Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
"Não abdicamos de representar os portugueses que não se revêm neste governo”
Santa Casa no Montepio: a nossa posição é muito clara, “somos contra”.
No seu primeiro debate quinzenal na qualidade de líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão garantiu que a bancada social-democrata é de oposição e irá exercer essa oposição “de forma responsável, construtiva e firme”. Dirigindo-se ao Primeiro-Ministro, o deputado garantiu que, por um lado, tem a certeza que “será possível nas grandes questões de interesse nacional chegarmos a acordo. Mas, por outro lado, temos e teremos esta atitude de firmeza relativamente à governação, porque não abdicamos de representar os portugueses que não se revêm neste governo”, enfatizou.
De seguida, o social-democrata centrou a sua intervenção na entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no capital do Montepio. Sendo direto, Fernando Negrão sublinhou que, “independentemente das condições, a nossa posição é muito clara: somos contra e eu diria em qualquer circunstância. Rui Rio já disse que era contra esta operação. E há razões para isso: o dinheiro dos pobres e das obras sociais não deve ter por destino os bancos. Esta é uma questão de princípio. Esta é uma operação de grande risco”. Dirigindo-se a António Costa, o social-democrata quis saber se esta operação está decidida e qual o valor envolvido e deixou claro que “se houver o mínimo sinal de que esta operação não acautela os interesses financeiros da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa o Grupo Parlamentar do PSD está disposto a utilizar todos os instrumentos parlamentares à sua disposição para fiscalizar e para investigar até às últimas consequências”.
Perante a resposta vaga do governante, Fernando Negrão insistiu no tema e questionou “qual a razão da Caixa Crédito Agrícola não ter aceitado fazer parte do capital do Montepio Geral? Porque é que mais nenhuma misericórdia acompanhou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa para fazer parte do capital do Montepio? Ou não haver nenhuma entidade privada? Isto diz tudo sobre o risco desta operação. Estamos a falar de dinheiro de ação social, de dinheiro de pobres, de gente necessitada que vai para bancos. E o passado não aconselha operações com o risco desta natureza”.
Contudo, o parlamentar foi mais longe ao afirmar que o espanta “ver um governo de esquerda a tomar uma posição destas e a tomar uma decisão desta natureza, para mais com o silêncio completo dos partidos de extrema-esquerda. Isto faz-me lembrar o Robin dos Bosques ao contrário, é tirar o dinheiro aos pobres para pôr nos Bancos”.
O deputado deixou ainda um cumprimento especial a Pedro Passos Coelho, neste que era o seu último dia como deputado. Fernando Negrão desejou as melhores felicidades ao ex-líder do PSD e Primeiro-Ministro e garantiu que “a história saberá fazer-lhe justiça”.

28-02-2018 Partilhar Recomendar
13-05-2019
Cativações e cortes no investimento. “Chama a isto boa gestão das contas públicas?”
    Fernando Negrão acusou António Costa de fazer um “brilharete nas contas” à custa de corte no investimento.
09-05-2019
“Em 2018 havia mais 73 mil precários do que no ano da troika”
    Para Susana Lamas este é o “retrato da incapacidade do governo”.
09-05-2019
Clara Marques Mendes: “Portugal é um dos países com as maiores taxas de precariedade da União Europeia”
    A deputada considera que “o governo falhou”.
02-05-2019
António Costa “foi cúmplice” da chegada do país à bancarrota
    Fernando Negrão afirmou ter vergonha desse governo socialista que levou o país à bancarrota.
26-04-2019
Governo está a atrasar propositadamente o processo de integração dos precários
    Segundo Álvaro Batista isso acontece porque o executivo está a utilizar os fundos comunitários para pagar a estes trabalhadores.
26-04-2019
Carla Barros: nem no tempo da troika havia tantos precários
    A deputada alerta que hoje há mais 73 mil precários do que em 2011.
17-04-2019
PSD desafia todos os partidos para resolver o problema da Segurança Social
    Fernando Negrão frisou que a resolução deste problema não pode continuar a ser adiada.
05-04-2019
Governo não respeita o compromisso de diálogo e negociação coletiva assinado com os sindicatos
    Carla Barros considera que a “palavra dada” continua sem ser honrada.
05-04-2019
“Bloco de Esquerda apoia um governo que já injetou mais de 8 mil milhões de euros nos bancos”
    A acusação foi deixada por António Leitão Amaro no debate sobre alterações aos códigos fiscais.
05-04-2019
Previsibilidade fiscal: mais uma promessa socialista que não foi cumprida
    Cristóvão Crespo refere que, em média, o governo muda a lei a cada 3 ou 4 meses.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas