Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD acolhe iniciativa que visa estabelecer o regime jurídico da prevenção, proibição e combate da discriminação
Ângela Guerra recordou que a matéria da discriminação é hoje uma questão incontornável no nosso ordenamento jurídico.
O Parlamento apreciou, esta quinta-feira, várias iniciativas que visam estabelecer o regime jurídico da prevenção, proibição e combate da discriminação, em razão da origem racial e étnica, cor, nacionalidade, ascendência e território de origem. Ângela Guerra, intervindo em nome do PSD, começou por frisar que as iniciativas visam “promover a existência de instrumentos legislativos que sistematizem e atualizem a legislação produzida no quadro das políticas de igualdade e não discriminação”, contrariando “a dispersão legislativa que se tem vindo a acentuar neste contexto e, ajustar o regime às orientações mais recentes de política pública nacional, europeia e internacional”, com vista a “um combate mais eficiente e efetivo ao fenómeno da discriminação”, nas suas múltiplas dimensões.
De seguida, a parlamentar frisou que “a matéria da discriminação é hoje uma questão incontornável no nosso ordenamento jurídico e, é nesse sentido que assume uma dimensão cultural e civilizacional, na salvaguarda dos direitos, liberdades e garantias, enumerados no texto constitucional. Atitudes discriminatórias no acesso ao emprego, no fornecimento de bens ou serviços, ou no exercício normal de uma atividade económica, assim como, a recusa de venda ou arrendamento de imóveis, a recusa ou limitação de acesso a locais públicos, a limitação nos estabelecimentos de saúde ou de ensino, em função de critérios de raça, cor, nacionalidade ou origem étnica, devem merecem-nos claro e inequívoco repúdio e devem ser sancionadas, ainda que não se enquadrem no conceito de ilícito penal”. Face a este cenário, a parlamentar anunciou que o Grupo Parlamentar do PSD acolhe, no essencial, o conteúdo da Proposta de Lei em discussão, na medida em que reflete o conceito de cidadania que sempre soubemos implantar e desenvolver, demonstrando a permanente abertura de caminhos para o seu efetivo exercício e reconhecimento.
Contudo, adianta, o PSD não pode deixar de apontar algumas fragilidades que a proposta do Governo nos merece, como seja a possibilidade das Associações se constituírem como assistentes nos processos, algo que não consta do atual regime geral do processo contraordenacional.
No que respeita à iniciativa do CDS-PP, Ângela Guerra anunciou que o PSD considera meritória a ideia subjacente, no sentido da inclusão da discriminação em razão da deficiência, pese embora, do ponto de vista técnico-jurídico, o Grupo Parlamentar do PSD, entenda, que haveria soluções legislativas mais adequadas que não o alargamento do âmbito do artigo 240º do Código Penal.
No que respeita à iniciativa legislativa do BE, a social-democrata afirmou que suscita ao PSD algumas reservas, em especial quanto à alteração proposta para o artigo 240, na inclusão da expressão “nomeadamente” colocada sem que haja uma regra geral, da qual emanem critérios objetivos.

30-03-2017 Partilhar Recomendar
09-06-2020
Aristides de Sousa Mendes no Panteão Nacional: Se a família aceitar o PSD apoia
    Fernando Ruas expressou o apoio do dos sociais-democratas.
08-06-2020
Todos os atos ou práticas racistas são condenáveis
    Catarina Rocha Ferreira condenou veementemente todos os atos ou práticas racistas que se fundam em discriminações em função da origem racial.
12-12-2019
Sandra Pereira: “o crime de violência doméstica é um drama social”
    A deputada frisa que estamos permanentemente “interpelados a tomar todas e quaisquer medidas para a sua erradicação”.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
07-11-2019
“A trabalho igual deverá sempre corresponder remuneração igual”
    Sandra Pereira declara que a disparidade salarial entre homens e mulheres representa uma “desigualdade estrutural inaceitável com que o PSD jamais se conformará”.
07-11-2019
PSD assume a presidência de cinco comissões parlamentares permanentes
    Luís Marques Guedes, António Topa, Firmino Marques, Pedro Roque e Fernando Ruas são os nomes indicados pelos sociais-democratas.
30-10-2019
Sandra Pereira diz que Programa do Governo “é uma completa desilusão” em matéria de violência doméstica
    A deputada refere que o Programa “é curto, vago, impreciso, não estabelece objetivos e não apresenta medidas concretas”.
05-04-2019
PSD favorável à revisão global da linguagem utilizada nas convenções internacionais relevantes em matéria de direitos humanos
    Teresa Leal Coelho recordou que esta iniciativa resulta de uma resolução do PSD e enfatizou que os sociais-democratas pretendem ir mais longe nesta matéria.
15-03-2019
PSD quer que o governo incremente medidas que permitam a melhoria da capacidade de resposta a situações de violência doméstica
    Sandra Pereira apresentou o Projeto de Resolução do PSD.
13-03-2019
Sandra Pereira considera que precisamos de 365 dias de luta contra a Violência Doméstica
    A deputada reiterou o desafiou do PSD para que se encontrem respostas eficazes para as vítimas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
14-07-2020 Comissões parlamentares
15-07-2020 Comissões parlamentares
16-07-2020 Comissões parlamentares
17-07-2020 Comissões parlamentares
22-07-2020 Sessão Plenária
23-07-2020 Sessão Plenária
24-07-2020 Comissões parlamentares
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas