Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Supressão do quociente familiar foi uma das maiores injustiças impostas pelo Orçamento de 2016
Nilza de Sena considera que a revogação desta medida foi um retrocesso.
O Parlamento apreciou, esta quinta-feira, um conjunto de propostas sobre demografia, natalidade e família. Em nome do PSD, Nilza de Sena começou por cumprimentar o CDS por trazer a debate um tema absolutamente central para o nosso futuro coletivo.
Segundo a deputada, “as dinâmicas populacionais representam um dos desafios estruturais com os quais a sociedade portuguesa se confronta na atualidade. A incerteza quanto à evolução dos principais indicadores leva a que tenhamos de ter uma reflexão estratégica e exige aos agentes políticos uma estratégia convergente que defina políticas públicas ajustadas.
A situação portuguesa é das mais preocupantes no contexto comunitário, só equiparável à vivida em alguns países bálticos (Letónia e Lituânia) ou mesmo do leste europeu (Roménia e Bulgária) ”.
Sublinhando que estes problemas não remontam aos últimos anos, a deputada referiu que este processo tem atravessado várias legislaturas desde o decénio de 90, como se comprova pelo decréscimo de nascimentos e pelo índice de envelhecimento patentes em todas as estatísticas sobre a matéria.
De seguida, a parlamentar saudou os centristas pela alteração que propõem ao Código do IRS, com o intuito de repor o Quociente familiar. “A sua supressão foi das maiores injustiças tributárias impostas pelo Orçamento de Estado de 2016, retirando a discriminação positiva que era feita às famílias com filhos e com avós. Foi um retrocesso e um sinal contraditório com as necessidades a supressão desta medida). Saudamos também discussão sobre alterações à licença parental. A introdução da licença parental para nascimento prematuro, foi discutida na legislatura anterior, mas merece um debate mais aprofundado e até uma avaliação do número de nascimentos de bebés prematuros e o seu impacto. As alterações à licença parental exclusiva do pai também merecem uma avaliação cuidada”.
A terminar, Nilza de Sena questionou à líder do CDS se, tendo em conta que o tempo que mediou entre a aprovação das últimas propostas e a sua implementação ainda é muito curto, o CDS está disponível para fazer essa avaliação prévia e se não considera que após essa avaliação poderíamos, aí sim, ajustar as propostas de medidas sobre este tema.

05-05-2016 Partilhar Recomendar
27-06-2018
“O Governo parece esquecer a importância de criar condições para que os portugueses jovens não deixem o país”
    Nilza de Sena considera que é crucial inverter o quadro demográfico preocupante que faz de Portugal o 6º país mais velho do mundo.
27-06-2018
Combater o problema demográfico deve ser um “desígnio nacional”
    Germana Rocha lembra que esta questão não se resolve com medidas pontuais, mas sim com reformas estruturais e adequadas.
27-06-2018
“É urgente encontrar soluções para que se possa atenuar ou mesmo inverter a tendência decrescente da natalidade”
    Susana Lamas enfatiza que este é um debate que não pode ser mais adiado.
27-06-2018
“O incentivo à natalidade é a prioridade das prioridades”
    Clara Marques Mendes anunciou que os sociais-democratas vão propor “a criação de uma Comissão Parlamentar Eventual para a análise e discussão de ideias, projetos e propostas para o combate ao declínio demográfico”.
20-06-2018
“O PSD não permite que se volte a esquecer as regiões e as populações do interior”
    Nas Jornadas Parlamentares do PSD, dedicadas ao interior, Fernando Negrão sublinhou que o interior pode e deve ser uma terra de oportunidades para todos”.
05-06-2018
PSD desafia governo para “largo consenso” em matéria de natalidade
    Fernando Negrão considerou este “o maior problema do país” e lamentou o “vazio completo” de ideias por parte do executivo.
05-05-2016
Ignorar os problemas demográficos seria um erro que custaria muito caro ao país
    Amadeu Albergaria afirmou que as matérias da demografia, natalidade e família dizem respeito ao nosso futuro coletivo.
05-05-2016
“PS continua completamente alheado das políticas de natalidade”
    Clara Marques Mendes lamenta que os socialistas não acordem para o problema grave da demografia.
05-05-2016
Teresa Morais: “o país tem que adotar um verdadeiro plano estratégico de promoção da natalidade”
    A deputada considera que o Governo deve dar prioridade a este tema.
22-04-2016
Parentalidade: Clara Marques Mendes considera que o tema deve merecer amplo consenso
    A deputada defende que o debate sobre estas políticas deve ir além do âmbito parlamentar.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas