BE, PAN e PS conseguiram encontrar uma resposta sensata e completa.
19-04-2018
“Lei da paridade constituiu uma alavanca social importantíssima para fomentar a participação feminina”
    Sandra Pereira recordou o trabalho feito pelo governo liderado pelo PSD no sentido de aumentar a igualdade de oportunidades para homens e mulheres.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas