Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD acolhe iniciativa que visa estabelecer o regime jurídico da prevenção, proibição e combate da discriminação
Ângela Guerra recordou que a matéria da discriminação é hoje uma questão incontornável no nosso ordenamento jurídico.
O Parlamento apreciou, esta quinta-feira, várias iniciativas que visam estabelecer o regime jurídico da prevenção, proibição e combate da discriminação, em razão da origem racial e étnica, cor, nacionalidade, ascendência e território de origem. Ângela Guerra, intervindo em nome do PSD, começou por frisar que as iniciativas visam “promover a existência de instrumentos legislativos que sistematizem e atualizem a legislação produzida no quadro das políticas de igualdade e não discriminação”, contrariando “a dispersão legislativa que se tem vindo a acentuar neste contexto e, ajustar o regime às orientações mais recentes de política pública nacional, europeia e internacional”, com vista a “um combate mais eficiente e efetivo ao fenómeno da discriminação”, nas suas múltiplas dimensões.
De seguida, a parlamentar frisou que “a matéria da discriminação é hoje uma questão incontornável no nosso ordenamento jurídico e, é nesse sentido que assume uma dimensão cultural e civilizacional, na salvaguarda dos direitos, liberdades e garantias, enumerados no texto constitucional. Atitudes discriminatórias no acesso ao emprego, no fornecimento de bens ou serviços, ou no exercício normal de uma atividade económica, assim como, a recusa de venda ou arrendamento de imóveis, a recusa ou limitação de acesso a locais públicos, a limitação nos estabelecimentos de saúde ou de ensino, em função de critérios de raça, cor, nacionalidade ou origem étnica, devem merecem-nos claro e inequívoco repúdio e devem ser sancionadas, ainda que não se enquadrem no conceito de ilícito penal”. Face a este cenário, a parlamentar anunciou que o Grupo Parlamentar do PSD acolhe, no essencial, o conteúdo da Proposta de Lei em discussão, na medida em que reflete o conceito de cidadania que sempre soubemos implantar e desenvolver, demonstrando a permanente abertura de caminhos para o seu efetivo exercício e reconhecimento.
Contudo, adianta, o PSD não pode deixar de apontar algumas fragilidades que a proposta do Governo nos merece, como seja a possibilidade das Associações se constituírem como assistentes nos processos, algo que não consta do atual regime geral do processo contraordenacional.
No que respeita à iniciativa do CDS-PP, Ângela Guerra anunciou que o PSD considera meritória a ideia subjacente, no sentido da inclusão da discriminação em razão da deficiência, pese embora, do ponto de vista técnico-jurídico, o Grupo Parlamentar do PSD, entenda, que haveria soluções legislativas mais adequadas que não o alargamento do âmbito do artigo 240º do Código Penal.
No que respeita à iniciativa legislativa do BE, a social-democrata afirmou que suscita ao PSD algumas reservas, em especial quanto à alteração proposta para o artigo 240, na inclusão da expressão “nomeadamente” colocada sem que haja uma regra geral, da qual emanem critérios objetivos.

30-03-2017 Partilhar Recomendar
26-10-2018
Projeto do BE que cria os Juízos de Violência Doméstica “é inconstitucional”
    Segundo Carlos Abreu Amorim estamos perante “um desacerto jurídico e um equívoco político”.
26-10-2018
“A violência doméstica é um crime que ainda beneficia de alguma tolerância social”
    Sandra Pereira enfatiza que são necessárias mais ações de formação para as entidades que acompanham as vítimas e políticas abrangentes que ajudem na prevenção deste crime.
12-07-2018
Autodeterminação da Identidade de Género: processo não pode ser feito ao arrepio de valores de segurança e certeza jurídica
    Sandra Pereira considera que o que está em causa é a implementação de uma agenda fraturante promovida pela esquerda radical.
12-07-2018
Identidade de género: “proposta do PSD é a mais moderada, equilibrada e acertada”
    Carlos Peixoto refere que nem após o veto presidencial o Governo, BE, PAN e PS conseguiram encontrar uma resposta sensata e completa.
19-04-2018
“Lei da paridade constituiu uma alavanca social importantíssima para fomentar a participação feminina”
    Sandra Pereira recordou o trabalho feito pelo governo liderado pelo PSD no sentido de aumentar a igualdade de oportunidades para homens e mulheres.
19-04-2018
Paridade: Carlos Peixoto considera que o governo devia “corar de vergonha”
    Com apenas 3 mulheres no lugar de ministras, o social-democrata considera “de uma enorme hipocrisia política” a tentativa do executivo de impor aos outros o que não pratica.
09-03-2018
PSD assinala Dia Internacional da Mulher
    Regista Bastos referiu que apesar dos progressos há ainda um longo caminho a percorrer.
26-01-2018
Clara Marques Mendes reafirmou a importância dada pelo PSD às matérias da parentalidade e igualdade
    A deputada recordou as alterações introduzidas no sentido de reforçar os direitos de parentalidade e de uma maior conciliação entre a vida pessoal e a vida profissional.
15-12-2017
Violência no Namoro: PSD defende que crime de homicídio seja qualificado
    Andreia Neto recordou que a iniciativa visa equiparar o crime de homicídio no namoro ao crime de homicídio no casamento.
14-12-2017
PSD quer que o Governo apresente o novo plano de ação sobre a promoção da igualdade no mercado de trabalho e o combate às desigualdades salariais
    Sandra Pereira apresentou o Projeto de Resolução dos sociais-democratas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas