Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“As bancadas que fazem parte desta solução de governo não têm nenhum compromisso com os trabalhadores”
Carla Barros criticou ainda os bloquistas e comunistas por se comportarem como “inimigos da concertação social”.
No debate de iniciativas do BE e do PCP que visam repor os valores de pagamento do trabalho suplementar e o direito ao descanso compensatório, para os trabalhadores do setor público e do setor privado, Carla Barros acusou estes partidos de revelarem “uma verdadeira desconsideração” pelo esforço que os portugueses fizeram. No entender da parlamentar, a esquerda radical não consegue reconhecer que o país teve de recuperar da pré-bancarrota em que ficámos depois de sucessivos governos do PS.
De seguida, a deputada afirmou que a desconsideração que estes partidos revelam pelos portugueses é estendida às instituições europeias que reconhecem e afirmam a importância das reformas laborais levadas a cabo pelo anterior governo para a recuperação do país. “Relevantíssimas reformas para a redução do desemprego, para o aumento do emprego, para o aumento das exportações, para a redução das insolvências e para o aumento da competitividade das empresas. Os senhores não são capazes de reconhecer todos estes dados e estas reformas”, lamentou a parlamentar.
No que respeita à aplicação desta medida ao setor privado, Carla Barros referiu que esta não é a primeira vez que estes partidos apresentam medidas sem uma discussão prévia na concertação social. “Os senhores continuam inimigos da concertação social, forças de bloqueio à negociação. Os senhores não concebem uma economia que precisa de empresas e de trabalhadores”, afirmou. No que respeita à sua aplicação no setor público, a social-democrata afirmou que as propostas não fazem nenhuma referência aos impactos financeiros destas medidas. Do ponto de vista da parlamentar, este é mais um momento em que a esquerda radical confronta os portugueses com iniciativas que demonstram uma enorme “falta de rigor e de seriedade”.
Depois de enumerar um conjunto de medidas que afetam milhares de trabalhadores e que continuam ou por aplicar ou por serem aprovadas pelo Ministério das Finanças, Carla Barros concluiu a sua intervenção enfatizando que “as bancadas que fazem parte desta solução de governo não têm nenhum compromisso com os trabalhadores”.

02-02-2018 Partilhar Recomendar
09-05-2018
POISE: PSD exige explicações do Ministro do Trabalho sobre os atrasos nos reembolsos aos projetos beneficiários
    Cristóvão Crespo e Mercês Borges querem que esta situação seja “resolvida com rapidez”.
02-05-2018
Temos de estar todos empenhados no debate sobre as implicações da evolução tecnológica no mundo laboral
    Mercês Borges sublinhou a importância dos trabalhadores terem acesso a mais e melhores qualificações.
02-05-2018
PSD defende a atualização salarial da Função Pública em 2019
    Pedro Roque frisou que no presente momento económico e financeiro de Portugal, “é ilegítimo e injusto continuar a congelar os salários da Função Pública”.
22-03-2018
Com este governo assistimos a muitos anúncios e pouca concretização
    Nilza de Sena considera que essa concretização é crucial para que Portugal não continue a ter o quinto crescimento mais baixo da Europa.
22-03-2018
Crescimento económico: continuamos na cauda da União Europeia
    Paulo Neves confrontou a euforia dos socialistas com a realidade dos números.
14-03-2018
Legislação Laboral: as leis em vigor são boas
    Adão Silva questionou se ainda vamos ver o PCP na rua a gritar: “a luta continua, governo para a rua”.
14-03-2018
Legislação Laboral: Pedro Roque apela ao sentido de responsabilidade do PS
    O social-democrata alertou para os riscos de uma cedência dos socialistas à agenda da esquerda-radical.
14-03-2018
Susana Lamas: PCP insiste em reverter reformas e em permanecer no passado
    A deputada considera que os comunistas pretendem a retoma de legislação laboral que está obsoleta.
14-03-2018
“Governo não está a saber aproveitar a conjuntura favorável para preparar o futuro”
    Mercês Borges lamentou a apatia de um executivo que, além de não dar resposta às necessidades das empresas, deixa pairar a ameaça de uma revisão das leis laborais.
14-03-2018
Sandra Pereira: “o PCP cristalizou-se e parou no tempo”
    A deputada referiu-se à “inquietação” de um partido que defende uma coisa na rua e depois vota ao lado do governo.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas