Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD defende a obrigatoriedade da apresentação anual de um plano de atuação com vista a fiscalizar e monitorizar a qualidade do ar interior
A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada pela deputada Emília Cerqueira.
Emília Cerqueira apresentou, esta quinta-feira, o Projeto de Lei do PSD que estabelece a obrigatoriedade da apresentação anual de um plano de atuação com vista a fiscalizar e monitorizar a qualidade do ar interior.
De acordo com a parlamentar, esta iniciativa visa “introduzir uma melhoria na legislação sobre a qualidade do ar interior já existente e que consiste na introdução da obrigatoriedade de apresentação anual dum plano de monitorização da qualidade do ar interior relativamente aos edifícios ou frações existentes de comércio e serviços cuja área já seja de alguma relevância”. Esta obrigatoriedade, adianta a deputada, abrangerá também os edifícios que sejam propriedade duma entidade pública e que tenham área útil de pavimento ocupada por uma entidade pública e frequentemente visitada pelo público desde que tenham uma área superior a 250 m2. “Com este Projeto de lei pretende-se dar maior efetividade ao cumprimento dos planos de fiscalização já previstos na legislação atualmente em vigor. Sendo a preocupação com a poluição do ar interior um imperativo que a todos nos deve mover e relativamente ao qual o PSD sempre esteve na linha da frente”, frisou.
De seguida, a social-democrata recordou que com o Decreto de 20 de Agosto foi dado um enormíssimo passo em frente no que se refere à fiscalização da qualidade do ar interior dos edifícios. “Sendo de destacar a primazia que se deu, por um lado, atentas as condições climatéricas do nosso país, à ventilação natural, numa ótica de otimização de recursos, de eficiência energética. E por outro lado, apostando no controlo das fontes de poluição e na adoção de medidas preventivas, tanto ao nível da conceção dos edifícios, como do seu funcionamento, por forma a reduzir os riscos para a saúde pública. Sim, a legislação atualmente em vigor trouxe um muito maior rigor no controlo da qualidade do ar. Deixem-me recordar-lhes, por exemplo, no que se refere aos índices admissíveis nas amostras, da tão falada bactéria legionella, passou a não ser tolerada qualquer presença na amostragem a analisar”.
Dirigindo-se às bancadas da esquerda, Emília Cerqueira enfatizou que perante o surgimento de diversos casos de legionella que tem ocorrido no nosso país e que têm causado dezenas de vítimas, algumas tendo infelizmente mesmo falecido, não devemos culpar a legislação, que sem dúvida é boa. Devemos sim perguntar-nos porque é que o estado não cumpriu a sua obrigação de proceder à efetiva fiscalização de instalações que estão sob a sua alçada direta. “No entanto, perante a falha do estado na vigilância da saúde e segurança dos seus concidadãos, o PSD decidiu apresentar este Projeto-Lei por forma a garantir que a saúde pública de todos esteja garantida e na expectativa que, a ser aprovado este diploma que agora propomos, não voltemos a ouvir falar de pessoas infetadas e de mortos por legionella pela simples razão que o estado lhes falhou”.
“O nosso projeto pretende que a saúde dos nossos concidadãos seja uma preocupação diária e não, como muitos pretendem, uma preocupação que apenas se mostra de anos a anos, aquando da realização das auditorias pré-programadas”, rematou a deputada.

07-12-2017 Partilhar Recomendar
15-05-2019
Ambiente: preferir os anúncios ao desempenho e a propaganda à ação só pode trazer maus resultados no futuro
    Bruno Coimbra deixou o alerta: “Portugal está na primeira fila dos países europeus que são e serão mais afetados pelas alterações climáticas”.
15-05-2019
Autonomia dos sistemas multimunicipais de água tem sido gravemente prejudicada
    Maurício Marques alerta que a ação do governo está a criar estrangulamentos nos investimentos necessários.
15-05-2019
Seca: medidas velhas que não acompanham as novas realidades
    Sublinhando que Portugal é um país particularmente vulnerável às alterações climáticas, Emília Cerqueira frisou que precisamos de novas abordagens para mitigar estes problemas.
15-05-2019
Berta Cabral: Programa Casa Eficiente 2020 “foi um fiasco e um logro”
    A deputada denunciou que a taxa de execução deste Programa é inferior a 1%.
15-05-2019
Nível de execução do PO SEUR “é um desastre”
    António Costa Silva lamentou que o governo não esteja a aproveitar os financiamentos que são 85% a fundo perdido.
15-05-2019
Declaração de estado de emergência climática é uma ação simbólica ou implica a adoção de medidas concretas?
    Jorge Paulo Oliveira questionou os bloquistas sobre o objetivo das suas propostas.
16-04-2019
“As alterações climáticas constituem um dos maiores desafios que a humanidade tem pela frente”
    O parlamentar sublinhou que o PSD sempre colocou na sua agenda e na sua ação política o ambiente e o clima.
11-04-2019
Berta Cabral: “o ambiente pode contar com o PSD”
    A deputada considera que é fundamental dar continuidade à mudança de mentalidades.
11-04-2019
“Não podemos continuar a privilegiar o descartável num planeta que não o é”
    Bruno Coimbra considera que “o plástico é hoje uma calamidade” e que é preciso agir.
11-04-2019
António Topa: o plástico tornou-se um problema sério para a humanidade
    O parlamentar considera que é urgente atuar e encontrar alternativas ao seu uso.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas