Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“O PSD não pode ser cúmplice de uma política de empobrecimento sistemático”
Manuela Ferreira Leite no discurso de encerramento das Jornadas Parlamentares

A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, considerou hoje que o PSD “não pode ser cúmplice de uma política de empobrecimento sistemático e, em breve, perigosamente irreversível”. No discurso de encerramento das Jornadas Parlamentares do PSD, que decorreram em Espinho, a líder social-democrata deixou muitas criticas ao Governo e considerou mesmo que “a intervenção do Estado está a tornar-se asfixiante”.

Explicando a sua afirmação, Manuela Ferreira Leite considerou que “a coberto da crise se atropelam direitos, se desequilibra a concorrência, se prometem apoios que só se concretizam para os que calam críticas ou não prestam vassalagem ao poder”. Foi este o panorama traçado sobre a governação socialista que Ferreira Leite considera não ter “qualquer juízo crítico sobre o que foi sendo feito” e que, pelo contrário, “afirma peremptoriamente que a trajectória do desastre é para prosseguir”.

A líder social-democrata disse que enquanto os outros países “olham já com alguma esperança o desanuviar dos dias próximos, para o nosso País as perspectivas continuam negras, com todos os indicadores a apontar perda de competitividade e reduzida capacidade de produção de riqueza”.

Manuela Ferreira Leite lembrou que o PSD “há muito que vem afirmando que o nível de endividamento externo que se verifica no nosso País condicionará decididamente o nosso crescimento e porá em causa a nossa independência económica”. A líder questionou mesmo de que serve existir “um sector privado, essencial ao crescimento económico, se, na prática, este está de tal forma dependente da intervenção do Estado e dos seus critérios de selectividade nos apoios que concede, que lhes faz perder o seu verdadeiro fundamento para ter iniciativas, matando a sociedade civil”.

No seu discurso a líder social-democrata lançou farpas ao ministro das Finanças dizendo que também este entra no jogo da mistificação próprio do Governo “e faz uma verdadeira rábula à volta do nome da alteração ao Orçamento que apresentou na Assembleia da República”. Assim, acrescenta, “está a colaborar na falta de seriedade política deste Governo e a desrespeitar a capacidade mental dos deputados”.

A solução, garante Ferreira Leite, “é reforçar a qualidade da democracia, a confiança e o prestígio das instituições que existem para estar ao serviço do interesse público”. Esse objectivo só será possível concretizar com “a mobilização e o florescimento das capacidades e dos talentos dos portugueses e se a sua energia transformadora tiver voz activa junto dos poderes de decisão e se for reconhecida como uma mais-valia incalculável para o esforço de recuperação que todos temos de fazer”.

Dirigindo-se aos deputados presentes na sala de trabalhos onde decorreram as Jornadas Parlamentares, a líder do PSD disse ainda que ao decidir governar sozinho “o Partido Socialista confere ao Parlamento um papel decisivo na acção política e abre um novo campo de exigência, de trabalho e de responsabilidade ao grupo parlamentar do maior partido da oposição”. É esse trabalho que Ferreira Leite promete ser feito “com coragem, sem complexos, nem qualquer espécie de hesitação”.

24-11-2009 Partilhar Recomendar
24-05-2019
GPPSD reforça canais de proximidade com os cidadãos
    "Podemos e devemos ir mais longe, dando mais voz aos cidadãos", refere Fernando Negrão.
01-03-2019
Rui Rio: só o PSD poderá acabar com uma “governação enganadora”
    O líder do PSD considera que só o PSD poderá substituir o PS na governação.
28-02-2019
Fernando Negrão acusa PS e Costa de “meterem na gaveta” a ética republicana
    O social-democrata considera que António Costa está a sobrepor os interesses partidários aos interesses do país.
26-02-2019
Jornadas Parlamentares do PSD – Conheça o Programa
   
20-06-2018
“Milagre económico é uma aldrabice política”
    Rui Rio afirmou que António Costa prometeu o que “sabia de antemão que não podia cumprir”.
20-06-2018
“O PSD não permite que se volte a esquecer as regiões e as populações do interior”
    Nas Jornadas Parlamentares do PSD, dedicadas ao interior, Fernando Negrão sublinhou que o interior pode e deve ser uma terra de oportunidades para todos”.
07-06-2018
Jornadas Parlamentares do PSD – Conheça o Programa
   
02-11-2017
Governo faz “um ataque sem precedentes à classe média portuguesa”
    Hugo Soares considerou o Orçamento “uma proposta incoerente, sem estratégia, nem reforma estrutural”.
02-11-2017
Hugo Soares: Orçamento não tem como prioridade os portugueses
    No encerramento das Jornadas Parlamentares do PSD, o líder da bancada social-democrata afirmou que o Orçamento não acautela o futuro.
02-11-2017
Orçamento: “PSD apresentará propostas a pensar no futuro do País”
    Pedro Passos Coelho anunciou que o PSD votará contra o Orçamento porque ele “não está orientado para o futuro, não gera emprego e não incentiva o investimento e a criação de empresas”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas