Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Passos Coelho acusa o PS de lidar mal com entidades independentes
O líder do PSD recordou a velha máxima socialista de que “quem se mete com o PS leva”.
Pedro Passos Coelho assinalou, esta quarta-feira, as contradições do governo em matéria défice. No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, o líder do PSD recordou que contrariamente ao que António Costa havia prometido, só a queda do investimento público permitiu ao governo atingir a meta de défice orçamental. “Uma das principais variáveis de ajustamento orçamental foi não o que tinha dito que seria no orçamento que apresentou, mas a queda do investimento público. E aqui, senhor Primeiro-Ministro, a contradição da sua parte é total, pois o senhor era o que vinha dizer publicamente que isto de dizer que a economia havia de crescer sacrificando o investimento público não podia estar certo, era uma coisa que não se podia conceber. Afinal foi isso que o senhor Primeiro-Ministro pôs em prática”.
No ponto de vista do social-democrata, o défice de 2% não de deve à estratégia orçamental proposta pelo governo, mas sim “às cativações e ao corte do investimento público brutal que é aquilo que o governo tenciona fazer nos próximos anos para atingir as suas metas”.
De seguida o líder do PSD questionou António Costa, repetidas vezes, sobre as razões da não nomeação de dois elementos para o Conselho de Finanças Públicas (CFP), acusando o PS de “lidar mal com as entidades independentes”. Sublinhando que com esta atitude o governo está a faltar a um compromisso que foi assumido por um governo do PS com o PSD, Passos Coelho referiu que a provável razão para esta atitude do governo assenta no facto de o CFP ser uma das instituições a “desmascarar a aritmética impossível da sua execução orçamental”. “Nós sabemos, desde Jorge Coelho, que quem se mete com o PS leva e quem se mete com o governo leva. Leva se estiver no Banco de Portugal, onde ainda há nomeações por fazer para a Administração, no CFP onde ainda há nomeações por fazer. O PS lida mal com as instituições independentes e agora sabemos também que lida mal com o Parlamento, a quem não entende dever explicações”.

26-04-2017 Partilhar Recomendar
04-07-2019
Governo transpõe diretivas europeias fora de prazo e sem os pareceres das entidades especializadas
    Inês Domingos fala em desrespeito pelo Parlamento.
03-07-2019
Maioria parlamentar trata as matérias relevantes “de forma avulsa”
    Cristóvão Crespo censura a política fiscal do governo e fala numa estratégia “colada com cuspo”.
02-07-2019
20 países da União Europeia cresceram mais do que Portugal em 2018
    Apontando vários exemplos do falhanço governativo do PS, Inês Domingos adiantou que é tempo de “escolher uma alternativa reformista”.
21-06-2019
Álvaro Batista: “os serviços públicos estão cada vez pior”
    O deputado lembra que estas são as consequências de uma governação “irresponsável, que toma as medidas sem as ponderar”.
19-06-2019
Governo das esquerdas é “forte com os fracos e fraco com os fortes”
    António Leitão Amaro fala numa “carga fiscal máxima para serviços e investimento público no mínimo”.
19-06-2019
Virgílio Macedo acusa a Autoridade Tributária de ter realizado um “arrastão fiscal”
    O deputado considera que as ações de cobrança de impostos na estrada “só aprofundam o sentimento de perseguição tributária dos contribuintes".
19-06-2019
PSD critica desproporção da atuação do Estado em relação à cobrança de dívidas
    Inês Domingos recordou que ao mesmo tempo que se faziam ações de cobrança de impostos na estrada, o PS votava contra a divulgação da lista dos grandes devedores à banca.
19-06-2019
Relação criada entre o governo e os contribuintes é marcada pela deslealdade
    Cristóvão Norte fala num executivo que “esconde, dissimula e anestesia os portugueses”.
12-06-2019
“É caótica e intolerável a excessiva demora deste governo na atribuição das pensões por reforma”
    Leonel Costa alertou para as graves consequências destes atrasos.
12-06-2019
“Em 2017 foi escrita uma das páginas mais negras da história recente de Portugal”
    No debate da Conta Geral do Estado de 2017, Cristóvão Crespo afirmou que “a política de cativações traduziu-se na ausência do Estado”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas