Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
António Leitão Amaro: “o Primeiro-Ministro faltou à verdade ao Parlamento”
O deputado considera que a retirada de 3 territórios da lista negra de Offshores foi conduzida pelo governo de uma forma que “só levanta e agrava a suspeita”.
O PSD agendou, para esta segunda-feira, um debate de atualidade sobre a retirada de 3 territórios da lista negra de Offshores. António Leitão Amaro, intervindo em nome do PSD, começou por afirmar que o governo das esquerdas tomou esta decisão sem cumprir a lei portuguesa e os critérios obrigatórios, prejudicando assim o controlo e provocando “um verdadeiro apagão fiscal na informação que a Autoridade Tributária recebe”.
Recordando que até hoje o governo dizia que estávamos perante uma questão de técnicas diferentes de controlo, o Vice-Presidente da bancada do PSD afirmou que é importante que os portugueses tenham conhecimento que com esta decisão “riqueza e rendimentos relacionados com estes relatórios passaram a ter uma tributação mais baixa. Ao retirar da lista negra estes 3 Offshores, os imóveis de entidades ali sediadas deixam de estar sujeitos ao adicional de IMI, à tributação agravada em IMT e à tributação agravada em IMI. Ou seja, não apenas houve uma suspeitosa desclassificação, como há uma decisão de diminuir a tributação para estes territórios. Uma decisão deste governo”.
De seguida, o parlamentar considerou que “a forma como o governo conduziu este processo só levanta e agrava a suspeita”. Segundo o deputado o PSD pediu esclarecimentos em fevereiro. Não obtendo resposta, quando o Ministro das Finanças veio ao parlamento o PSD questionou e ele respondeu que a lei é cumprida e que o governo tinha um parecer da Autoridade Tributária. Um mês depois, o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais desmentia o Ministro. “Estávamos perdidos e perguntámos ao Primeiro-Ministro. E o que é que ele disse? Que a Autoridade Tributária foi ouvia e foi com base na pronúncia que o governo tomou a decisão. Minutos depois, o governo desmenti-o e mostrou que o Primeiro-Ministro faltou à verdade ao Parlamento”.

12-06-2017 Partilhar Recomendar
22-06-2018
Combustíveis: o governo mentiu aos portugueses
    Paulo Rios de Oliveira afirmou que o governo mentiu e “continua a mentir, pois não corrige esta grave e injusta situação”.
21-06-2018
PSD quer proteger os portugueses da falsidade do governo e do aumento do preço dos combustíveis
    António Leitão Amaro frisou que o PSD quer que seja devolvido o que foi cobrado a mais em ISP.
21-06-2018
Sara Madruga da Costa assinala “hipocrisia, cinismo e oportunismo” do BE
    Em causa “a súbita alteração de posição” dos bloquistas em relação ao ISP.
21-06-2018
Comunistas são cúmplices do aumento dos impostos sobre os combustíveis
    António Ventura recordou que o PCP inviabilizou as iniciativas que pretendiam travar os aumentos.
21-06-2018
PSD defende a redução do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos
    Cristóvão Norte recordou que o governo não cumpriu a palavra dada e que a consequência são mais de 1000 milhões de euros a menos no bolso dos portugueses.
15-06-2018
“O ano de 2016 marca o início de um período de ilusionismo político protagonizado pela dupla Costa/Centeno”
    No debate da Conta Geral do Estado 2016, Cristóvão Crespo recordou que “Catarina e Jerónimo foram os partners convenientes e coniventes”.
15-06-2018
Lei de Enquadramento Orçamental: governo pouca ou nenhuma atenção deu a esta matéria
    Duarte Pacheco questionou ao executivo se pretende fugir a um maior controlo orçamental.
24-05-2018
Combustíveis: “são 1350 milhões a mais para o Governo e a menos no bolso dos cidadãos”
    Cristóvão Norte referiu que “este é o retrato fiel da austeridade dissimulada ao serviço de um governo glutão”.
03-05-2018
Virgílio Macedo: é imperativo tornar o nosso sistema fiscal mais simples
    O social-democrata lamentou que três anos e meio após o governo tomar posse, não exista uma mudança de paradigma fiscal e ainda somos confrontados com mais aumentos de impostos.
20-04-2018
Programa de Estabilidade: PSD defende “uma alternativa de Mais Crescimento e Melhor Estado”
    Os sociais-democratas recomendam ao governo que prossiga a redução do défice e da dívida mas com “outro caminho de consolidação orçamental”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas