Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Este governo não tem uma política de educação, mas faz política com a educação”
Amadeu Albergaria lamentou que os alunos não sejam uma prioridade para o Ministro da Educação.
“Na educação o rei vai nu e só a esquerda parece não querer ver. Este governo não tem uma política de educação, mas faz política com a educação. E este debate mostrou que, à cegueira das reversões sob o argumento do «porque sim», seguiu-se agora a cegueira em relação à realidade”. Foram estas as palavras iniciais de Amadeu Albergaria no debate com o Ministro da Educação.
De seguida, o Vice-Presidente da bancada do PSD enfatizou que “os alunos nunca são a prioridade para este Ministro. Se o fossem, não faltariam funcionários nas escolas há 2 anos. Se o fossem, não aconteceria o escandaloso caso de um aluno que ficou sem aulas durante todo um período por ausência de resposta do Ministro. Se o fossem, as escolas não seriam obrigadas a cortar no aquecimento das salas para conseguir pagar as contas no fim do mês. Se os alunos fossem a prioridade não se alterava os regulamentos do desporto escolar impedindo a participação dos alunos. Se os alunos fossem a prioridade não mudava, ao sabor da ocasião e dos humores, a avaliação externa. Se os alunos fossem a prioridade não se enganavam professores”.
Dirigindo-se ao governante, o parlamentar lembrou que “ser prioridade, não é encapotar, encobrir, disfarçar, fazer ações de propaganda ou incitar ao facilitismo para que surjam estatísticas simpáticas”. “Mais de dois anos depois, verifica-se que os alunos que foram sujeitos a provas finais reprovaram menos e tiveram mais sucesso nas provas de avaliação. Há trabalho a fazer? Sem dúvida. Mas não com é atalhos, com facilitismos, que desenvolveremos competências. Ter os alunos como prioridade é, com seriedade e com rigor, trabalhar para garantir que a educação sejam uma ferramenta para que estes possam, no futuro, concretizar os seus projetos de vida. E isso não está a acontecer”.
No que respeita a questões financeiras, Amadeu Albergaria referiu que o Ministro “corta no que não deve, assume mas não cumpre e promete o que não pode. Dizem que o orçamento da educação aumentou, mas então como explicam a quebra do investimento na requalificação e manutenção dos edifícios escolares? Como explicam o atraso nos pagamentos às escolas, às famílias, aos livreiros? Como explicam os atrasos nos concursos para a contratação do pessoal não docente, nos concursos do ensino profissional? Como explicam a falta de condições físicas e materiais para que os professores e técnicos possam trabalhar? Enquanto fazem eloquentes discursos sobre a utilização das novas tecnologias e novas metodologias, nas escolas o parque tecnológico permanece e torna-se cada vez obsoleto. Na Educação os atrasos e dívidas são cronometrados de acordo o ano civil orçamental e nunca com as necessidades dos alunos”.
Face a este cenário, Amadeu Albergaria sentenciou que “na educação o rei vai nu, e só a esquerda não querer ver”.

18-01-2018 Partilhar Recomendar
18-07-2018
Deputada Manuela Tender participa em simpósio na Fundação Calouste Gulbenkian
    Em debate as Políticas Públicas para a Educação Inclusiva.
18-07-2018
Cantinas escolares: “quem apoia este governo tem de ser chamado à responsabilidade”
    Álvaro Batista considera que os partidos da esquerda falharam na obrigação de garantir alimentação de qualidade nas escolas.
18-07-2018
Firmino Pereira considera que o ensino público deve introduzir a oferta de apoio escolar e complemento curricular
    O deputado deu o exemplo do programa existente em Gaia e defendeu a sua generalização a todo o país.
13-07-2018
Educação: “o país assiste a um clima de instabilidade, de confrontação e de descrédito”
    Margarida Mano recordou que quem “prometia tranquilidade e motivação oferece hoje instabilidade e frustração”.
06-07-2018
Sociais-democratas contestam redução de turmas nos colégios de Fátima
    Os deputados do PSD levaram até ao Ministro da Educação o descontentamento da população com esta decisão.
15-06-2018
“O governo enganou os professores e mentiu ao Parlamento e ao povo português”
    Margarida Mano considera que o clima de instabilidade que se vive na educação resulta do comportamento de um “governo dissimulado nos fins, incompetente na ação e deliberadamente ambíguo nas palavras”.
05-06-2018
PSD desafia governo para “largo consenso” em matéria de natalidade
    Fernando Negrão considerou este “o maior problema do país” e lamentou o “vazio completo” de ideias por parte do executivo.
30-05-2018
Manuela Tender participou na VI Convenção Nacional de Educação
    A parlamentar reiterou o “empenho dos sociais-democratas na construção duma escola de todos e para todos”.
18-05-2018
“Este governo ficará conhecido como aquele que enganou os professores”
    Amadeu Albergaria considera que “chegou o tempo de os professores dizerem basta”.
18-05-2018
Deputados do PSD eleitos por Aveiro exigem requalificação urgente da escola secundária de Esmoriz
    Os parlamentares defendem a programação urgente da requalificação do estabelecimento de ensino, no âmbito do Portugal 2020.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas