Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Se a atividade florestal gerar rendimento ela será atrativa e isso diminuirá o risco de abandono a que o nosso território está hoje sujeito
Luís Pedro Pimentel acusa os partidos que apoiam o governo de estarem a fazer um debate “desfasado da realidade e longe das necessidades da floresta”.
“A floresta é sem dúvida um bem maior que todas as gerações têm o dever de cuidar e preservar. Mas é também uma atividade que gera rendimento, riqueza e emprego. Não se pode discutir «floresta» sem a enquadrar no território e, não se pode falar de mundo rural sem mencionar as atividades económicas que nela existem. É pois com alguma perplexidade que nos últimos dias temos vindo a assistir a um debate em torno da floresta e do mundo rural totalmente desfasado da realidade e longe das necessidades da floresta”. Estas foram as palavras iniciais de Luís Pedro Pimentel na interpelação ao Governo sobre “Floresta e desertificação do mundo rural”.
Reconhecendo que os trágicos acontecimentos aceleraram uma discussão sobre a reforma da floresta portuguesa, que merecia mais ponderação e bom senso, o deputado afirmou que esta discussão nasceu assente em premissas erradas impostas pelo PEV e será aprovada com imposições radicais do BE. “O país vai assistindo à novela BE-Governo e Governo-BE. Ouvimos também o PCP a afirmar, através da CNA, que as medidas da reforma florestal são «insuficientes e impiedosas». Enquanto isso perde-se uma oportunidade de procurar soluções que tornem as áreas florestais mais rentáveis e mais competitivas. Ignora-se o saber e a ciência que ao longo de anos tem sido produzido pelas universidades portuguesas. Aliás, não deixa de ser paradoxal que o Estado invista todos os anos na formação de quadros técnicos superiores de silvicultura e depois despreze esse conhecimento e decrete o futuro da floresta por imposições políticas, ignorando igualmente os avisos das associações e confederações do sector florestal”.
De seguida, o parlamentar frisou que o sucesso de uma lei depende da sua aplicabilidade e da sua adaptação à realidade. Dirigindo-se ao Ministro da Agricultura e Florestas, Luís Pedro Pimentel questionou “que estudos realizaram os serviços do ministério ou quais aqueles que foram consultados para suportar a decisão de transferir áreas de eucalipto entre as regiões interior e litoral. Que impactos sociais e territoriais serão expectáveis?”
“No PSD entendemos que se a atividade florestal gerar rendimento será atrativa. Sendo atrativa diminuirá o risco de abandono, a que muitos dos nossos territórios estão hoje sujeitos. Os problemas floresta portuguesa são sérios e muito complexos. Não se pode esperar que sejam resolvidos com soluções simplistas. E infelizmente as soluções apresentadas são demasiado básicas. Aos problemas da falta de gestão, de falta de ordenamento, de baixa rentabilidade, o governo responde com o travar de novas áreas de eucalipto”.
A terminar, Luís Pedro Pimentel questionou qual a disponibilidade de alargar os benefícios fiscais aos produtores agrupados nas ZIF e se o Governo está disponível para encontrar, fora da reforma da floresta e longe da atual pressão mediática, soluções que aumentem o rendimento dos proprietários florestais.

30-06-2017 Partilhar Recomendar
29-11-2017
Maurício Marques apela ao governo para que “pare, escute e olhe”
    Em causa a atuação do executivo em relação aos incêndios e às propostas do PSD que teima em rejeitar.
03-11-2017
Nuno Serra quer saber qual o reforço previsto no Orçamento para a floresta e para a prevenção
    O Vice-Presidente da bancada do PSD questionou o Ministro das Finanças sobre esta matéria.
24-10-2017
PSD defende a reflorestação do Pinhal de Leiria
    Num Projeto de Resolução entregue no Parlamento, os sociais-democratas recomendam ao governo que proceda à reflorestação da Mata Nacional de Leiria no prazo de um ano.
18-10-2017
PSD desafia António Costa a apresentar Moção de Confiança
    A propósito dos incêndios, Hugo Soares criticou a “soberba, displicência e negligência” do Primeiro-ministro e desafiou-o a pedir desculpa aos portugueses.
13-10-2017
“A reforma da floresta não se faz a correr nem contra os agentes do sector”
    Maurício Marques reprovou a forma atabalhoada e apressada que o governo encontrou para justificar a incompetência no combate aos incêndios.
13-10-2017
PSD quer alargar o projeto piloto do cadastro aos concelhos fustigados pelos incêndios
    O diploma dos sociais-democratas foi apresentado pelo deputado Nuno Serra.
11-10-2017
Incêndios: Nuno Serra quer saber se o PCP se sente confortável com a atuação do governo
    O deputado lamentou que o governo tenha ignorado os alertas, terminado a fase Charlie e encerrado os postos de vigia.
19-07-2017
PSD defende a conciliação do rendimento da floresta com a promoção de bolsas de biodiversidade
    Nuno Serra afirmou que não é descriminando uma espécie que se combaterá a falta de prevenção florestal.
30-06-2017
“Este é o governo da propaganda e do faz de conta”
    Maurício Marques acusa o executivo e o PS de só se lembrarem da floresta quando ela arde.
30-06-2017
Floresta: Nuno Serra lamenta a falta de horizontes de quem só viu uma oportunidade política a muito curto prazo
    O Vice-Presidente da bancada do PSD frisou que o governo trocou o futuro da floresta por um acordo para governar.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas