Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Orçamento segue o mote socialista: “chapa ganha, chapa gasta”
António Leitão Amaro acusou o governo de “ser governado” pelas pressões dos interesses.
“Este executivo não governa, é governado. É governado pelas circunstâncias, ficando passivamente a deixar acontecer, incluindo falhas no Estado e tragédias no país. É governado pelas pressões dos interesses particulares. Por maiores e mais legítimos que sejam os interesses particulares, o que se espera de um governo é que governe pelo interesse geral e interesse público. É governado ao ficar bloqueado nessa maioria cujo único programa é retroceder”. Foi desta forma que António Leitão Amaro iniciou a sua intervenção, esta quarta-feira, no debate na especialidade do Orçamento do Estado para 2018.
De seguida, o Vice-Presidente da bancada do PSD recordou as cativações feitas pelo governo, com as suas consequências para o Estado social, e enfatizou que este Orçamento segue o mote socialista de “chapa ganha, chapa gasta”.
Reconhecendo que as propostas do PSD não são suficientes para reverter este mau Orçamento, o deputado afirmou que essa circunstância não faz os sociais-democratas deixarem de pretender construir e de mostrar as diferenças. “Precisamos de um país mais focado na criação de riqueza. Um país com mais coesão social e territorial. E é por isso que trazemos várias propostas para a criação sustentada de riqueza, com medidas que puxam pelas empresas, pela sua capitalização, pelo ganho de escala e pela sua competitividade. Propostas para pensionistas atuais e do futuro. Propostas que protegem os jovens. Propostas que ajudam os emigrantes que querem regressar a Portugal. Medidas para mais coesão territorial, com medidas para os territórios ardidos, para combate à seca, para apoiar as Regiões Autónomas e medidas para o Interior”.
A terminar, António Leitão Amaro manifestou a oposição do PSD à política deste “governo que é governado” e sublinhou que as propostas dos sociais-democratas visam a construção de um país melhor.

22-11-2017 Partilhar Recomendar
03-11-2017
“Este Orçamento traz um grande aumento de impostos indiretos”
    Duarte Pacheco lamentou que este Orçamento não tenha uma única medida destinada à economia.
03-11-2017
Governo olha para a questão operacional de combate a incêndios e socorro às populações de uma forma reativa
    José Cesário quis saber onde estão as verbas destinadas à prevenção de incêndios.
03-11-2017
BE é conivente com as cativações e com o aumento da carga fiscal
    Margarida Balseiro Lopes lembrou que os bloquistas apoiam um orçamento que prevê 1700 milhões de euros de cativações.
03-11-2017
“No Orçamento para 2018 não há uma visão de futuro para o país”
    Para Maria Luís Albuquerque é de lamentar que “quem tem a responsabilidade de governar desperdice deliberadamente a oportunidade de assegurar um futuro mais sustentável”.
02-11-2017
Amadeu Albergaria: Orçamento representa um corte de 2,9% para a área da educação
    O Vice-Presidente da bancada do PSD acusou o Ministro da Educação de tentar enganar as escolas.
02-11-2017
“As dívidas do SNS estão a aumentar avassaladoramente”
    Ângela Guerra alerta que a prestação de cuidados de saúde aos doentes está a ser posta em causa.
02-11-2017
Desde 2016 que o governo reduz as verbas destinadas à prevenção e combate aos incêndios
    Carlos Abreu Amorim recordou que nem nos anos da troika esse valor foi tão reduzido.
02-11-2017
Propaganda da esquerda esconde um governo bloqueado e incapaz de reformar
    António Leitão Amaro afirmou que o governo das esquerdas abdicou do futuro e pensa apenas no seu interesse no presente.
02-11-2017
Governo faz “um ataque sem precedentes à classe média portuguesa”
    Hugo Soares considerou o Orçamento “uma proposta incoerente, sem estratégia, nem reforma estrutural”.
02-11-2017
Orçamento: “PSD apresentará propostas a pensar no futuro do País”
    Pedro Passos Coelho anunciou que o PSD votará contra o Orçamento porque ele “não está orientado para o futuro, não gera emprego e não incentiva o investimento e a criação de empresas”.
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas