Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Com a maioria de esquerda são os contribuintes a limpar e a pagar as contas dos bancos”
Carlos Silva recordou que o governo já gastou 10 mil milhões de euros a apoiar a Banca com dinheiro dos contribuintes.
Carlos Silva acusou o PS de apresentar “legislação avulsa e desgarrada” sobre o setor financeiro. Num debate sobre esta matéria, esta terça-feira no Parlamento, o social-democrata salientou a falta de “um fio condutor” nas propostas dos socialistas, para mais que “são iniciativas que não trazem qualquer novidade nem resolvem qualquer problema”.
Refere o deputado que é evidente que o sistema financeiro, numa economia que se pretende moderna e competitiva, capaz de criar riqueza, tem de ser absolutamente robusto e credível. “Mas devemos relembrar a Câmara que os problemas conhecidos do sistema financeiro são de um tempo e de um modelo de supervisão que já não existe. Entre 2011 e 2015 reforçou-se o papel dos supervisores, criaram-se mecanismos de intervenção e resolução de bancos, aumentaram-se os deveres de prestação de informação, reforçou-se o controlo da idoneidade dos gestores e criaram-se restrições às práticas remuneratórias, impuseram-se regras que protegeram os depositantes chamando os acionistas e credores a assumir as suas responsabilidades antes da ajuda com dinheiros públicos e limparam-se mais de 20 mil milhões de imparidades dos Bancos sem recurso a dinheiro dos contribuintes. Este foi o contributo do Governo PSD/CDS. Agora, com a maioria de esquerda, são os contribuintes a limpar e a pagar as contas dos bancos”.
Contrariamente à atuação do anterior governo, o social-democrata alertou que este governo, em 2 anos de mandato, “já gastou 10 mil milhões de euros a apoiar a Banca com dinheiro dos contribuintes, e prevê-se que os compromissos assumidos possam vir a ultrapassar os 20 mil milhões de euros”.
Em simultâneo, recorda, o PS, que pela mão do seu Presidente e líder parlamentar, atacou a Independência do Banco de Portugal, fragilizando o seu Governador. “Este é o mesmo PS que protagonizou recentemente aquele triste episódio de veto de gaveta por parte do Ministro das Finanças na nomeação dos Administradores do Banco de Portugal, só porque não se tratavam de Boys do PS. Não fora a intervenção do Presidente da Republica para proteger a independência do Banco de Portugal, e a história teria sido outra. Pois é «quem se mete com o PS, leva». Mas este também é o mesmo PS que, com o apoio da esquerda parlamentar, a todo tempo tentam reescrever a história, passando a imagem de que tudo o que existe de mau no sistema financeiro não é da sua responsabilidade. Este é o mesmo PS de António Costa, que enquanto líder da oposição achava que o Governo e Passos Coelho devia ter injetado dinheiro público para salvar o BES. Este é o mesmo PS de Santos Ferreira e Armando Vara, na gestão da CGD, que concedeu empréstimos a amigos e empresas amigas, para que se adquirissem ações, e assim se tomasse de assalto o BCP, para onde mais tarde transitaram para a administração. Este é o mesmo PS, de José Sócrates que como Primeiro-Ministro patrocinou financiamentos a empresas do universo GES, e que levou destruição de empresas que criavam valor acrescentado para o País, como a PT”.
A terminar, Carlos Silva afirmou que no PSD “não permitiremos que apaguem a vossa responsabilidade histórica no sistema financeiro. Não permitiremos que ponham em causa a independência e fragilizem as instituições, e com isso destruam o sistema financeiro. O interesse Nacional e o futuro dos Portugueses a todos nos obriga”, conclui.

29-11-2017 Partilhar Recomendar
19-07-2019
Comissão de Inquérito à Caixa: desde o início que a esquerda queria “esconder a verdade dos portugueses”
    Duarte Pacheco lamentou que a esquerda não tenha tido coragem de assumir que “houve gestão danosa na Caixa
19-07-2019
Duarte Marques: “não podemos esconder que houve gestão danosa na CGD”
    O parlamentar sublinhou que o PSD tinha razão quando propôs a criação da primeira Comissão à gestão da Caixa.
19-07-2019
Comissão de Inquérito à Caixa: “valeu a pena”
    Luís Leite Ramos, que assumiu a presidência da Comissão, fez um balanço positivo dos trabalhos da Comissão.
05-07-2019
Carlos Silva contesta decisão da Caixa de espoliar os clientes dos juros dos seus depósitos
    O deputado considera que a CGD devia ser uma espécie de bússola para os seus concorrentes, mas que “lidera pelo mau exemplo”.
05-04-2019
“Bloco de Esquerda apoia um governo que já injetou mais de 8 mil milhões de euros nos bancos”
    A acusação foi deixada por António Leitão Amaro no debate sobre alterações aos códigos fiscais.
05-04-2019
Previsibilidade fiscal: mais uma promessa socialista que não foi cumprida
    Cristóvão Crespo refere que, em média, o governo muda a lei a cada 3 ou 4 meses.
05-04-2019
“Em 2017 o PSD travou uma proposta do PS que representava uma verdadeira borla fiscal à banca”
    Inês Domingos recordou que em causa estavam alterações ao tratamento dos ativos por impostos diferidos.
15-03-2019
Cativações impediram as entidades reguladoras de efetuar investigações muito importantes
    Para Carlos Silva esta é claramente uma situação lesiva dos interesses do Estado e dos portugueses.
14-03-2019
Para o Bloco a independência do Banco de Portugal só foi efetiva com a presença do Dr. Louçã no Conselho Geral
    Conceição Bessa Ruão criticou a postura dos bloquistas.
13-03-2019
“Governo foge a sete pés da responsabilidade de avaliar a idoneidade de Tomás Correia”
    Adão Silva acusa o executivo de “condescendência” e “cumplicidade”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas