Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD defende mais Economia e melhor Emprego
Emídio Guerreiro frisou que “este é o tempo de tomar decisões para o futuro”.
O PSD agendou, para esta quinta-feira, um debate sobre a Economia e o Emprego. Em nome dos sociais-democratas, Emídio Guerreiro começou por sublinhar que os resultados alcançados pela nossa Economia são positivos mas não podem levar à euforia, pois a maioria dos países europeus cresce bem mais que nós. “Olhando para a última década é fácil perceber que o caminho que nos levou à pré-bancarrota foi invertido e que desde 2014 o crescimento económico é uma realidade. O caminho traçado pelo governo anterior, assente no equilíbrio das contas públicas e na credibilidade externa deu frutos. A recessão de 2011 e os défices de 11% já lá vão e o nosso desejo é que não voltem mais. Do mesmo modo a credibilidade internacional reconquistada pelo governo anterior não foi delapidada pelo que estão criadas as condições para um crescimento sustentável”.
Recordando que são as nossas empresas e os seus trabalhadores que têm conquistado novos mercados e “puxado” pelo país e que a conjuntura externa é altamente favorável, o Vice-Presidente da bancada do PSD lamentou que 17 países da União Europeia crescem mais que Portugal. Dirigindo-se às bancadas da esquerda, o parlamentar declarou que não podemos viver à sombra de bons resultados transitórios. “Não nos esqueçamos que as próprias previsões do governo vão no sentido da diminuição do crescimento para 2018 e 2019.Este é o tempo de tomar decisões para o futuro. É o tempo para mais ambição. O bem-estar social assim o exige aos decisores políticos. Este é realmente o desafio de Portugal. Crescer rumo à média europeia para proporcionar melhores índices de bem-estar aos portugueses”.
De seguida, Emídio Guerreiro expressou as dúvidas do PSD de que, dentro de 10 anos, Portugal esteja na média europeia e com empregos qualificados e bem remunerados. “Queremos alcançar um crescimento económico sustentável, que passa pela aposta no Emprego qualificado. Há que fomentar a qualificação para a empregabilidade. A formação técnica e profissional tem que estar correlacionada com as necessidades do nosso tecido empresarial. Só assim, teremos mais emprego, mais bem pago. Queremos que a redução da taxa de desemprego se faça à custa da criação de Emprego qualificado e bem remunerado. Neste campo, importa também aprofundar a ligação entre a Ciência, as Universidades, os Politécnicos e as Empresas. Queremos um País que propicie às novas gerações todas as oportunidades que lhes permita desenvolver as suas potencialidades. Mas na verdade o que temos visto não aponta para esse caminho”, indicou o social-democrata.
Sublinhando que o PSD defende mais e melhor qualificação para um emprego melhor remunerado, Emídio Guerreiro enfatizou que “não é asfixiando financeiramente as escolas profissionais que o conseguimos. Não é atrasando novos modelos de formação profissional que o conseguimos. Não é subfinanciando o ensino politécnico e universitário que o conseguimos. Não é adiando os concursos para o apoio às entidades científicas e tecnológicas que o conseguimos. Há que alterar modelos e políticas e dotar as escolas, os centros de formação profissionais, os politécnicos, as universidades e outras entidades do sistema científico e tecnológico não só de meios mas, e sobretudo de incentivos para antecipar os novos desafios da economia. Não podemos adormecer no conforto das reformas de ontem. A dinâmica dos novos tempos exige um permanente espirito reformista”, concluiu o deputado.

08-03-2018 Partilhar Recomendar
05-12-2018
Clara Marques Mendes: PCP e BE insistem em fingir que são oposição
    A deputada lembrou a estes partidos que apoiam o governo e apelou a que “não finjam ser o que não são”.
30-10-2018
Há um ano que existe queda da atividade económica
    No entender de Paulo Rios de Oliveira, são necessárias reformas que melhorem a competitividade das empresas e a estabilidade fiscal.
10-10-2018
Tancos: “senhor Primeiro-Ministro, não acha que já fomos longe demais?”
    Fernando Negrão considera que este caso exigia intervenção imediata da hierarquia militar e da tutela política.
28-09-2018
Atividade seguradora e resseguradora: “vender gato por lebre passará a ser mais difícil”
    Carlos Silva declarou o apoio do PSD à implementação da diretiva europeia, mas lamentou a demora do executivo na transposição.
28-09-2018
PSD contesta a forma como o governo tratou o processo de alteração ao Código da Propriedade Industrial
    Paulo Rios de Oliveira referiu que esta alteração tem um enorme impacto económico e social e que, por isso, não pode ser feita “às três pancadas”.
20-09-2018
Plano Nacional de Investimento: Emídio Guerreiro assinala a “hipocrisia dos socialistas”
    O deputado acusou o governo de procurar disfarçar o insucesso do executivo no que toca ao investimento público.
19-09-2018
O governo tem sacrificado o investimento público para cumprir as metas do déficit
    Virgílio Macedo enfatizou que todos os partidos que apoiam parlamentarmente este governo são cúmplices deste desinvestimento.
19-09-2018
Carlos Silva: os portugueses estão fartos da propaganda do governo
    O social-democrata considera que o executivo vai ficar conhecido “como o governo do agora é que é”.
19-09-2018
Com as esquerdas no governo Portugal registou o mais baixo investimento público dos últimos 20 anos
    Joel Sá considera que estamos perante “3 anos perdidos”.
13-07-2018
Cortes no investimento explicam a falta de resposta dos serviços públicos
    Emídio Guerreiro considera que situações como as que se registam na CP resultam dos cortes no investimento feitos pelo executivo.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas