Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD quer o Provedor de Justiça a coordenar e monitorizar a aplicação da Convenção sobre os Direitos da Criança em Portugal
Teresa Morais frisou que é tempo de resolver um problema que tem suscitado reparos das Nações Unidas a Portugal.
Teresa Morais apresentou, esta terça-feira, o Projeto de Resolução do PSD que recomenda ao Governo a atribuição ao Provedor de Justiça da função de coordenar e monitorizar a aplicação da Convenção sobre os Direitos da Criança em Portugal. Sublinhando que é tempo de resolvermos um problema que tem suscitado reparos das Nações Unidas a Portugal, a deputada lembrou que, por diversas vezes, o Estado português foi instado a colmatar a falha de não ter um organismo independente responsável pelo acompanhamento da implementação da Convenção.
Realçando que o Provedor de Justiça dispõe de um núcleo que integra a matéria dos direitos da criança e que em 2013 uma Lei veio permitir que sejam atribuídas ao Provedor funções de instituição nacional independente de monitorização da aplicação de Tratados e Convenções internacionais, Teresa Morais entende que não se justifica a criação de qualquer outro organismo. “A essas outras entidades cabe a concretização das políticas públicas necessárias em matéria de promoção dos direitos das crianças, ao Provedor de Justiça caberá a responsabilidade de coordenar e monitorizar a forma como está ou não a ser aplicada a Convenção sobre os Direitos da Criança”, frisou.
A terminar, Teresa Morais recordou que “Portugal foi célere a ratificar a Convenção, mas está ainda longe de cumprir todas as obrigações que dela decorrem em matéria de concretização dos direitos da criança nela consagrados. É mais do que tempo para que um órgão prestigiado como o Provedor de Justiça tenha nesta matéria um papel relevante, contribuindo com a sua ação e proactividade para uma melhor resposta do país às obrigações que resultam da sua qualidade de membro desta Convenção”, concluiu.

19-12-2017 Partilhar Recomendar
11-04-2018
Governo e os partidos de esquerda estão em estado de gestão de eleições e de eleitorado
    Clara Marques Mendes apelou ao executivo e aos partidos que o suportam para que coloquem os interesses dos portugueses à frente dos seus interesses eleitorais.
11-04-2018
O PS não tem um propósito para o país e deixou-se levar pela esquerda-radical
    Carlos Barros considera que temos “um governo tóxico para o país”.
11-04-2018
“Bloco não tem a mínima preocupação com a sustentabilidade da Segurança Social nem com os futuros pensionistas”
    Mercês Borges condenou a postura do “tudo para alguns já, para os outros logo se verá”.
11-04-2018
Susana Lamas acusa o BE de “encenação e populismo”
    Na base da acusação estão os “exercícios de equilibrismo” dos bloquistas em torno do regime de reformas antecipadas.
14-03-2018
Legislação Laboral: as leis em vigor são boas
    Adão Silva questionou se ainda vamos ver o PCP na rua a gritar: “a luta continua, governo para a rua”.
14-03-2018
Legislação Laboral: Pedro Roque apela ao sentido de responsabilidade do PS
    O social-democrata alertou para os riscos de uma cedência dos socialistas à agenda da esquerda-radical.
14-03-2018
Susana Lamas: PCP insiste em reverter reformas e em permanecer no passado
    A deputada considera que os comunistas pretendem a retoma de legislação laboral que está obsoleta.
14-03-2018
“Governo não está a saber aproveitar a conjuntura favorável para preparar o futuro”
    Mercês Borges lamentou a apatia de um executivo que, além de não dar resposta às necessidades das empresas, deixa pairar a ameaça de uma revisão das leis laborais.
14-03-2018
Sandra Pereira: “o PCP cristalizou-se e parou no tempo”
    A deputada referiu-se à “inquietação” de um partido que defende uma coisa na rua e depois vota ao lado do governo.
07-03-2018
“Temos hoje a precariedade mais elevada dos últimos 15 anos”
    Carla Barros considera que o processo de regularização dos precários na administração pública revela que a esquerda está mais preocupada em proteger o governo que os trabalhadores.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas