Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD criou as condições para que se gerasse mais emprego e se combatesse o desemprego
Adão Silva apelou aos socialistas para resistirem “aos ataques de pacotilha dos parceiros da esquerda radical”.
Adão Silva lamentou a incapacidade do governo e do PS em reconhecerem o trabalho feito pelo anterior governo em matéria de legislação laboral. Num debate de atualidade sobre emprego, o Vice-Presidente da bancada social-democrata recordou que o governo liderado pelo PSD “trilhou o caminho das pedras” e “criou as condições para que se criasse mais emprego e se combatesse o desemprego”.
Reconhecendo que o atual executivo seguiu o caminho anterior, como assumiu o Primeiro-Ministro ao admitir que a legislação atual não é um entrave ao crescimento do emprego, o parlamentar afirmou não compreender o que custa aos socialistas elogiarem o anterior governo pela reforma que fez.
De seguida, Adão Silva afirmou que existem alertas que importa ter em conta para que não se destrua “o que custou tanto a construir”. Nesse sentido, apela o deputado, o PS tem de “resistir aos ataques de pacotilha dos parceiros da esquerda radical. Façam favor de estar atentos ao que está a anunciar-se, um abrandamento do crescimento do emprego. Estejam atentos aos cerca de 150 mil postos de trabalho disponíveis e que não são ocupados”.
Dirigindo-se à bancada socialista, o Vice da “bancada laranja” lembrou que é importante que o “melhor emprego” prossiga, algo que não está a acontecer. “Há menos precariedade? Não há.
Há mais e melhor formação profissional? Não há. Há mais e melhor emprego para os jovens? Não há. E isto é que é importante chamar à atenção. Nós deixámos uma herança que deixou vantagens para Portugal e os senhores têm um desafio que não estão a conseguir cumprir”.
A terminar, Adão Silva apelou aos socialistas para que resistam à “avalanche do PCP e do BE”, cujo comportamento visa agitar o país.

08-02-2018 Partilhar Recomendar
14-03-2018
“Governo não está a saber aproveitar a conjuntura favorável para preparar o futuro”
    Mercês Borges lamentou a apatia de um executivo que, além de não dar resposta às necessidades das empresas, deixa pairar a ameaça de uma revisão das leis laborais.
14-03-2018
Sandra Pereira: “o PCP cristalizou-se e parou no tempo”
    A deputada referiu-se à “inquietação” de um partido que defende uma coisa na rua e depois vota ao lado do governo.
09-03-2018
O emprego precário não diminuiu e o fosso salarial não se reduz
    Clara Marques Mendes considera que o mérito é sobretudo dos empresários, dos trabalhadores e das condições exteriores excecionalmente favoráveis.
08-03-2018
As novas gerações não aceitam as decisões políticas como um concurso de popularidade imediatista
    Joana Barata Lopes lamenta que a esquerda continue a encarar o progresso digital e a inovação como um problema.
08-03-2018
Sem confiança e previsibilidade é muito difícil captar investimento estrangeiro
    Virgílio Macedo desafiou os socialistas a dizerem se vão alterar a legislação laboral.
08-03-2018
PSD defende mais Economia e melhor Emprego
    Emídio Guerreiro frisou que “este é o tempo de tomar decisões para o futuro”.
07-03-2018
“É imperioso resolver rapidamente os processos de integração dos verdadeiros precários”
    Álvaro Batista condenou que o problema da precariedade seja usado como agência de emprego para “jovens socialistas”.
14-02-2018
Crescimento Económico: com este governo Portugal cresce pouco
    Hugo Soares recordou que apesar da conjuntura externa extremamente favorável, dos 27 países da União Europeia, Portugal só está à frente de 7.
08-02-2018
“Com as esquerdas os transportes públicos têm andado uma lástima”
    Segundo Álvaro Batista as queixas dos passageiros “caem em cesto roto”.
02-02-2018
Alterações ao regime de transmissão de empresa ou estabelecimento trazem um conjunto de incertezas e não acautelam os direitos dos trabalhadores
    Clara Marques Mendes alertou para as graves consequências destas alterações.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas