Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Ainda não vi reforma nenhuma. O que nos trouxe não foram reformas, foram intenções”
Pedro Passos Coelho acusa António Costa de apresentar um plano de “intenções” em vez de um Plano Nacional de Reformas.
O Parlamento realizou, esta quarta-feira, o debate quinzenal com o Primeiro-Ministro sobre o "Programa Nacional de Reformas (PNR)". Pedro Passos Coelho, intervindo em nome do PSD, começou por salientar que este Plano procura articular as opções de política nacional com a estratégia 2020 da União Europeia e os objetivos estabelecidos pela Comissão, ou seja, a Comissão Europeia entende que precisamos de reforçar, de uma forma significativa, a aposta no investimento, de intensificar as reformas estruturais e de garantir os esforços de consolidação orçamental.
Recordando que os problemas estruturais que o país tem não são dos últimos 4 anos mas de vários anos, o líder do PSD frisou que são conhecidos os bloqueios que os provocaram e as consequências que tivemos de suportar por não termos tido a coragem de os enfrentar. Contudo, adianta, o anterior Governo começou a percorrer esse caminho, na altura sem o apoio do PS. “Que bom notar a diferença entre o Primeiro-Ministro António Costa e o Secretário-Geral do PS António Costa na oposição. Há um ano, quando convidamos o PS para participar neste processo, o Secretário-Geral do PS remeteu-nos para um vago documento que tinha e foi complementando que depois das eleições se conversaria sobre o assunto. Nós não repetiremos essa atitude que o PS teve na altura”.
Lembrando que é preciso existir compatibilidade entre a retórica política e as políticas que se prosseguem, Pedro Passos Coelho alertou para as “contradições imensas” do Governo. “Parece evidente que se é preciso captar mais investimento, não podemos depois andar a assustar os investidores, o que o Governo fez logo no começo. O Governo diz uma coisa e faz outra”.
O social-democrata questionou ainda Costa sobre a avaliação que o Governo vai fazer acerca das reformas e quando é que esse impacto vai ser conhecido. “Quais são as medidas que está a tomar para fazer a avaliação dessas reformas e quando é que vai apresentar ao país o impacto das reformas estruturais que foram realizadas? Quais são os instrumentos que vai usar?”, questionou.
Perante a ausência de respostas do Primeiro-Ministro, o líder do PSD lembrou que o que o Governo “trouxe não foram reformas nenhumas: são intenções”. “Ainda não vi reforma nenhuma, eu li um conjunto de objetivos com os quais estamos todos mais ou menos de acordo. Mas é preciso saber que estratégia se segue o que se faz para lá chegar”, sublinhou o social-democrata.
A terminar, Passos Colho recordou a António Costa que o PSD dirigiu-lhe um conjunto de perguntas relativamente ao sistema financeiro à qual o Primeiro-Ministro ainda não respondeu. “Como tem sido habitual não responder, eu dava-lhe a oportunidade para poder responder às questões que lhe colocámos”, concluiu o parlamentar.


30-03-2016 Partilhar Recomendar
22-07-2020
PSD defende reprogramação dos fundos comunitários
    O grupo parlamentar do PSD considera que a pandemia obriga ao “relançamento da economia nacional”, objetivo que implica o recurso a fundos do Portugal 2020.
21-07-2020
Duarte Marques: “acordo é bom para Portugal”, verbas europeias devem “servir para ajudar as pessoas e as empresas”
    O deputado entende que essas verbas devem ainda servir para “corrigir as assimetrias entre regiões”.
16-07-2020
PSD apela à UE para encontrar “solução urgente” para Cabo Delgado
    Os deputados do PSD esperam que seja encontrada “uma solução internacional que permita a Moçambique enfrentar os ataques terroristas em Cabo Delgado”.
10-07-2020
PSD pretende credibilizar e dignificar o Parlamento
    Os sociais-democratas apresentaram iniciativas que representam “um primeiro impulso” na tão impreterível reforma do nosso sistema político.
10-07-2020
“Não se pode admitir a existência de lucro de campanha eleitoral à custa do dinheiro público”
    PSD pretende alterar a Lei de Financiamento dos Partidos e a Lei de Organização e Funcionamento da Entidade das Contas.
09-07-2020
PSD pretende conhecer a visão estratégica do Governo para a aplicação dos Fundos Europeus
    Isabel Meirelles alerta que “Portugal terá que duplicar a sua capacidade de execução de fundos”.
18-06-2020
Isabel Meirelles teme atrasos na aprovação do Fundo de Recuperação da União Europeia
    No debate preparatório do Conselho Europeu, a deputada mostrou-se preocupada com um possível arrastamento da negociação europeia sobre o Fundo de Recuperação.
08-06-2020
Portugal precisa de uma Europa unida
    Isabel Meirelles critica os comunistas por quererem “sol na eira e chuva no nabal”.
29-04-2020
Isabel Meirelles defende que a resposta europeia a esta crise deve passar o menos possível pelo recurso a empréstimos
    A deputada mostrou-se “relativamente otimista” em relação ao resultado do Conselho Europeu do dia 23 de abril.
22-04-2020
Isabel Meirelles: o próximo Conselho Europeu “é decisivo para o futuro da União Europeia”
    No entender da Vice-Presidente do PSD, mais do que nunca, “na resposta a esta crise joga-se o futuro desta nossa Europa.”
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas