Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Mais e melhor autonomia para as nossas escolas reforçará o sucesso educativo”
Emídio Guerreiro afirmou que só é contra a autonomia quem quer transformar as escolas em pequenas extensões da Fenprof e em pequenos feudos de poderes absolutos.
“O PSD quer mais poder para as escolas, para os professores e para os seus órgãos. Não para um sector em particular, mas para o conjunto que compõe a nossa escola pois é daí que advém a sua força. O PSD quer mais autonomia. Mas autonomia não é isolamento, não é sectarismo, é abertura. É com envolvimento de todos, a direção, os professores e as famílias que potenciamos a melhoria dos resultados escolares. Quem quer transformar as escolas em pequenas extensões da Fenprof, ficará desiludido e não gosta da nossa proposta. Quem quer, sob falso pretexto da democraticidade, tornar as escolas ingovernáveis e fechadas sobre si mesmas, ficará desiludido. Quem quer transformar as escolas em pequenos feudos de poderes absolutos não contará connosco. Mas quem acredita que a transparência, a coresponsabilização, a partilha, a colaboração e o equilíbrio de poderes são elementos que reforçam a democracia e a liderança sabe que este é o caminho certo. Mais e melhor autonomia para as nossas escolas reforçará o sucesso educativo”.
Foi com estas palavras que Emídio Guerreiro iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, no debate sobre a iniciativa do PSD que visa reforçar o poder dos órgãos de gestão das escolas.
De seguida, o deputado afirmou que no entender do PSD deve ser a escola, no seu projeto pedagógico, através dos seus órgãos, a estabelecer os critérios de constituição de turmas. “Nós acreditamos que quem está mais próximo dos alunos, que quem melhor conhece os alunos, a direção é os professores, saberão adotar os critérios mais ajustados ou adequados à promoção do sucesso. Se a esquerda radical desconfia dos professores, dos diretores e dos órgãos escolares, o PSD não”.
Segundo o social-democrata a esquerda radical prefere acreditar nos erros cometidos pelo atual ministro da educação. “Muita propaganda para disfarçar erros e opções ideológicas com resultados negativos. Desde logo o retorno ao facilitismo. Agora promovem-se as passagens administrativas e recusa-se a avaliação externa. Os senhores acabaram com os exames e inventaram provas de aferição em anos escolares sem paralelo nos países de referência. Em prol de uma reforma nominal, a reforma do Tiago, coloca-se em risco a comparabilidade dos resultados com os restantes países. Reverteram as medidas introduzidas e que nos colocaram em patamares nunca vistos em relatórios internacionais como o PISA bem como os que comparam os resultados do ensino da matemática e das ciências. Rejeitam as medidas tomadas no combate ao abandono escolar precoce e, pasme-se, pela primeira vez em mais de uma década, este voltou a aumentar em 2016. Prometem reduzir o número de alunos por turma, propagandeiam a medida, mas introduzem tantas restrições que teremos apenas cerca de 100 turmas em mais de 60 mil abrangidas pela medida propagandeada”.
No entender de Emídio Guerreiro, estes exemplos ilustram o que atualmente temos: “um ministro que governa para títulos de jornais. Um ministro campeão das não respostas e que há 8 meses se recusa a responder ao PSD sobre o número de turmas mistas este ano letivo. Mas educação é muito mais do que títulos de jornais. A educação é muito mais do que propaganda. A educação é muito mais do que esquemas e artimanhas políticas para manter equilíbrios de poder”.
A terminar, o social-democrata enfatizou que o diploma que o PSD apresenta não é o retrocesso saudosista a modelos do século passado. “O diploma que apresentamos é um passo em frente no caminho certo”, rematou.

05-05-2017 Partilhar Recomendar
22-02-2010
PSD questiona Ministra da Educação sobre o Orçamento do Estado para 2010
    A gestão do parque escolar, o estatuto da carreira docente, os apoios aos alunos com necessidades educativas especiais e a distribuição de computadores pelo Governo foram alguns dos temas levantados pelos deputados do PSD
15-02-2010
OPINIÃO / (Des)Confiança no Ensino Superior?
    Nunca antes como hoje, em que vivemos ou queremos viver num mundo do conhecimento, a educação se tornou tão central e prioritária. Os países que querem ter futuro caminham a passos largos para ter a totalidade da sua população jovem com o Ensino Secundário completo e metade dela a concluir o Ensino Superior. Mas o desafio quantitativo tem de ser acompanhado também com níveis de qualidade pedagógica e investimento ambiciosos.
12-02-2010
PSD quer esclarecimentos sobre abuso fraudulento do Programa e-escola
    Denúncia de uma funcionária administrativa da Escola EB 2,3 José Anjos alerta para vulnerabilidade da utilização abusiva do programa
10-02-2010
Pedidos de abertura de novos cursos sem resposta do Governo
    PSD denuncia ausência de respostas da tutela de pedidos que remontam a 2006
09-02-2010
Paulo Batista Santos pede esclarecimentos sobre alargamento do Programa de Modernização do Parque Escolar nas escolas do concelho da Batalha
    Deputado pede acesso a novo projecto que inclui Escola Sede do Agrupamento de Escolas da Batalha – Escola Básica Mouzinho de Albuquerque
09-02-2010
Serviço de Acção Social Escolar está desajustado da realidade actual
    Deputados pedem esclarecimentos ao ministro Mariano Gago
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas